Católicos Online

     ||  Início  ->  Advento e Vigilância

Advento e Vigilância (30-11-2014)

Primeira Leitura:
PROFETAS MAIORES: Livro de Isaías (Is), capítulo 63
(16) porque sois nosso pai. Abraão, de fato, nos ignora, e Israel não nos conhece, sois vós, Senhor, o nosso pai, nosso Redentor desde os tempos passados. (17) Por que, Senhor, desviar-nos para longe de vossos caminhos, por que tornar nossos corações insensíveis ao vosso temor? Voltai, por amor de vossos servos e das tribos de vossa herança! (18) Por que pagãos invadiram vosso templo, e nossos inimigos pisaram vosso santuário? Há muito tempo estamos como gente que já não governais, e que não traz vosso nome.
PROFETAS MAIORES: Livro de Isaías (Is), capítulo 64
(1) Oh! Se rasgásseis os céus, se descêsseis para fazer desabar diante de vós as montanhas, (2) como o fogo faz fundir a cera, como a chama faz evaporar a água, assim faríeis conhecer a vossos adversários quem sois, e as nações tremeriam diante de vós, (3) vendo-vos executar prodígios inesperados dos quais nunca se tinha ouvido falar. (4) Nenhum ouvido ouviu, olho algum viu outro deus salvar assim aqueles que contam com ele. (5) Vós vindes à frente daqueles que procedem bem, e se recordam de vossas vias. Eis que vos irritastes, e nós éramos culpados, isso perdura há muito tempo: como seríamos salvos? (6) Todos nós nos tornamos como homens impuros, nossas boas ações são como roupa manchada, como folhas todos nós murchamos, levados por nossos pecados como folhas pelo vento. (7) Não há ninguém para invocar vosso nome, para recuperar-se e a vós se afeiçoar, porque nos escondeis a vossa Face, e nos deixais ir a nossos pecados.

Segunda Leitura:
EPÍSTOLAS DE SÃO PAULO: Primeira Epístola aos Coríntios (1Cor), capítulo 1
(3) a vós, graça e paz da parte de Deus, nosso Pai, e da parte do Senhor Jesus Cristo! (4) Não cesso de agradecer a Deus por vós, pela graça divina que vos foi dada em Jesus Cristo. (5) Nele fostes ricamente contemplados com todos os dons, com os da palavra e os da ciência, (6) tão solidamente foi confirmado em vós o testemunho de Cristo. (7) Assim, enquanto aguardais a manifestação de nosso Senhor Jesus Cristo, não vos falta dom algum. (8) Ele há de vos confirmar até o fim, para que sejais irrepreensíveis no dia de nosso Senhor Jesus Cristo. (9) Fiel é Deus, por quem fostes chamados à comunhão de seu Filho Jesus Cristo, nosso Senhor.
ASS EVANGELHOS: Evangelho segundo São Marcos (Mc), capítulo 13
(33) Ficai de sobreaviso, vigiai, porque não sabeis quando será o tempo.
(34) Será como um homem que, partindo em viagem, deixa a sua casa e delega sua autoridade aos seus servos, indicando o trabalho de cada um, e manda ao porteiro que vigie.
(35) Vigiai, pois, visto que não sabeis quando o senhor da casa voltará, se à tarde, se à meia-noite, se ao cantar do galo, se pela manhã,
(36) para que, vindo de repente, não vos encontre dormindo.
(37) O que vos digo, digo a todos: vigiai!
Homilia do : Padre Paulo Ricardo
Homilia do Padre Miguel:---
Presbíteros: Ver Roteiro Homilético
Ver Comentário Exegético
Ver Homilia de Dom Henrique Soares
Ver Homilia de Mons. José Maria
Canção Nova: Homilia

1º Domingo do Advento - Convertei-nos, para que sejamos salvos!

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo
Marcos (Mc 13, 33-37)

Diante das infidelidades do povo de Israel, o pedido do profeta Isaías para que Deus "volte atrás" mostra a consciência de que, sem a Sua graça, nada podemos. "Deus é fiel", e é Ele mesmo quem vai garantir, com a Sua graça, que alcancemos a santidade. Para tanto, resta-nos clamar, com o salmista: "Convertei-nos, Senhor, para que sejamos salvos!"

