Católicos Online

     ||  Início  ->  Os bem-aventurados

Os bem-aventurados (29-01-2017)

Primeira Leitura:
PROFETAS MENORES: Livro de Sofonias (Sf), capítulo 2
(3) Buscai o Senhor, vós todos, humildes da terra, que observais a sua lei, buscai a justiça e a humildade: talvez assim estareis ao abrigo no dia da cólera do Senhor.
PROFETAS MENORES: Livro de Sofonias (Sf), capítulo 3
(12) Deixarei subsistir no meio de ti um povo humilde e modesto, que porá sua confiança no nome do Senhor. (13) Os que restarem de Israel se absterão do mal, e não proferirão a mentira, não se achará mais em sua boca língua enganosa, porque serão apascentados e repousarão, sem haver quem os inquiete.

Segunda Leitura:
EPÍSTOLAS DE SÃO PAULO: Primeira Epístola aos Coríntios (1Cor), capítulo 1
(26) Vede, irmãos, o vosso grupo de eleitos: não há entre vós muitos sábios, humanamente falando, nem muitos poderosos, nem muitos nobres. (27) O que é estulto no mundo, Deus o escolheu para confundir os sábios, e o que é fraco no mundo, Deus o escolheu para confundir os fortes, (28) e o que é vil e desprezível no mundo, Deus o escolheu, como também aquelas coisas que nada são, para destruir as que são. (29) Assim, nenhuma criatura se vangloriará diante de Deus. (30) É por sua graça que estais em Jesus Cristo, que, da parte de Deus, se tornou para nós sabedoria, justiça, santificação e redenção, (31) para que, como está escrito: quem se gloria, glorie-se no Senhor (Jr 9,23).
EVANGELHOS: Evangelho segundo São Mateus (Mt), capítulo 5
(1) Vendo aquelas multidões, Jesus subiu à montanha. Sentou-se e seus discípulos aproximaram-se dele.
(2) Então abriu a boca e lhes ensinava, dizendo:
(3) Bem-aventurados os que têm um coração de pobre, porque deles é o Reino dos céus!
(4) Bem-aventurados os que choram, porque serão consolados!
(5) Bem-aventurados os mansos, porque possuirão a terra!
(6) Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão saciados!
(7) Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia!
(8) Bem-aventurados os puros de coração, porque verão Deus!
(9) Bem-aventurados os pacíficos, porque serão chamados filhos de Deus!
(10) Bem-aventurados os que são perseguidos por causa da justiça, porque deles é o Reino dos céus!
(11) Bem-aventurados sereis quando vos caluniarem, quando vos perseguirem e disserem falsamente todo o mal contra vós por causa de mim.
(12) Alegrai-vos e exultai, porque será grande a vossa recompensa nos céus, pois assim perseguiram os profetas que vieram antes de vós.
Homilia do : Padre Paulo Ricardo
Homilia do Padre Miguel:---
Presbíteros: Ver Roteiro Homilético
Ver Homilia de Dom Henrique Soares
Ver Homilia de Mons. José Maria
Ver Homilia do Pe. Françoá Costa
Canção Nova: Homilia

4.º Domingo do Tempo Comum - Bem-aventuranças, caminho para o Céu

Com a passagem das bem-aventuranças, proclamada no Evangelho deste domingo, Nosso Senhor quer desiludir as nossas esperanças de felicidade neste mundo. Não fomos feitos para as riquezas materiais, nem para os prazeres desta vida, mas para Deus, o único que pode satisfazer os anseios mais profundos do nosso ser.

Medite conosco sobre o célebre episódio do Sermão da Montanha e conheça os caminhos que o próprio Jesus Cristo nos ensinou para alcançarmos o Reino dos céus!


Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus
(Mt
5, 1-12a)

Naquele tempo, Vendo Jesus as multidões, subiu ao monte e sentou-se. Os discípulos aproximaram-se, e Jesus começou a ensiná-los:

"Bem-aventurados os pobres em espírito, porque deles é o Reino dos Céus. Bem-aventurados os aflitos, porque serão consolados. Bem-aventurados os mansos, porque possuirão a terra. Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão saciados. Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia. Bem-aventurados os puros de coração, porque verão a Deus. Bem-aventurados os que promovem a paz, porque serão chamados filhos de Deus. Bem-aventurados os que são perseguidos por causa da justiça, porque deles é o Reino dos Céus. Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem, e mentindo disserem todo tipo de mal contra vós, por causa de mim. Alegrai-vos e exultai, porque será grande a vossa recompensa nos céus."

Padre Paulo Ricardo


Os bem-aventurados

A Liturgia da Palavra deste hoje apresenta-nos as Bem-aventuranças, uma das mais belas páginas da Escritura e o que de mais doce há nas palavras de Nosso Senhor. Mas, essas Bem-aventuranças são um doloroso escândalo para nós! Sejamos sinceros: elas parecem um sonho lindo, mais irreal e impraticável!

