Haeresis

 

Jesus poderia ter vindo à terra sem necessitar passar por tudo o que passou. Justamente por isso dizemos que ele se encarnou e não se "materializou". Ele foi gerado num ventre, e não criado. Poderia ter surgido dum raio, ou simplesmente aparecido. Acredite, quem criou a matéria pode muito bem fazer isto sem alterar a ordem do cosmos.

 

A intercessão de Maria pode ser compreendida não só por alusões de Reis que louvavam e honravam suas mães (Rainhas) no Antigo Testamento (quem não encontrou Jesus no antigo testamento não entendeu nada e precisa virar judeu para ser mais condizente. O antigo testamento inteiro é a preparação para a vinda do Messias), mas também no fato de que Deus a criou para VIR AO MUNDO por ela, ou seja, isso já é uma forma de intercessão ou mediação que não tem a ver com a intercessão como súplica, mas com a própria carne ou encarnação de Deus. A intercessão (não estou falando de mediação pelo sacrifício salvífico que só vem por Cristo) está presente na realidade nas coisas que nos parecem mais banais, tais como a cooperação entre as nações, um pedido de ajuda a um vizinho, um pedido de oração a alguém etc. O próprio ato sexual é uma forma de intercessão, dado que só temos filhos pela intercessão dum outro que não eu. Ou seja, a intercessão é algo infinitamente mais sério do que podemos imaginar. Por uma mulher vem ao mundo o Filho de Deus, que é Deus (Trindade). Maria é a estrela que anuncia a Majestade do Sol. Se pararmos para reparar, nas aparições Marianas Maria costuma ser precedida por anjos. Os anjos anunciam sua majestade também. Existe uma hierarquia perfeita nos céus. Jesus, infinitamente bom e humildade, escolhe ter uma mãe para honrar. Reis só podem vir de Rainhas. Ele a coroou. A coroação de Maria como Rainha não é uma escolha arbitrária da Igreja, mas uma consequência óbvia dos fatos ocorridos. Por isso tentar entender a realidade baseando-se somente em versículos esparsos sem considerar a escatologia, a lógica, a realidade ontológica das coisas é uma espécie de demência. É como aceitar a existência do leite de vaca negando a existência da vaca.

 

Portanto a noção de intercessão não se limita somente às súplicas que fazemos uns aos outros, e obviamente também à Maria e aos santos, mas é infinitamente mais ampla e reveladora da correlação entre todas as coisas criadas. Deus verdadeiramente fala pelas coisas e da mesma maneira que nos criou por vontade e amor, assim também veio ao mundo e escolheu ter mãe por vontade e amor. Escolheu ter pai, corpo. Escolheu padecer para redimir e ensinar etc. A ausência da virtude da obediência e aceitação antes da tentativa de compreensão fazem com que os homens não entendam essas coisas. Por isso Cristo menciona a paz aos homens de "boa fé", e não aos "leitores ávidos". A fé é o impulso da Alma para acreditar no que é razoável de credo. Sabemos que as mulheres que choraram a morte do Senhor na cruz não precisavam de um livro que as direcionasse a ter fé que Ele havia ressuscitado. Isso é uma redução absurda da realidade. É mediocrizar a revelação.

 

Quanto a intercessão dos Santos, há inúmeros vídeos de apologética católica explicando isso detalhadamente. E para o conforto (ou seria desconforto?) do protestante e demais pessoas que negam dogmas como quem escolhe tirar ervilhas do prato - está tudo "biblicamente" provado. Lembrando que o significado de heresia é "escolha", Haeresis, arbitrariedade. Não julguem ser a Igreja Católica a arbitrária por não ficar citando versículos como quem troca de roupa. A arbitrariedade consiste em apartar-se da tradição católica e não em aceitar dogmas que aparentemente "não estão na Bíblia", quando estão. A igreja que menos cita versículos bíblicos a torto e a direito não só é a Igreja que compilou as sagradas escrituras como é Aquela definida por Deus para ser a intérprete das escrituras, como sustentáculo da verdade. Esse corpo de Cristo precisa ser claro. A igreja não somos nós "professando Cristo", amigos. Isso é um erro crasso e, como todo erro, pode dar origem a milhares de interpretações. Uma premissa falsa pode gerar escolas de pensamento inteiras com pessoas tentando compreender as coisas com boa intenção, mas sem a boa-fé. É isso que falta aos nossos amigos e irmãos, sejam eles protestantes, sejam eles espíritas, muçulmanos, ateus etc.

 

Dayane Dias Mota


Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
3 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL -  FACEBOOK 

:-)