PROTESTANTISMO (2654)'
     ||  Início  ->  
Artigo

Cursos: Ao Vivo - Aula 2: Protestantismo - por Padre Paulo Ricardo

(áudio)

Aula 2: Protestantismo

Avisos:
As aulas abertas serão divididas em duas partes: expositiva e perguntas.
No intervalo, o chat será aberto.
Para que haja debate é necessário uma coisa: que a pessoa queira buscar a verdade.
Em outubro trataremos da consagração à Maria Santíssima.

Tema da aula de hoje: protestantismo e a visita do Papa Bento XVI à Alemanha em setembro.

O que esperar:
1) A mídia vai tentar denegrir a visita do Papa.
2) Realmente existe entre os fiéis católicos alemães um grupo consistente de católicos que estão dispostos e abertos para ouvir o que o Papa tem a dizer.

Qual a dificuldade que se vive hoje na Alemanha?
A Alemanha é o berço do protestantismo (1517) e o Papa é o primeiro Papa alemão.
Essa data marcou uma revolta. A palavra adequada para descrever o protestantismo é 'revolta', marcada pelo orgulho.
Há católicos marcados pelo vício do orgulho, sem dúvida. Mas o catolicismo é humilde. Certamente há protestantes humildes, mas ele é por princípio soberbo.
A Europa no século 16 redescobriu o paganismo, chamado de Renascimento e na época de Lutero a Igreja estava infiltrada de uma mentalidade neo-pagã renascente, consequencia do clima geral.
O protestantismo é uma reação a esse tipo de coisa, uma reação filha do seu tempo abusando de individualismo, revolta contra autoridade, mentalidade jurídica inquestionável... que fez o protestantismo se transformar de uma religião cristã para a religião de um livro.
O cristianismo é uma religião viva, realidade de um corpo vivo que é a Igreja existente já antes do Novo Testamento ser escrito, pois então já havia uma Igreja!

O Novo Testamento é expressão da palavra de Deus.

O orgulho protestante não quer depender de ninguém nem de nenhum intermediário, mas quer uma ligação direta com Deus.
O protestante diz: "Eu não quero depender de nenhum pastor, de nenhuma autoridade humana, eu quero ligação direta com Deus". Lutero e Calvino inauguram uma forma de enxergar o cristianismo totalmente diferente da história de 1500 anos da Igreja e quiseram se dependurar num livro, a Bíblia.
A Bíblia, palavra de Deus transmitida por escrito, é uma das formas de Deus se comunicar com as pessoas. A Igreja é o Cristo total. Mas o protestante diz: "não quero saber de ter sacerdotes que me representem diante de Deus, pois quero falar diretamente com Deus. Não me rebaixo a receber a absolvição de um sacerdote. Não me rebaixo a receber a intercessão de Maria ou de um Santo".
Se pudessem varrer os anjos para debaixo do tapete também o fariam para não ter intermediários.

Ninguém duvida que o único mediador é Jesus Cristo. Mas Ele está sempre vivo. Ele não disse que estaria conosco só a partir de 1517! Como é possível Ele esquecer sua promessas por 1500 anos!?
O religião católica é humilde, ensina que Deus nos dá as coisas e usa instrumentos humanos. Usou Paulo para escrever as cartas, usou os evangelistas para escrever os evangelhos... mas Deus não usou pessoas no primeiro século e só então depois de 1500 anos voltou a usar Lutero e Calvino... isso não tem cabimento. Isso é soberba.
Essa soberba também está associada a outro fenômeno, a questão do prazer, da dissolução dos princípios da ascese cristã.
Enquanto se nega o Papa, os bispos, os padres, eles também negam o celibato, a santidade, os sacramentos ... e vão ter somente a fé.
Nós católicos cremos que Deus, na sua misericórdia, usa os seres humanos e os santifica.

E o que isso tem a ver com a visita do Papa?
Por que foi na Alemanha onde essa mentalidade protestante começou e entrou na Igreja Católica.
Hoje o que vemos na Alemanha é a seguinte tragédia: existe uma tendência anti-católica, anti-romana, anti-papa, dentro da Igreja Católica e isso é assustador.
Ah... mas isso acontece em outros países... é verdade, mas foi na Alemanha em que isso aconteceu primeiro. É uma conjunção providencial na história que um Papa, alemão, pede aos alemães que eles tenham fidelidade ao Papa.
Não é à toa que bispos locais levantam agora questões polêmicas como o casamento dos divorciados.
Ora, são os protestantes que aceitam casar pessoas divorciadas, nunca foi a Igreja Católica...
Todos esses problemas são usados com um propósito: quebrar a autoridade do Papa e assim fazer com que as pessoas comuns se afastem do Papa e se aproximem do protestantismo. A grande oposição que o Papa enfrenta é a de católicos liberais!
Essa é uma viagem histórica importantíssima e devemos orar pelo Papa.

