||  Início  ->  Santíssima Trindade

Santíssima Trindade, Deus Pai, Filho e Espírito Santo (03-06-2012)

Primeira Leitura:
PENTATEUCO: Livro do Deuteronômio (Dt), capítulo 4
(32) Escruta os tempos que te precederam, desde o dia em que Deus criou o homem na terra. Pergunta se houve jamais, de uma extremidade dos céus à outra, uma coisa tão extraordinária como esta, e se jamais se ouviu coisa semelhante. (33) Houve, porventura, um povo que, como tu, tenha ouvido a voz de Deus falando do seio do fogo, sem perder a vida? (34) Algum deus tentou jamais escolher para si uma nação do meio de outra, por meio de provas e de sinais, de prodígios e de guerras, com mão poderosa e braço estendido, e de prodígios espantosos, como o Senhor, vosso Deus, fez por vós no Egito diante de vossos olhos? (35) Tu foste testemunha de tudo isso para que reconheças que o Senhor é Deus, e que não há outro fora dele. (36) Fez-te ouvir a sua voz do céu para a tua instrução, e na terra mostrou-te o seu grande fogo, e o ouviste falar do meio das chamas. (37) Porque amou teus pais, e elegeu a sua posteridade depois deles, tirou-te do Egito com a força de seu poder, (38) despojando em teu favor povos mais numerosos e mais robustos do que tu, para introduzir-te em suas terras e dá-las a ti em herança, como estás vendo hoje. (39) Sabe, pois, agora, e grava em teu coração que o Senhor é Deus, e que não há outro em cima no céu, nem embaixo na terra. (40) Observa suas leis e suas prescrições que hoje te prescrevo, para que sejas feliz, tu e teus filhos depois de ti, e prolongues teus dias para sempre na terra que te dá o Senhor, teu Deus.
Segunda Leitura:
EPÍSTOLAS DE SÃO PAULO: Epístola de São Paulo aos Romanos (Rm), capítulo 8
(14) pois todos os que são conduzidos pelo Espírito de Deus são filhos de Deus. (15) Porquanto não recebestes um espírito de escravidão para viverdes ainda no temor, mas recebestes o espírito de adoção pelo qual clamamos: Aba! Pai! (16) O Espírito mesmo dá testemunho ao nosso espírito de que somos filhos de Deus. (17) E, se filhos, também herdeiros, herdeiros de Deus e co-herdeiros de Cristo, contanto que soframos com ele, para que também com ele sejamos glorificados.
EVANGELHOS: Evangelho segundo São Mateus (Mt), capítulo 28
(16) Os onze discípulos foram para a Galiléia, para a montanha que Jesus lhes tinha designado.
(17) Quando o viram, adoraram-no, entretanto, alguns hesitavam ainda.
(18) Mas Jesus, aproximando-se, lhes disse: Toda autoridade me foi dada no céu e na terra.
(19) Ide, pois, e ensinai a todas as nações, batizai-as em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.
(20) Ensinai-as a observar tudo o que vos prescrevi. Eis que estou convosco todos os dias, até o fim do mundo.
Homilia do Padre Paulo Ricardo :PLAYER AQUI
Homilia do Padre José Ruy:PLAYER AQUI
Presbíteros: Ver Roteiro Homilético
Ver Homilia de Dom Henrique Soares
Canção Nova: Homilia

Eis que Estou Convosco

Celebrar a Santíssima Trindade é renovar o nosso Batismo, é mergulhar no Mistério Pascal. Neste Mistério de morte e ressurreição reconhecemos a vida como uma luta para crermos com todo coração no Deus verdadeiro e abandonarmos os deuses falsos que nos levam à morte.

Neste duelo de vida e de morte não estamos sozinhos, Jesus e o Espírito Santo, (cf. Evangelho e a segunda leitura; Mt 28, 20; Rom 8, 16) os dois Paráclitos, estão conosco todos os dias e nos conduzem ao Pai.

Nossa vida na terra é uma luta constante contra a idolatria a pequenos deuses falsos. Não há outro Deus!
Celebrar a Santíssima Trindade é celebrar e renovar nosso propósito batismal, de renunciar aos ídolos, renunciar a Satanás, ao pecado da idolatria e colocar tantas cosias no lugar de Deus, renunciar aos nossos caprichos e desejos.

O que é ter um deus?
Onde eu ponho meu coração e minha confiança, ali está meu tesouro e meu verdadeiro deus.

Jesus disse: "Eu estou convosco". "Eu Sou". "Batizai em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo".
Batizar é morrer para o mundo e ressuscitar para viver com o Deus trino.

Padre Paulo Ricardo


Catequese Bíblica

Jesus Cristo: ontem...
Deus Pai é chamado de criador, pois foi ele quem criou o mundo e tudo o que existe no universo, e a primeira leitura de hoje ilustra bem isso. É um Deus que caminha com seu povo, que o liberta e que o ama. Ama tanto o mundo que envia seu Filho para nos salvar. Jesus é o salvador, pois morreu numa cruz, entregou sua vida, derramou seu sangue, ressuscitou e nos dá uma vida nova. O Espírito Santo é o santif icador, pois, com seus dons, ilumina, fortalece e nos impulsiona a agir de acordo com a vontade de Deus.

hoje...
No Evangelho de hoje, ao enviar seus discípulos em missão, Jesus pede que todos os batizados sejam "em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo" (Mt 28,19). Como entender que são três pessoas e um. só Deus?
Diante dos mistérios da fé, a Palavra de Deus quer nos levar a agir e construir, a exemplo da Santíssima Trindade, uma comunidade de amor, de fé, de união e de vida. Para isso, temos de reconhecer e gravar em nosso coração: "que o Senhor é o Deus lá em cima no céu e cá embaixo na terra, e que não há outro além dele" (Dt 4,39), além de nos "deixar conduzir pelo Espírito de Deus" (Rm 8,14) e, baseados nos ensinamentos de Jesus, fazer a nossa parte na construção de um mundo com mais união, amor e fé.

Mateus coloca o envio missionário dos discípulos na Galileia, pois foi lá que Jesus iniciou seu caminho, rumo à paixão, morte e ressurreição em Jerusalém. Os discípulos devem percorrer o mesmo caminho, no sentido de amor, doação da vida, viver como Jesus viveu e ensinar a todos a observar tudo o que Ele ordenou. Este é o testemunho que os discípulos e as discípulas de todos os tempos e lugares são convidados a dar. Se até mesmo alguns entre aqueles que caminharam com Jesus duvidavam, imagine hoje.

e sempre.
A Santíssima Trindade tem muito a nos ensinar hoje: o importante não é descobrir o "mistério" de três pessoas e um só Deus e sim como aprender a ser uma comunidade unida no amor, unida na fé, unida nos ideais de vida, unida como comunidade de iguais, sem superior ou inferior, unida para criar, libertar, santificar, ter vida longa e ser feliz. Caminhar para vivenciar isso, apesar de nossas fraquezas e limitações, nos dá a certeza de que Deus permanece "conosco todos os dias, até o fim do mundo".

Pe. Francisco Albertin, Paragominas/PA