||  Início  ->  Batismo não é diploma, é porta

Batismo não é diploma, é porta (13-01-2013)

Primeira Leitura:
PROFETAS MAIORES: Livro de Isaías (Is), capítulo 42
(1) Eis meu Servo que eu amparo, meu eleito ao qual dou toda a minha afeição, faço repousar sobre ele meu espírito, para que leve às nações a verdadeira religião. (2) Ele não grita, nunca eleva a voz, não clama nas ruas. (3) Não quebrará o caniço rachado, não extinguirá a mecha que ainda fumega. Anunciará com toda a franqueza a verdadeira religião, não desanimará, nem desfalecerá, (4) até que tenha estabelecido a verdadeira religião sobre a terra, e até que as ilhas desejem seus ensinamentos. (5) Eis o que diz o Senhor Deus que criou os céus e os desdobrou, que firmou a terra e toda a sua vegetação, que dá respiração a seus habitantes, e o sopro vital àqueles que pisam o solo: (6) Eu, o Senhor, chamei-te realmente, eu te segurei pela mão, eu te formei e designei para ser a aliança com os povos, a luz das nações, (7) para abrir os olhos aos cegos, para tirar do cárcere os prisioneiros e da prisão aqueles que vivem nas trevas.

Segunda Leitura:
ATOS: Atos dos Apóstolos (At), capítulo 10
(34) Então Pedro tomou a palavra e disse: Em verdade, reconheço que Deus não faz distinção de pessoas, (35) mas em toda nação lhe é agradável aquele que o temer e fizer o que é justo. (36) Deus enviou a sua palavra aos filhos de Israel, anunciando-lhes a boa nova da paz, por meio de Jesus Cristo. Este é o Senhor de todos. (37) Vós sabeis como tudo isso aconteceu na Judéia, depois de ter começado na Galiléia, após o batismo que João pregou. (38) Vós sabeis como Deus ungiu a Jesus de Nazaré com o Espírito Santo e com o poder, como ele andou fazendo o bem e curando todos os oprimidos do demônio, porque Deus estava com ele.
EVANGELHOS: Evangelho segundo São Lucas (Lc), capítulo 3
(15) Ora, como o povo estivesse na expectativa, e como todos perguntassem em seus corações se talvez João fosse o Cristo,
(16) ele tomou a palavra, dizendo a todos: Eu vos batizo na água, mas eis que vem outro mais poderoso do que eu, a quem não sou digno de lhe desatar a correia das sandálias, ele vos batizará no Espírito Santo e no fogo.
(17) Ele tem a pá na mão e limpará a sua eira, e recolherá o trigo ao seu celeiro, mas queimará as palhas num fogo inextinguível.
(18) É assim que ele anunciava ao povo a boa nova, e dirigia-lhe ainda muitas outras exortações.
(19) Mas Herodes, o tetrarca, repreendido por ele por causa de Herodíades, mulher de seu irmão, e por causa de todos os crimes que praticara,
(20) acrescentou a todos eles também este: encerrou João no cárcere.
(21) Quando todo o povo ia sendo batizado, também Jesus o foi. E estando ele a orar, o céu se abriu
(22) e o Espírito Santo desceu sobre ele em forma corpórea, como uma pomba, e veio do céu uma voz: Tu és o meu Filho bem-amado, em ti ponho minha afeição.
Homilia do Padre Paulo Ricardo : PLAYER AQUI
Homilia do Padre José Ruy:PLAYER AQUI
Presbíteros: Ver Roteiro Homilético
Ver Homilia de Mons. José Maria
Canção Nova: Homilia

Tem gente que acha que batismo é diploma, que pendura na parede e pronto. Batismo é porta. Para viver o batismo é preciso entrar por essa porta e continuar coaminhando.

O grande milagre da misericórdia de Deus é que quando nós damos um passo na direção de Deus, Ele dá mil em nossa direção. Ele é o grande autor da nossa conversão, da nossa fidelidade. Basta dar um pequeno passo...

Não deixemos que o demônio nos aprisione em nossos pecados e nos engane com mentiras. Nós podemos, nós conseguimos, pois a graça de Deus está conosco. Somos filhos muito amados.
O Espírito Santo é a presença de Deus constante em nosso coração.

O batismo é uma porta, pela qual entramos num caminho para toda vida.

Padre José Ruy


Enquanto rezava, o céu se abriu! - Batismo do Senhor

O relato do batismo de Jesus, segundo São Lucas, apresenta uma peculiaridade que não nos foi transmitida pelos outros evangelistas. A descida do Espírito Santo e a voz do Pai se manifestam num momento subsequente ao batismo em que Jesus se encontra em oração.

São Lucas é o grande evangelista da oração. O seu evangelho se abre e se conclui no Templo de Jerusalém em que as pessoas estão em oração (Lc 1,10; 24, 53).

A importância do ensinamento de São Lucas sobre a oração fica evidente na constatação de que, no Novo Testamento, 40% das vezes em que encontramos o verbo “orar” ou o substantivo “oração” (προσεύχομαι e προσευχή) estamos diante de um texto de São Lucas.

Nos escritos de São Lucas, Jesus é o grande mestre da oração. Por oito vezes Jesus é apresentado pelo evangelista em oração (Lc 3,21; 5,16; 6, 12; 9, 18; 9, 28-29; 22,32; 22, 39-46; 23, 34.46).

Neste dia em que renovamos o nosso batismo, através da celebração do batismo do Senhor, renovemos igualmente nossa vida de oração e a nossa disposição de atestar que “Deus enviou aos nossos corações o Espírito do seu Filho que clama: Abba, Pai!” (Gl 4, 6).

Padre Paulo Ricardo