[ INTERVALO com chat para fazer perguntas liberado ]

-- Por que Deus permite que a humanidade dê passos para trás?
Quando Jesus veio ao mundo... as manifestações diabólicas aumentaram. Há uma guerra em curso. O porquê do mistério da iniquidade nós não sabemos. Mas atrás de cada cruz sempre há uma ressurreição.

Jesus não disse que são as escrituras que dão testemunho dele?
Sim. Mas as escrituras só fazem sentido se entendidas dentro da Igreja, diferente do livre-exame de Lutero e de Calvino que abriu a caixa de Pandora para que cada indivíduo seja 'iluminado' para entender as escrituras como quiser, fora do corpo de Cristo que é a Igreja. Pode um indivíduo sozinho entender a Bíblia corretamente? Sim, mas também pode cometer erros terríveis.
A Bíblia é valor dentro do organismo vivo que é o corpo de Cristo e não de forma individual, interpretando-a ao seu bel-prazer.

-- Não há irenismo entre os protestantes? Qual o significado da expressão 'irmãos-separados'?
Irenismo é uma atitude religiosa em que as pessoas querem conciliar o inconciliável.
O ecumenismo justo e santo é aquele que quer promover a unidade dos que amam Nosso Senhor Jesus Cristo. Mas não às custas da verdade ou promovendo o irenismo.

Não devemos combater o protestantismo lá fora. A dificuldade nossa é combater os protestantes que estão dentro da Igreja Católica.
Não precisamos de conversões de fora para dentro, mas de excomunhões de dentro para fora.
Essa é a grande dificuldade do Papa na Alemanha, não os Luteranos mas os pseudo-católicos. O problema atual não são os verdadeiros protestantes, mas os falsos católicos que estão dentro da Igreja, que abominam tudo o que é catolicismo e não respeitam o Papa.

Atenção:
Os protestantes já pertencem ao organismo vivo do Corpo de Cristo embora não estejam em comunhão plena com esse organismo.
Atenção tradicionalistas exacerbados... o credo diz: confesso em um só batismo.
O protestante mesmo sem saber faz parte da Igreja Católica, única Igreja de Cristo, mesmo que esteja revoltado contra seu próprio corpo místico.
Como fazer com que ele volte à plena comunhão?
Com anátemas e excomunhões? Não. Esses foram instrumentos usados na Igreja contra católicos que não eram católicos e estavam desintegrando o Corpo de Cristo.
Os que já nasceram em igrejas protestantes, que receberam sua fé dos pais e só sabem isso... não há porque me relacionar com elas com uma metralhadora na mão.
O protestante quando quer atrair um católico usa de toda doçura... e só depois vai criticar a Igreja Católica...
O ecumenismo tem a finalidade de atrair esses grupos de batizados para que sejam reintegrados à unidade e à comunhão.
Não é irenismo porque não é dizer que estamos de acordo. Mas é abrir uma porta para buscar a verdade.
Os protestantes no século 16 não tinham razão, mas tinham razões, pois havia de fato uma necessidade de reforma na Igreja, como realmente ocorreu.

-- Pode-se usar o termo "igrejas-irmãs"?
Sim, mas isso refere-se a dioceses, igrejas locais. Por exemplo, a igreja de Cuiabá é igreja-irmã da igreja de Lisboa etc.
A palavra Igreja tem só um significado: a única Igreja de Cristo.
Não existe plural para a palavra Igreja. Se usar plural, refere-se a dioceses, igrejas locais, pois a Igreja de Cristo é uma só.
Há casos de dioceses inteiras que se separaram de Roma, deixaram de ter comunhão com o Papa, como as dioceses ortodoxas ou igrejas ortodoxas (do oriente). Nesse caso, são igrejas-dioceses que se separaram.
Outro uso é o nome fantasia, como a "igreja Luterana" por exemplo que na verdade deve-se chamar de Comunidade Eclesial Luterana. Ela não é uma igreja irmã, pois não é uma diocese católica (não tem bispo nem Eucaristia). Esta é a linguagem.

Fonte: site Christo Nihil Praeponere

Católicos Online - Bíblia Católica - Catecismo
Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
8 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL -  FACEBOOK 

:-)