Reiniciar pesquisa | Documentos | Igreja Católica | AVISOS    ||    ->  
Catecismo Católico completo do Vaticano

Pesquisar no catecismo:    Máx: itens
  Catecismo Da Igreja Católica
   Terceira Parte - A Vida Em Cristo
    Segunda Seção - Os Dez Mandamentos
     Capítulo Primeiro - « Amarás O Senhor Teu Deus Com Todo O Teu Coração, Com Toda A Tua Alma E Com Todas As Tuas Forças »
      Artigo 2 - O Segundo Mandamento
       I. O Nome Do Senhor é Santo

6.46 [2148] A blasfémia opõe-se diretamente ao segundo mandamento. Consiste em proferir contra Deus - interior ou exteriormente - palavras de ódio, de censura, de desafio; dizer mal de Deus; faltar-Lhe ao respeito nas conversas; abusar do nome d'Ele. São Tiago reprova aqueles « que blasfemam o bom nome [de Jesus] que sobre eles foi invocado » (Tg 2,7). A proibição da blasfémia estende-se às palavras contra a Igreja de Cristo, contra os santos, contra as coisas sagradas. É também blasfematório recorrer ao nome de Deus para justificar práticas criminosas, reduzir povos à escravidão, torturar ou condenar à morte. O abuso do nome de Deus para cometer um crime provoca a rejeição da religião. A blasfémia é contrária ao respeito devido a Deus e ao seu santo nome. É, em si mesma, pecado grave (73)

  Catecismo Da Igreja Católica
   Terceira Parte - A Vida Em Cristo
    Primeira Seção - A Vocação Do Homem: A Vida No Espírito
     Capítulo Primeiro - A Dignidade Da Pessoa Humana
      Artigo 8 - O Pecado
       Iv. A Gravidade Do Pecado: Pecado Mortal E Pecado Venial

6.22 [1864] « Todo o pecado ou blasfémia será perdoado aos homens, mas a blasfémia contra o Espírito não lhes será perdoada » (Mt 12,31) (100). Não há limites para a misericórdia de Deus, mas quem recusa deliberadamente receber a misericórdia de Deus, pelo arrependimento, rejeita o perdão dos seus pecados e a salvação oferecida pelo Espírito Santo (101)

  Catecismo Da Igreja Católica
   Terceira Parte - A Vida Em Cristo
    Segunda Seção - Os Dez Mandamentos
     Capítulo Primeiro - « Amarás O Senhor Teu Deus Com Todo O Teu Coração, Com Toda A Tua Alma E Com Todas As Tuas Forças »
      Artigo 2 - O Segundo Mandamento
       Resumo

4.72 [2162] O segundo mandamento proíbe o uso inconveniente do nome de Deus. A blasfémia consiste em usar o nome de Deus, de Jesus Cristo, da Virgem Maria e dos santos de modo injurioso.

  Catecismo Da Igreja Católica
   Terceira Parte - A Vida Em Cristo
    Segunda Seção - Os Dez Mandamentos
     Capítulo Primeiro - « Amarás O Senhor Teu Deus Com Todo O Teu Coração, Com Toda A Tua Alma E Com Todas As Tuas Forças »
      Artigo 2 - O Segundo Mandamento
       I. O Nome Do Senhor é Santo

4.00 [2149] As juras, que invocam o nome de Deus sem intenção de blasfémia, são uma falta de respeito para com o Senhor. O segundo mandamento interdiz também o uso mágico do nome divino. « O nome de Deus é grande, quando é pronunciado com o respeito devido à sua grandeza e majestade. O nome de Deus é santo, quando se pronuncia com veneração e temor de o ofender » (74)

  Catecismo Da Igreja Católica
   Terceira Parte - A Vida Em Cristo
    Primeira Seção - A Vocação Do Homem: A Vida No Espírito
     Capítulo Primeiro - A Dignidade Da Pessoa Humana
      Artigo 4 - A Moralidade Dos Atos Humanos
       Ii. Os Atos Bons E Os Atos Maus

3.79 [1756] É, portanto, erróneo julgar a moralidade dos atos humanos tendo em conta apenas a intenção que os inspira, ou as circunstâncias (meio, pressão social, constrangimento ou necessidade de agir, etc.)

