Governabilidade Para o Mal

O historiador e escritor holandês Robim de Ruiter afirma: “A humanidade em geral foi programada para pensar e se comportar como robôs e para ensinar a seus filhos a fazerem o mesmo. Transformamo-nos em uma raça de mentalidades programadas que pode ser persuadida a crer e a fazer quase tudo, contanto que a desinformação e a mentira continuem nos bombardeando por intermédio de nossos sistemas políticos, escolas, universidades e meios de comunicação”(1).

A Elite Dominante Mundial - Os Senhores do Capitalismo Global são os projetistas da governabilidade universal para o mal. Eles criam o problema, propagam-no e vendem a falsa solução do problema. Neste momento, grupos de pessoas inteligentes e poderosas estão se encontrando para “plantar a iniquidade e o mal”. Corporações internacionais, presidentes de conglomerados de mídia de massa e sociedades secretas estão planejando uma “conspiração contra a vida”. O Papa São João Paulo II chamava isso de uma “conspiração objetiva”. Não é meramente uma opinião dele ou de alguns poucos outros. Ele não é um desconhecedor, está simplesmente encarando os fatos. “Para além das intenções, elas podem ser várias e até assumir formas persuasivas em nome até da solidariedade. A verdade é que estamos perante um objetivo [conjura contra a vida] que vê também implicadas instituições internacionais empenhadas a encorajar e programar verdadeiras e próprias campanhas para difundir a contracepção, a esterilização e o aborto”. (O Evangelho da Vida, 17) (2).

Nós cristãos, também somos chamados a nos reunir e planejar. Rezar, reunir, projetar e executar para o bem comum. Embora reuniões sejam algumas vezes realizadas sem um grande resultado, não poucas vezes essas reuniões acabam conduzindo para a Glória do Pai, pois sobre o senhorio de Jesus, o poder do Espírito Santo pode ser usado por Deus para transformar a face da Terra (Sl 104, 30).

Antes do primeiro Pentecostes Cristão, o Nosso Senhor conduzia os discípulos não somente a fazerem reuniões de orações, mas também  reuniões de negócios (At 1,15-26; 6,1-3). O Apóstolo Pedro conduzia essas reuniões. Ele citou alguns trechos das Escrituras e os aplicou à necessidade de se substituir Judas. Os discípulos no andar superior tinham que decidir sobre como o Senhor desejaria que Sua Igreja fosse estruturada, o critério para se tornar um Apóstolo, e o processo para se tomar essa decisão. Depois da realização dessa reunião, o Espírito Santo foi derramado em Pentecostes, e a Igreja nasceu, cresceu e continua crescendo para se opor ao espírito das trevas e toda a sua estrutura de cultura de morte.

Nossa missão é se reunir na direção total do Espírito Santo e dele receber dons para projetar planos poderosos em prol da evangelização, da justiça social, da paz mundial e de todo bem da dignidade da pessoa humana.

 

Pe. Inácio José do Vale

Professor e conferencista

Sociólogo em Ciência da Religião

Religioso dos Irmãozinhos da Visitação de Charles de Foucauld

E-mail: pe.inacio.jose@gmail.com

 

Fontes:

(1) Ruiter, Robin de. O Anticristo: poder oculto por trás da Nova Ordem Mundial. São Paulo: Editora Ave-Maria, 2005, 3ª. Edição, p. 47.

(2) Um Pão, um Corpo, 16/07/2016, p.47.


Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
3 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL -  FACEBOOK 

:-)