O texto de São Mateus nos diz que Jesus subiu ao Monte, como Moisés, no Antigo Testamento, do Monte Sinai deu a Lei aos judeus. Jesus senta-se, como um Mestre, não na cátedra de Moisés, mas na sua própria cátedra… Os discípulos se aproximam para escutar; e o Mestre lhes ensina, a eles, e a nós, que agora, sentados, buscamos compreender a Palavra do Senhor.

Mas, o que Jesus ensina? Feliz quem é pobre, feliz é quem chora, feliz quem tem fome e sede, quem é manso e puro, quem é misericordioso e perseguido! Caríssimos, que contraste com a mentalidade do mundo, do capitalismo! Que contraste com a nossa mentalidade! Que contraste com a lógica da maldita “teologia” da prosperidade, que alguns pregam em nome de Cristo, mas que de cristã não tem nada! Bem-aventurado quem é pobre, que chora, quem tem fome! Como compreender isso? Como aceitar? Como viver essas palavras?

Na verdade, há uma só bem-aventurança; as outras nada mais são que ressonância, eco dessa única: “Bem-aventurados os pobres!” Deles – e só deles – é o Reino dos céus! Compreendamos o que Jesus quis dizer! Na Bíblia, pobre é todo aquele que se encontra numa situação de penúria, de impotência, de angústia e incapacidade Pobre é quem se sente pequeno diante dos desafios da existência. Pobre é quem não tem o suficiente para viver, não tem casa, não tem comida, não tem trabalhos; pobre é quem não tem saúde; pobre é o humilhado, pobre é o aidético, pobre é o canceroso, pobre é o discriminado; é o frágil psíquica ou fisicamente… Pobre é quem não tem voz, não tem vez, não tem sua dignidade respeitada! Pobre é o solitário, o não amado, o deprimido… Todos esses são os pobres da Bíblia.

Mas, por que Jesus os considera bem-aventurados? Por um motivo só: porque, do fundo de sua miséria, eles tem mais facilidade de perceber realmente o que nós somos e o que a vida é. Somos todos pobres e dependentes, somos frágeis e a vida, sem Deus, nos traga como uma onda gigante e impiedosa! O pobre, porque já não tem quem o possa socorrer, levanta os olhos para o céu e reconhece o amor terno e presente de Deus. Por isso ele é feliz: porque descobriu que somos todos pequeninos e amados por Deus. Infelizmente, somos cegos, enganamo-nos facilmente, e quando estamos bem, achamos que somos os donos de nossa vida, tendemos a colocar a confiança nas coisas, nas pessoas, no prestígio e em tantas outras escoras… E, assim, vivemos na ilusão da auto-suficiência e não nos abrimos de verdade para Deus. O pobre, por não ter ninguém por ele, reza com toda a verdade e, de verdade, faz de Deus o seu protetor, seu amparo, seu refúgio! É por isso que nas Bem-aventuranças segundo Lucas, Jesus completa quadro dizendo: Aí de vós ricos, ai de vós que estais saciados, ai de vós que agora rides, etc. Não é um mal ter dinheiro, não é um mal estar contente, não é um mal ser querido… mas, o Senhor nos alerta aqui para um perigo: no nosso contentamento, esquecer que tudo passa, esquecer que nossa verdadeira riqueza, nossa alegria que não passa é Deus e o seu Reino! Olhemos em torno de nós e veremos o quanto isso é real! Por que são os pobres os que mais procuram a Deus e são mais generosos para com ele? Porque, não tendo a quem recorrer, percebem que somente Deus é sua valia e sua riqueza. Quanto aos ricos, têm sua poupança, seu plano de saúde, seu prestígio, seus amigos… e confia neles… muitas vezes mais que no próprio Deus! Por que nos países ricos a religião está sendo abandonada? Não é porque as pessoas são alfabetizadas, como se religião fosse para ignorantes! É porque, do alto de sua fartura, elas se tornam satisfeitas consigo mesmas, auto-suficientes achando-se seu próprio Deus. Recordemos o que diz São Paulo na segunda leitura de hoje: “Considerai, irmãos, como fostes chamados por Deus. Pois entre vós não há muitos sábios de sabedoria humana nem muitos poderosos nem muitos nobres. Na verdade, Deus escolheu o que o mundo considera como estúpido, para assim confundir os sábios; Deus escolheu o que o mundo considera como fraco, para assim confundir o que é forte!”

Meus caros, estejamos atentos à advertência de Jesus! A verdade é que somente quem é pobre de verdade aceita que Deus é sua riqueza e seu tudo. Cada um de nós e a Igreja inteira, somos todos chamados a pensar nas palavras do Senhor! Terminemos com as palavras do Profeta Sofonias: “buscai o Senhor, humildes da terra, que pondes em prática seus preceitos. Deixarei entre vós um punhado de homens humildes e pobres. E no nome do Senhor porá sua esperança o resto de Israel! Eles serão apascentados e repousarão, e ninguém os molestará!” Que o Senhor nos conceda a graça de estar entre esses pobres que vão colocando somente nele a sua esperança!

Amém.

Dom Henrique Soares