  Catecismo Da Igreja Católica
   Primeira Parte - A Profissão Da Fé
    Segunda Seção - A Profissão Da Fé Cristã
     Capítulo Segundo - Creio Em Jesus Cristo, Filho único De Deus
      Artigo 3 - « Jesus Cristo Padeceu Sob PÔncio Pilatos Foi Crucificado, Morto E Sepultado »
       Parágrafo 1 - Jesus E Israel

3.32 [574] Desde o princípio do ministério público de Jesus, fariseus e partidários de Herodes, com sacerdotes e escribas, puseram-se de acordo para lhe dar a morte (338). Por alguns dos seus atos (expulsões de demónios (339); perdão dos pecados (340) curas em dia de sábado (341); interpretação original dos preceitos de pureza legal (342): trato familiar com publicanos e pecadores públicos (343), Jesus pareceu a alguns, mal intencionados, suspeito de possessão diabólica (344). Foi acusado de blasfémia (345) e de falso profetismo (346), crimes religiosos que a Lei castigava com a pena de morte por apedrejamento (347)

  Catecismo Da Igreja Católica
   Primeira Parte - A Profissão Da Fé
    Segunda Seção - A Profissão Da Fé Cristã
     Capítulo Terceiro - Creio No Espírito Santo
      Artigo 5 - « Creio Na Vida Eterna »
       Iii. A Purificação Final Ou Purgatório

2.95 [1031] A Igreja chama Purgatório a esta purificação final dos eleitos, que é absolutamente distinta do castigo dos condenados. A Igreja formulou a doutrina da fé relativamente ao Purgatório sobretudo nos concílios de Florença (622) e de Trento (623). A Tradição da Igreja, referindo-se a certos textos da Escritura (624) fala dum fogo purificador: « Pelo que diz respeito a certas faltas leves, deve crer-se que existe, antes do julgamento, um fogo purificador, conforme afirma Aquele que é a verdade, quando diz que, se alguém proferir uma blasfémia contra o Espírito Santo, isso não lhe será perdoado nem neste século nem no século futuro (Mt 12,32). Desta afirmação podemos deduzir que certas faltas podem ser perdoadas neste mundo e outras no mundo que há-de vir » (625)

  Catecismo Da Igreja Católica
   Terceira Parte - A Vida Em Cristo
    Primeira Seção - A Vocação Do Homem: A Vida No Espírito
     Capítulo Primeiro - A Dignidade Da Pessoa Humana
      Artigo 8 - O Pecado
       Iv. A Gravidade Do Pecado: Pecado Mortal E Pecado Venial

2.86 [1856] O pecado mortal, atacando em nós o princípio vital que é a caridade, torna necessária uma nova iniciativa da misericórdia de Deus e uma conversão do coração que normalmente se realiza no quadro do sacramento da Reconciliação: « Quando [...] a vontade se deixa atrair por uma coisa de si contrária à caridade, pela qual somos ordenados para o nosso fim último, o pecado, pelo seu próprio objecto, deve considerar-se mortal [...], quer seja contra o amor de Deus (como a blasfémia, o perjúrio, etc.), quer contra o amor do próximo (como o homicídio, o adultério, etc.) [...] Em contrapartida, quando a vontade do pecador por vezes se deixa levar para uma coisa que em si é desordenada, não sendo todavia contrária ao amor de Deus e do próximo (como uma palavra ociosa, um risco supérfluo, etc.), tais pecados são veniais » (95)


Vaticano A Igreja, que é "a coluna e sustentáculo da verdade" (1Tm 3,15), guarda fielmente a fé uma vez por todas confiada aos santos (Cf. Jd 1,3). É ela que conserva a memória das Palavras de Cristo, é ela que transmite de geração em geração a confissão de fé dos apóstolos. Como uma mãe que ensina seus filhos a falar e, com isso, a compreender e a comunicar, a Igreja, nossa Mãe, nos ensina a linguagem da fé para introduzir-nos na compreensão e na vida da fé. (Catecismo da Igreja Católica)

Ver artigo A Igreja e a Bíblia do Pe. Arnold Damen.



