BÍBLIA CATÓLICA ONLINE

      Dicionário | AVISOS | Reiniciar  ||  Início  ->  Bíblia  


Bíblia Online
   
Livro:
Capítulo:

Pesquisar na Bíblia:

<- no máximo

Publique a bíblia acima
em seu blog ou site!



Pesquisa da bíblia

EVANGELHOS: Evangelho segundo São Lucas (Lc), capítulo 2 |
1NASCIMENTO DE JESUS. OS PASTORES
Naqueles dias, saiu um decreto do imperador Augusto mandando fazer o recenseamento de toda a terra
2– o primeiro recenseamento, feito quando Quirino era governador da Síria.
3Todos iam registrar-se, cada um na sua cidade.
4Também José, que era da família e da descendência de Davi, subiu da cidade de Nazaré, na Galiléia, à cidade de Davi, chamada Belém, na Judéia,
5para registrar-se com Maria, sua esposa, que estava grávida.
6Quando estavam ali, chegou o tempo do parto.
7Ela deu à luz o seu filho primogênito, envolveu-o em faixas e deitou-o numa manjedoura, porque não havia lugar para eles na hospedaria.
8Havia naquela região pastores que passavam a noite nos campos, tomando conta do rebanho.
9Um anjo do Senhor lhes apareceu, e a glória do Senhor os envolveu de luz. Os pastores ficaram com muito medo.
10O anjo então lhes disse: “Não tenhais medo! Eu vos anuncio uma grande alegria, que será também a de todo o povo:
11hoje, na cidade de Davi, nasceu para vós o Salvador, que é o Cristo Senhor!
12E isto vos servirá de sinal: encontrareis um recém-nascido, envolto em faixas e deitado numa manjedoura”.
13De repente, juntou-se ao anjo uma multidão do exército celeste cantando a Deus:
14“Glória a Deus no mais alto dos céus, e na terra, paz aos que são do seu agrado!”
15Quando os anjos se afastaram deles, para o céu, os pastores disseram uns aos outros: “Vamos a Belém, para ver o que aconteceu, segundo o Senhor nos comunicou.
16Foram, pois, às pressas a Belém e encontraram Maria e José, e o recém-nascido deitado na manjedoura.
17Quando o viram, contaram as palavras que lhes tinham sido ditas a respeito do menino.
18Todos os que ouviram os pastores ficavam admirados com aquilo que contavam.
19Maria, porém, guardava todas estas coisas, meditando-as no seu coração.
20Os pastores retiraram-se, louvando e glorificando a Deus por tudo o que tinham visto e ouvido, de acordo com o que lhes tinha sido dito.
21CIRCUNCISÃO E APRESENTAÇÃO. VOLTA PARA NAZARÉ
No oitavo dia, quando o menino devia ser circuncidado, deram-lhe o nome de Jesus, como fora chamado pelo anjo antes de ser concebido no ventre da mãe.
22E quando se completaram os dias da purificação, segundo a lei de Moisés, levaram o menino a Jerusalém para apresentá-lo ao Senhor,
23conforme está escrito na Lei do Senhor: “Todo primogênito do sexo masculino será consagrado ao Senhor”.
24Para tanto, deviam oferecer em sacrifício um par de rolas ou dois pombinhos, como está escrito na Lei do Senhor.
25Ora, em Jerusalém vivia um homem piedoso e justo, chamado Simeão, que esperava a consolação de Israel. O Espírito do Senhor estava com ele.
26Pelo próprio Espírito Santo, ele teve uma revelação divina de que não morreria sem ver o Ungido do Senhor.
27Movido pelo Espírito, foi ao templo. Quando os pais levaram o menino Jesus ao templo para cumprirem as disposições da Lei,
28Simeão tomou-o nos braços e louvou a Deus, dizendo:
29“Agora, Senhor, segundo a tua promessa, deixas teu servo ir em paz,
30porque meus olhos viram a tua salvação,
31que preparaste diante de todos os povos:
32luz para iluminar as nações e glória de Israel, teu povo”.
33O pai e a mãe ficavam admirados com aquilo que diziam do menino.
34Simeão os abençoou e disse a Maria, a mãe: “Este menino será causa de queda e de reerguimento para muitos em Israel. Ele será um sinal de contradição
35– uma espada traspassará a tua alma! – e assim serão revelados os pensamentos de muitos corações”.
36Havia também uma profetisa, chamada Ana, filha de Fanuel, da tribo de Aser. Ela era de idade avançada. Quando jovem, tinha sido casada e vivera sete anos com o marido.
37Depois ficara viúva e agora já estava com oitenta e quatro anos. Não saía do templo; dia e noite servia a Deus com jejuns e orações.
38Naquela hora, Ana chegou e se pôs a louvar Deus e a falar do menino a todos os que esperavam a libertação de Jerusalém.
39Depois de cumprirem tudo conforme a Lei do Senhor, eles voltaram para Nazaré, sua cidade, na Galiléia.
40O menino foi crescendo, ficando forte e cheio de sabedoria. A graça de Deus estava com ele.
41JESUS COM DOZE ANOS
Todos os anos, os pais de Jesus iam a Jerusalém para a festa da Páscoa.
42Quando completou doze anos, eles foram para a festa, como de costume.
43Terminados os dias da festa, enquanto eles voltavam, Jesus ficou em Jerusalém, sem que seus pais percebessem.
44Pensando que se encontrasse na caravana, caminharam um dia inteiro. Começaram então a procurá-lo entre os parentes e conhecidos.
45Mas, como não o encontrassem, voltaram a Jerusalém, procurando-o.
46Depois de três dias, o encontraram no templo, sentado entre os mestres, ouvindo-os e fazendo- lhes perguntas.
47Todos aqueles que ouviam o menino ficavam maravilhados com sua inteligência e suas respostas.
48Quando o viram, seus pais ficaram comovidos, e sua mãe lhe disse: “Filho, por que agiste assim conosco? Olha, teu pai e eu estávamos, angustiados, à tua procura!”
49Ele respondeu: “Por que me procuráveis? Não sabíeis que eu devo estar naquilo que é de meu Pai?”
50Eles, porém, não compreenderam a palavra que ele lhes falou.
51Jesus desceu, então, com seus pais para Nazaré e era obediente a eles. Sua mãe guardava todas estas coisas no coração.
52E Jesus ia crescendo em sabedoria, tamanho e graça diante de Deus e dos homens.

PESQUISAR
 


Bíblia Católica Online