PRáTICA CRISTã (2735)'
     ||  Início  ->  
Artigo

Pregações: Prática Cristã - Formas de penitência e suas razões - por Padre Paulo Ricardo

(áudio)

Formas de penitência e suas razões

O corpo humano pode ser comparado a uma criança mimada, aquela que deseja ter todas as suas vontades satisfeitas e, mesmo que isso ocorra, ela ainda é irritadiça, preguiçosa e indolente. Assim é o ser humano, assim é o corpo humano. Quanto mais come, mais letárgico fica; quanto mais dorme, mais sono tem; e assim por diante. Trata-se da primeira consequência do pecado original, da mãe de todas as doenças: a filáucia, que pode ser definida como o amor de si contra si e cujo lema é “foge da dor, busca o prazer”.

Esse lema está muito presente na sociedade moderna, que incentiva a busca desenfreada pelo prazer, pela satisfação de todos os desejos, representado pela “liberdade”. Enquanto isso, o ser humano se torna cada vez mais vazio e menos resistente à dor. Não suporta ser contrariado e se desestrutura quando perde algo ou alguém. Pudera, não foi ensinado a isso, não exercitou a moderação, não praticou a ascese e a disciplina.

O tempo da Quaresma está chegando. A Igreja ensina e estimula o católico a praticar o jejum, a oração e a esmola. Essas três formas de penitência são um remédio para o combate das doenças espirituais, sendo que o jejum auxilia no combate à gula, a oração no combate ao orgulho e à soberba, e a esmola no combate à avareza. São exercícios que, se feitos com seriedade, têm a capacidade de arrancar o cristão católico das garras do relativismo que domina o mundo atualmente.

=-=-=

Muitos padres não sabem orientar os fiéis com relação à vida ascética e de penitência porque não receberam uma formação sobre ascese e penitência adequada.
Como praticar a penitência como forma de libertação e conversão sem cair em excessos? A formação liberal de alguns seminários não aceita isso, especialmente com relação ao jejum.

As formas de penitência...
Estamos numa crise civilizacional com relação à pedagogia, os caminhos pedagógicos para formar uma pessoa, como educar nossos filhos.
Agora, temos a lei da palmada...
É evidente que nosso governo, que é socialista, tem como princípio que o defensor das crianças é o estado e ele precisa demonstrar isso, mesmo que jogando os filhos contra os pais. Os vilões são os pais, o estado é o herói.
Na escola, qualquer pequena desavença é 'bulling', chamem o estado que ele virá defender você, pobre e oprimido.
Essa ideologia tem causado nos filhos uma ausência de coluna vertebral. O lema é fuja da dor, busque o prazer. O estado me protege se eu tiver que carregar alguma cruz no meio do caminho. Essa é a lei que dirige a pedagogia liberal moderna. Esse tipo de pedagogoia só é capaz de produzir uma coisa: crianças mimadas e hiper sensíveis, vítimas do universo.
As crianças precisam aprender que 'minha vontade não é onipotente'.

Façamos uma metáfora: seu corpo é uma criança e sua alma, são os pais.
Infelizmente na Igreja brasileira há uma lei da palmada em vigor há décadas, em que nada se deve fazer contra nosso corpo, incentivando em nós o pecado original: eu quero ser deus, sou o centro do universo e assim a penitência é rejeitada.

Mas as escrituras nos falam claramente da necessidade de penitência, do jejum e da esmola e o próprio Jesus menciona isso no sermão da montanha!
O catecismo da Igreja apresenta cada forma de penitência.

Como deve-se aplicar sabedoria na educação de uma criança, assim também deve ser com seu corpo. É necessário haver um equilíbrio. Nem afrouxar demais, nem apertar demais.

A prática penitencial da Igreja é como uma pedagogia ao se educar uma criança. Essa é a metáfora.
Há outras razões: espirituais, expiação, ajudar Jesus a carregar a cruz... existe um valor redentor na dor quando suportada por amor a Deus e ao próximo.

A penitência são os limites que precisamos impor a nós mesmos para não tornarmo-nos como crianças mimadas e perdermos a salvação.

Fonte: site Christo Nihil Praeponere

Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
7 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL -  FACEBOOK 

:-)