Tabelão     ||  Início  ->  Lista de AssuntosAssuntos+Lidos  |  
01) Aborto (93)
02) Anjos (19)
03) Ao Vivo (7)
04) Aparições (21)
05) Apologética (252)
06) Bíblia (72)
07) Biografias (4)
08) Catecismo (26)
09) Ciência e Fé (128)
10) Comuns (20)
11) Deus (35)
12) Diálogos (10)
13) Documentos (34)
14) Doutrina (274)
15) Educação (28)
16) Entrevista (20)
17) Escatologia (22)
18) Escrituras (189)
19) Espiritualidade (60)
20) Ética e Moral (110)
21) Eventos (92)
22) Filosofia (53)
23) História (240)
24) Homilias (213)
25) Humor (5)
26) Igreja (151)
27) Intercessão (10)
28) Liturgia (52)
29) Livros (91)
30) Maria Santíssima (83)
31) Milagres (16)
32) Mundo Atual (291)
33) Necessidades (23)
34) Notícias (118)
35) O Que É? (103)
36) Parresía (52)
37) Patrística (1)
38) Pesquisa (30)
39) Prática Cristã (205)
40) Promessas (6)
41) Protestantismo (128)
42) Reflexões (208)
43) Ressurreição (5)
44) Sabedoria (22)
45) Sacerdócio (9)
46) Sacramentos (48)
47) Santos e Místicos (101)
48) Sociedade (93)
49) Teologia (95)
50) Testemunhos (184)
...CAPA*TÓPASSUNTOTÍTULO (hits/dia)AUTORHITS PDF
21 #REVISTA = 348 
cada = 12 
valor = 5 
vida = 5 
viver = 4 
existência = 3 
livros = 3 
talvez = 3 
tempo = 3 
alguns = 2 
bossuet = 2
10 0
 
PeREscatologia A Alegria de Viver um Tempo Precioso (0.65) Estêvão Bettencourt 2061
#54 Maio 1991, 01 [eternidade, alegria, tempo, existência, 348, Maio 1991]

Cada momento de nossa existência, cada respiro, cada batida do nosso pulso, se assim posso dizer, cada clarão de nosso pensamento tem conseqüências eternas. Essa história sem igual nos será um dia apresentada, e será apresentada a todo o universo.

DIVULGUE ESTE VÍDEO/ARTIGO em seu site ou blog:
22 #REVISTA = 523 
deus = 48 
jesus = 16 
lugar = 10 
história = 8 
revelação = 7 
autor = 7 
blank = 6 
divina = 5 
humana = 5 
testamento = 5
14 1
 
PeREscatologia Deus na História (0.72) Estêvão Bettencourt 2291
#19 Janeiro 2006, 01 [escatologia, teologia da libertação, 523, janeiro 2006]

O autor julga que os atributos significativos da transcendência de Deus (Onipotente, Onisciente, Eterno...) interessam a Jesus Cristo menos do que os atributos expressivos da defesa dos pobres e excluídos. A face que Deus quis revelar aos homens mediante Jesus Cristo seria a do Deus que se opõe aos poderosos e toma o partido dos fracos. Ao dizer isto, R. Blank faz violência ao texto sagrado, em que Jesus aparece como Rei cujo reino não é deste mundo, mas é transcendente - o que não impede que o Reino de Deus tenha sérias incidências na organização da ordem temporal.

DIVULGUE ESTE VÍDEO/ARTIGO em seu site ou blog:

21 a 30 de 22