||  Início  ->  Pão, Partilha e Providência

Pão, Partilha e Providência (29-07-2012)

Primeira Leitura:
HISTÓRICO: Segundo Livro dos Reis (2Rs), capítulo 4
(42) Veio um homem de Baalsalisa, que trazia ao homem de Deus, à guisa de primícias, vinte pães de cevada e trigo novo no seu saco. Dá-os a esses homens, disse Eliseu, para que comam. (43) Seu servo respondeu: Como poderei dar de comer a cem pessoas com isto? Dá-os a esses homens, repetiu Eliseu, para que comam. Eis o que diz o Senhor: Comerão e ainda sobrará. (44) E deu-os ao povo. Comeram e ainda sobrou, como o Senhor tinha dito.

Segunda Leitura:
EPÍSTOLAS DE SÃO PAULO: Epístola aos Efésios (Ef), capítulo 4
(1) Exorto-vos, pois, - prisioneiro que sou pela causa do Senhor -, que leveis uma vida digna da vocação à qual fostes chamados, (2) com toda a humildade e amabilidade, com grandeza de alma, suportando-vos mutuamente com caridade. (3) Sede solícitos em conservar a unidade do Espírito no vínculo da paz. (4) Sede um só corpo e um só espírito, assim como fostes chamados pela vossa vocação a uma só esperança. (5) Há um só Senhor, uma só fé, um só batismo. (6) Há um só Deus e Pai de todos, que atua acima de todos, por todos e em todos.
EVANGELHOS: Evangelho segundo São João (Jo), capítulo 6
(1) Depois disso, atravessou Jesus o lago da Galiléia (que é o de Tiberíades.)
(2) Seguia-o uma grande multidão, porque via os milagres que fazia em beneficio dos enfermos.
(3) Jesus subiu a um monte e ali se sentou com seus discípulos.
(4) Aproximava-se a Páscoa, festa dos judeus.
(5) Jesus levantou os olhos sobre aquela grande multidão que vinha ter com ele e disse a Filipe: Onde compraremos pão para que todos estes tenham o que comer?
(6) Falava assim para o experimentar, pois bem sabia o que havia de fazer.
(7) Filipe respondeu-lhe: Duzentos denários de pão não lhes bastam, para que cada um receba um pedaço.
(8) Um dos seus discípulos, chamado André, irmão de Simão Pedro, disse-lhe:
(9) Está aqui um menino que tem cinco pães de cevada e dois peixes... mas que é isto para tanta gente?
(10) Disse Jesus: Fazei-os assentar. Ora, havia naquele lugar muita relva. Sentaram-se aqueles homens em número de uns cinco mil.
(11) Jesus tomou os pães e rendeu graças. Em seguida, distribuiu-os às pessoas que estavam sentadas, e igualmente dos peixes lhes deu quanto queriam.
(12) Estando eles saciados, disse aos discípulos: Recolhei os pedaços que sobraram, para que nada se perca.
(13) Eles os recolheram e, dos pedaços dos cinco pães de cevada que sobraram, encheram doze cestos.
(14) À vista desse milagre de Jesus, aquela gente dizia: Este é verdadeiramente o profeta que há de vir ao mundo.
(15) Jesus, percebendo que queriam arrebatá-lo e fazê-lo rei, tornou a retirar-se sozinho para o monte.
Homilia do Padre Paulo Ricardo : PLAYER AQUI
Homilia do Padre José Ruy:PLAYER AQUI
Presbíteros: Ver Roteiro Homilético
Ver Homilia de Dom Henrique Soares
Ver Homilia do Pe. Françoá Costa
Canção Nova: Homilia

Pães e Redenção

Somente Jesus é capaz de saciar uma fome infinita, uma fome “multitudinária”. Mesmo assim, Ele põe à prova seus discípulos e lhes dá a ocasião de contribuir com o pequeno sacrifício dos cinco pães e dos dois peixes. A multiplicação dos pães começa com uma partilha, mas termina com um milagre.

É por um semelhante milagre da graça e da misericórdia que participamos de cada Santa Missa. No sacrifício eucarístico, apresentemos a indigência da nossa oferta, de nossa vida, de nossos pãezinhos de cevada. E é no altar que o Senhor recebe e multiplica, dando a eficácia ao nosso amor insuficiente, unindo-o à sua Cruz.

Padre Paulo Ricardo