||  Início  ->  O Fardo da Hipocrisia

O Fardo da Hipocrisia (30/10/2011)

Primeira Leitura:
PROFETAS MENORES: Livro de Malaquias (Ml), capítulo 2
(2) Se não me ouvirdes, se não tomardes a peito a glória de meu nome - diz o Senhor dos exércitos -, lançarei contra vós a maldição, trocarei em maldições as vossas bênçãos, aliás, já o fiz, porque não tomastes a peito (as minhas ordens). (3) Eis que vou abater vosso braço, espalhar-vos esterco no rosto - o esterco de vossas festas - e sereis lançados fora com ele. (4) Então sabereis que fui eu que vos dei esta ordem para que subsista o meu pacto com Levi - diz o Senhor dos exércitos. (5) A minha aliança com Levi foi um pacto de vida e prosperidade e também de temor, a fim de que ele temesse o meu nome, e ele temeu-me e sempre teve reverência por meu nome, (6) sua boca ensinou a verdade, e não se encontrou perversidade nos seus lábios. Andou comigo na paz e na retidão, e afastou do mal grande número de homens. (7) Porque os lábios do sacerdote guardam a ciência e é de sua boca que se espera a doutrina, pois ele é o mensageiro do Senhor dos exércitos. (8) Mas vós vos desviastes do caminho reto e fostes causa de muitos vacilarem na lei, violastes o pacto de Levi - diz o Senhor dos exércitos. (9) Por isso, eu vos tornei desprezíveis e abjetos aos olhos de todo o povo, porque não guardastes os meus mandamentos e fizestes acepção de pessoas na aplicação da lei. (10) Acaso não é um mesmo o Pai de todos nós? Não foi um mesmo Deus que nos criou? Por que razão somos pérfidos uns para com os outros, violando assim o pacto de nossos pais?
Segunda Leitura:
EPÍSTOLAS DE SÃO PAULO: Primeira Epístola aos Tessalonicenses (1Ts), capítulo 2
(7) Na qualidade de apóstolos de Cristo, poderíamos apresentar-nos como pessoas de autoridade. Todavia, nos fizemos discretos no meio de vós. Como a mãe a acariciar os seus filhinhos, (8) assim, em nossa ternura por vós, desejávamos não só comunicar-vos o Evangelho de Deus, mas até a nossa própria vida, porquanto nos sois muito queridos. (9) Vós vos lembrais, irmãos, dos nossos trabalhos e de nossa fadiga. Trabalhando noite e dia, para não sermos pesados a nenhum de vós, pregamo-vos o Evangelho de Deus. (10) Vós sois testemunhas, e também Deus, de quão santa, justa e irrepreensivelmente nos portamos convosco que crestes. (11) E sabeis que procedemos com cada um de vós como um pai com seus filhos: (12) nós vos temos exortado, estimulado, conjurado a vos comportardes de maneira digna de Deus, que vos chama ao seu Reino e à sua glória. (13) Por isso é que também nós não cessamos de dar graças a Deus, porque recebestes a palavra de Deus, que de nós ouvistes, e a acolhestes, não como palavra de homens, mas como aquilo que realmente é, como palavra de Deus, que age eficazmente em vós, os fiéis.
EVANGELHOS: Evangelho segundo São Mateus (Mt), capítulo 23
(1) Dirigindo-se, então, Jesus à multidão e aos seus discípulos,disse:
(2) Os escribas e os fariseus sentaram-se na cadeira de Moisés.
(3) Observai e fazei tudo o que eles dizem, mas não façais como eles, pois dizem e não fazem.
(4) Atam fardos pesados e esmagadores e com eles sobrecarregam os ombros dos homens, mas não querem movê-los sequer com o dedo.
(5) Fazem todas as suas ações para serem vistos pelos homens, por isso trazem largas faixas e longas franjas nos seus mantos.
(6) Gostam dos primeiros lugares nos banquetes e das primeiras cadeiras nas sinagogas.
(7) Gostam de ser saudados nas praças públicas e de ser chamados rabi pelos homens.
(8) Mas vós não vos façais chamar rabi, porque um só é o vosso preceptor, e vós sois todos irmãos.
(9) E a ninguém chameis de pai sobre a terra, porque um só é vosso Pai, aquele que está nos céus.
(10) Nem vos façais chamar de mestres, porque só tendes um Mestre, o Cristo.
(11) O maior dentre vós será vosso servo.
(12) Aquele que se exaltar será humilhado, e aquele que se humilhar será exaltado.
(254) Homilia do Padre Paulo Ricardo:PLAYER AQUI