Ver todas as aulas de catecismo do padre Paulo Ricardo.

Ver aulas de catecismo do prof. Carlos Ramalhete.


Download do catecismo completo de 1992 da Igreja Católica em PDF.
Download do compêndio do catecismo de 1992 em PDF com perguntas e respostas.
Download do catecismo ilustrado de 1910 em PDF.

João Paulo II
Fidei Depositum

Os Dez Mandamentos
Os 10 mandamentos da Igreja Católica

Credo Católico
Credo da Igreja Católica

Compêndio do catecismo externo e interno

A Hierarquia dos Anjos
segundo Dionísio e São Tomás de Aquino.

Didaqué, um catecismo do século I, a instrução dos 12 apóstolos.

Ver também catecismo e Igreja Católica na Wikipédia.

Ver artigo de Dom Estêvão Bettencourt: "O Catecismo da Igreja Católica".

Ver catecismo completo de 1992 no navegador (versão html).


Palavras-chave para pesquisa no catecismo:

aborto
adultério
amor de Deus
anjos
apocalipse
batismo
blasfêmia
castidade
corpo de cristo
demônio
embrião
espírito santo
filho de Deus
graça de Deus
graça e justificação
idolatria
impureza
intercessão dos santos
juizo final
mal e sofrimento
nova aliança
oração
pai nosso
palavra de Deus
pecado original
pena de morte
pessoa humana
prostituição
purgatório
reino de Deus
ressurreição
santidade
santíssima trindade
vida cristã
vida eterna
virgem maria
Imagem de Maria Santíssima PESQUISAR NOS ARTIGOS
Expressões mais frequentes encontradas no catecismo da Igreja.
"Estudando o 'Catecismo da Igreja Católica', pode-se captar a maravilhosa unidade do mistério de Deus, do seu desígnio de salvação, bem como a centralidade de Jesus Cristo, o Filho Unigênito de Deus, enviado pelo Pai, feito homem no seio da Santíssima Virgem Maria por obra do Espírito Santo, para ser o nosso Salvador.
Morto e ressuscitado, Ele está sempre presente na sua Igreja, particularmente nos sacramentos; ele é a fonte da fé, o modelo do agir cristão e o Mestre da nossa oração."
  PESQUISAR NA BÍBLIA ....
 
Veja como publicar as caixas acima em seu blog ou site
Livre arbítrio, bênção ou maldição? (84)
Doações são bem-vindas para manter e promover o site.

-= Grupo Católicos Online no Face =-
-= Cristãos Online no Face =-
Assine RSS Católicos Online

Agradeçamos a Deus de quem procede toda boa dádiva; queira Ele abençoar todo o trabalho realizado visando tão somente a sua glória.

O Universo, por si só, exige a existência de um ser superior que foi capaz de fazer dele uma realidade. Se não há um Deus Criador, então, fica difícil, senão impossível, explicar a existência da vida. [Leibnitz]

1Cor 11,27: "Portanto, todo aquele que comer o pão ou beber o cálice do Senhor indignamente será culpável do corpo e do sangue do Senhor."

Ora, como alguém pode comer sua própria condenação, se fosse apenas pão?

S. Paulo é taxativo:

1Cor 11,29: "Aquele que o come e o bebe sem distinguir o corpo do Senhor, come e bebe a sua própria condenação."

Só Vós, Senhor!


< center>

Catecismo Católico