Padre Paulo Ricardo


Advento e Vigilância

Nesse Domingo, inicia mais um Ano Litúrgico, no qual relembramos e revivemos os Mistérios da História da Salvação. A Igreja nos põe de sobreaviso com quatro semanas de antecedência a fim de que nos preparemos para celebrar de novo o Natal e, ao mesmo tempo, para que, com a lembrança da primeira vinda de Deus feito homem ao mundo, estejamos atentos a essas outras vindas do Senhor: no fim da vida de cada um e no fim dos tempos. Por isso o Advento é tempo de preparação e de esperança.

A palavra ADVENTO significa “Vinda”, chegada: nos faz relembrar e reviver as primeiras etapas da História da Salvação, quando os homens se preparam para a vinda do Salvador, a fim de que também nós possamos preparar hoje em nossa vida a vinda de Cristo por ocasião do Natal.

Isaías fala com ênfase da era messiânica, quando todos os povos se hão de reunir em Jerusalém para adorarem o único Deus. Jerusalém é figura da Igreja, constituída por Deus “sacramento universal de salvação” ( LG 48), que abre os seus braços a todos os homens para os conduzir a Cristo e para que, seguindo os seus ensinamentos, vivam como irmãos na concórdia e na paz. Cada cristão deve ser uma voz a chamar os homens, com a veemência de Isaías, a fé verdadeira e ao amor fraterno. Convida Isaías: “Vinde e deixemo-nos guiar pela luz do Senhor.” (Is 2,5).

O Evangelho (Mc 13,33-37) é uma exortação à vigilância constante para preparar a vinda do Senhor.

Preparemos o caminho para o Senhor que chegará em breve; e se notarmos que a nossa visão está embaçada e não distinguimos com clareza a luz que procede de Belém, é o momento de afastar os obstáculos. É tempo de fazer com especial delicadeza o exame de consciência e de melhorar a nossa pureza interior para receber a Deus. É o momento de discernir as coisas que nos separam do Senhor e de lançá-las para longe de nós. Um bom exame de consciência deve ir até as raízes de nossos atos, até os motivos que inspiram as nossas ações. E logo buscar o remédio no Sacramento da Penitência (Confissão)!

“Cuidado! Ficai atentos, porque não sabeis quando chegará o momento” (Mc 13, 35). Não se trata apenas da “parusia”, mas também da vinda do Senhor para cada homem no fim da sua vida, quando se encontrar face a face com o seu Salvador; e será esse o dia mais belo, o princípio da vida eterna! “Vigiai, portanto, porque não sabeis quando o dono da casa vem” (Mc  13, 35).

Toda a existência do homem é uma constante preparação para ver o Senhor, que cada vez está mais perto; mas no Advento a Igreja ajuda-nos a pedir de um modo especial: “Senhor, mostrai-me os vossos caminhos e ensinai-me as vossas veredas. Dirigi-me na vossa verdade, porque sois o meu Salvador” (Sl24).

Para manter este estado de vigília, é necessário lutar, porque a tendência de todo homem é viver de olhos cravados nas coisas da terra.

Fiquemos alertas! Assim será se cuidarmos com atenção da oração pessoal, que evita a tibieza e, com ela, a morte dos desejos de santidade; estaremos vigilantes se não abandonarmos os pequenos sacrifícios, que nos mantêm despertos para as coisas de Deus. Diz-nos São Bernardo: “Irmãos, a vós, como às crianças, Deus revela o que ocultou aos sábios e entendidos: os autênticos caminhos da salvação. Aprofundai no sentido deste Advento. E, sobretudo, observai quem é aquele que vem, de onde vem e para onde vem; para quê, quando e por onde vem. É uma curiosidade boa. A Igreja não celebraria com tanta devoção este Advento  se não contivesse algum grande mistério.

Procuremos afastar os motivos que impedem a acolhida do Senhor:

- os prazeres da vida: a pessoa mergulhada nos prazeres fica alienada… No domingo, dorme… passeia … pratica esportes … mas não sobra tempo para Missa.

- trabalho excessivo: a pessoa obcecada pelo trabalho esquece o resto: Deus, a família, os amigos, a própria saúde…

Como desejo me preparar para o Natal desse ano?

Apenas programando festas, presentes, enfeites, músicas?

Preparemos numa atitude de humildade e vigilância a chegada de Cristo que vem. Nesse Natal, serão realmente felizes… as pessoas, em quem Cristo encontrou lugar para nascer!

Mons. José Maria Pereira