||  Início  ->  O Caminho

Homilia do Quinto Domingo da Páscoa, Eu Sou o Caminho (22/05/2011)

Primeira Leitura:
ATOS: Atos dos Apóstolos (At), capítulo 6
(1) Naqueles dias, como crescesse o número dos discípulos, houve queixas dos gregos contra os hebreus, porque as suas viúvas teriam sido negligenciadas na distribuição diária. (2) Por isso, os Doze convocaram uma reunião dos discípulos e disseram: Não é razoável que abandonemos a palavra de Deus, para administrar. (3) Portanto, irmãos, escolhei dentre vós sete homens de boa reputação, cheios do Espírito Santo e de sabedoria, aos quais encarregaremos este ofício. (4) Nós atenderemos sem cessar à oração e ao ministério da palavra. (5) Este parecer agradou a toda a reunião. Escolheram Estêvão, homem cheio de fé e do Espírito Santo, Filipe, Prócoro, Nicanor, Timão, Pármenas e Nicolau, prosélito de Antioquia. (6) Apresentaram-nos aos apóstolos, e estes, orando, impuseram-lhes as mãos. (7) Divulgou-se sempre mais a palavra de Deus. Multiplicava-se consideravelmente o número dos discípulos em Jerusalém. Também grande número de sacerdotes aderia à fé.
Segunda Leitura:
EPISTOLAS CATÓLICAS: Primeira Epístola de São Pedro (1Pd), capítulo 2
(4) Achegai-vos a ele, pedra viva que os homens rejeitaram, mas escolhida e preciosa aos olhos de Deus, (5) e quais outras pedras vivas, vós também vos tornais os materiais deste edifício espiritual, um sacerdócio santo, para oferecer vítimas espirituais, agradáveis a Deus, por Jesus Cristo. (6) Por isso lê-se na Escritura: Eis que ponho em Sião uma pedra angular, escolhida, preciosa: quem nela puser sua confiança não será confundido (Is 28,16). (7) Para vós, portanto, que tendes crido, cabe a honra. Mas, para os incrédulos, a pedra que os edificadores rejeitaram tornou-se a pedra angular, uma pedra de tropeço, uma pedra de escândalo (Sl 117,22, Is 8,14). (8) Nela tropeçam porque não obedecem à palavra, e realmente era tal o seu destino. (9) Vós, porém, sois uma raça escolhida, um sacerdócio régio, uma nação santa, um povo adquirido para Deus, a fim de que publiqueis as virtudes daquele que das trevas vos chamou à sua luz maravilhosa.
EVANGELHOS: Evangelho segundo São João (Jo), capítulo 14
(1) Não se perturbe o vosso coração. Credes em Deus, crede também em mim.
(2) Na casa de meu Pai há muitas moradas. Não fora assim, e eu vos teria dito, pois vou preparar-vos um lugar.
(3) Depois de ir e vos preparar um lugar, voltarei e tomar-vos-ei comigo, para que, onde eu estou, também vós estejais.
(4) E vós conheceis o caminho para ir aonde vou.
(5) Disse-lhe Tomé: Senhor, não sabemos para onde vais. Como podemos conhecer o caminho?
(6) Jesus lhe respondeu: Eu sou o caminho, a verdade e a vida, ninguém vem ao Pai senão por mim.
(7) Se me conhecêsseis, também certamente conheceríeis meu Pai, desde agora já o conheceis, pois o tendes visto.
(8) Disse-lhe Filipe: Senhor, mostra-nos o Pai e isso nos basta.
(9) Respondeu Jesus: Há tanto tempo que estou convosco e não me conheceste, Filipe! Aquele que me viu, viu também o Pai. Como, pois, dizes: Mostra-nos o Pai...
(10) Não credes que estou no Pai, e que o Pai está em mim? As palavras que vos digo não as digo de mim mesmo, mas o Pai, que permanece em mim, é que realiza as suas próprias obras.
(11) Crede-me: estou no Pai, e o Pai em mim. Crede-o ao menos por causa destas obras.
(12) Em verdade, em verdade vos digo: aquele que crê em mim fará também as obras que eu faço, e fará ainda maiores do que estas, porque vou para junto do Pai.
(331) Homilia do Padre Paulo Ricardo:PLAYER AQUI

Catequese Bíblico-Missionária

A Realidade

Fala-se muito em meditação transcendental ou simplesmente meditação. É a busca do sagrado, a busca de Deus. Deus é invisível a olho nu, mas nem os microscópios nem os telescópios ainda o viram. Está excluído dos grandes canais de televisão, mesmo assim, a busca continua. O sentimento religioso não deixa o ser humano. Pode ser resultado da sensação de fraqueza e limitação, mas a ideia de Deus está sempre presente. A "meditação" pretende colocar-nos nos braços de Deus sem nenhuma preocupação, nenhum pensamento. Isso faz bem para a mente e, em consequência, para a saúde. Mas Deus, onde estás?

A Palavra

O Evangelho de hoje é tomado dos discursos da Ceia nó Evangelho segundo João. Depois que Judas sai, Jesus fala dá glória da cruz e diz que para onde ele vai, nem os discípulos ainda poderão ir. Pedro questiona e se diz pronto a seguir Jesus, mas ele lhe fala das três negações.

Quem crê em Deus deve crer também em Jesus, quem vê Jesus, viu o Pai, ele está junto do Pai e o Pai junto dele. As palavras de Jesus são as palavras do Pai, através dele Deus se comunica com a humanidade.

Junto do Pai há lugar para todos, mas Jesus deve ir à frente, é ele quem prepara um lugar para cada discípulo. Para onde Jesus vai, os discípulos devem conhecer o caminho. Tomé, porém, não sabe nem para onde Jesus está indo, como pode saber o caminho?

O caminho para se chegar a Deus é Jesus, cuja glória está na humilhação e doação da cruz. Filipe parece querer chegar a Deus sem passar por Jesus. Não é possível. Para ver Deus é preciso conhecer, ter intimidade com Jesus, descobrir nele, cada dia melhor, que o caminho da vida passa pela fraqueza da cruz, sua grande, obra de verdade e amor.

A primeira e a segunda leituras falam de fraquezas das primeiras comunidades. Na primeira, dificuldades de entendimento na comunidade de Jerusalém. A segunda diz a cristãos migrantes e pobres que, batizados, são o que há de mais forte, santo e querido de Deus, reis e sacerdotes ao mesmo tempo.

O Mistério

Nos pobres sinais, a Eucaristia celebra o maior dos mistérios, o Deus que se encontra no fracasso da cruz, a glória da humilhação, a vida nascida da morte. Celebra o caminho, a entrega de si, e a chegada, a comunhão assim na terra como no céu.

Pe. José Luiz Gonzaga do Prado, Diocese de Guaxupé - MG