O Fardo da Hipocrsia

O hipócrita vive para enganar os outros e termina por enganar a si mesmo. Ele acredita no personagem (em grego hipocrités) que ele próprio criou. Com o passar do tempo, isto se revela o verdadeiro fardo pesado, do qual Nosso Senhor quer aliviar o fariseu, seus prosélitos e a todos nós: “aprendei de mim que sou manso e humilde de coração” (Mt 11,29).

No evangelho deste domingo Jesus encerra o seu conflito e a celeuma com os chefes judeus (mestres da lei, sacerdotes, saduceus, fariseus...) em Jerusalém em que todos tentaram atingir Jesus com armadilhas e Jesus escapou de todas elas. Depois de calar a boca de seus opositores, agora Ele parte para ataque: que o problema deles está na hipocrisia.
No início de sua exortação Jesus falou:
(2) Os escribas e os fariseus sentaram-se na cadeira de Moisés.
(3) Observai e fazei tudo o que eles dizem, mas não façais como eles, pois dizem e não fazem.

Ou seja, Jesus denuncia, a primeira vista, a falta de sintonia entre a pregação e a vida de cada um, a obediência a essa palavra.
Essa é a primeira impressão.
Mas se ele estivesse dizendo isso, estaria calando a boca de todos os pregadores em todos os tempos.
Então o que Ele quis dizer?
Nos versículos seguintes, Jesus descreve a vontade dos fariseus de aparecer.
O contraste está entre a aparência religiosa externa e o coração impiedoso. Os fariseus estão preocupados em manter as aparências e não em obedecer à Deus, eles nem ouvem a própria pregação.
Essa falta de sincronia nasce do fato de que os fariseus são vaidosos. Querem aparecer diante dos homenms como sendo religiosos. Assim, a hipocrisia não é uma simples mentira ou incoerência, mas uma realidade em que por trás da aparência piedosa está uma má intenção.

Como o coração dos mestres da lei judeus não está convertido, é por isso que falam mas não fazem.
O problema não está no conflito falar x fazer, mas na imagem interior x imagem exterior, no agradar Deus x homens. Esta é a ênfase: 'Como podeis dar glória a Deus, vós, que dais glória uns aos outros?'

E por que Jesus é tão duro com os fariseus? Numa tentativa extrema de acordá-los, de salvá-los.
As pessoas que vivem de enganar os outros com aparência de piedade e acabam enganando a si mesmas. Por isso Jesus as chama de 'cegos', porque não enxergam a si mesmos! Esse é o caminho da mentira, o pecado contra o Espírito Santo. Tornam-se hipócritas e cegos, um cego guiando outro cego.

E qual a saída?
Quem está sentado na cátedra de Moisés precisa ter consciência de estar sentado na cátedra da humildade. Em Números Moisés é dito o mais humilde dos homens.

Jesus quer aliviar nossos fardos e diz 'aprendei de mim que sou manso e humilde de coração'. Este é o caminho para aliviar o fardo. Quem vive para agradar os outros é um pobre coitado, vive atormentado. O diabo, sempre o acusador, estará sempre acusando você.

Precisamos seguir o caminho da humildade, de nos rebaixarmos diante de Deus e em nosso coração agradar a Deus. Se não fizermos isso estaremos na contra-mão da hipocrisia.
O que faz uma pessoa hipócrita é o coração perverso, a pessoa que quer mostrar ser religioso mas tem uma titude falsa, o coração não está convertido.

O problema não está na incoerência entre falar x fazer mas entre agradar a Deus de coração x atitudes para agradar os homens.

Assim, Jesus ao denunciar o cego que ilude os outros e ilude a si mesmo, está alertando a todos nós.
Se o coração for convertido, haverá coerência entre o que dizemos e o que fazemos.

Padre Paulo Ricardo