Marcelo Rezende morreu crendo que a oração o salvaria

 

“De todos os homens maus os homens maus religiosos são os piores”.

C. S. Lewis

Teólogo, escritor, romancista, poeta, crítico literário e ensaísta

 

Morreu no dia 16 de setembro de 2017 o jornalista e apresentador Marcelo Rezende aos 65 anos.

 

O câncer que tinha no pâncreas e fígado se espalhou pelo corpo. Trata-se de um tipo de câncer com alta incidência de morte.  Desesperado, ele tinha desistido da quimioterapia, passando a acreditar que obteria a cura por intermédio de orações. Reclamava dos efeitos colaterais do tratamento. “Estou me recuperando”, disse ele em um de seus últimos vídeos que postou no Instagram. A cada vídeo ele aparecia mais debilitado.

 

No dia 14, ele foi internado às pressas no hospital Moriah, que é ligado à Igreja Universal. O jornalista era apresentador do programa policial "Cidade Alerta", da Rede Record. Não se sabe quais seriam suas chances de recuperação caso continuasse o tratamento médico (1).

 

Marcelo Rezende: a opção pelo tratamento alternativo

 

Os últimos dias de vida do apresentador mostram o drama e a fé de quem trocou o tratamento convencional de um câncer por outras terapias. Por mais de quatro meses, ele se cercou de mistério sobre os tratamentos espirituais a que recorreu. Quanto mais fortes as críticas de amigos e familiares, mais se ilhava. Dizia que o pensamento negativo dissiparia as energias da recuperação.

 

Na busca natural por resposta na fé, Rezende chegou a encontrar-se com um bispo no Templo de Salomão, de Edir Macedo, dono da Record. Foi também com Geraldo Luís, colega de emissora, ao centro espiritual de João de Deus, em Goiás. Ali, ele lhe “revelou”: ele deveria se cuidar com o nutrólogo Lair Ribeiro, best-seller de livros de autoajuda nos anos 1990 e 2000. Por meio de sua assessoria de imprensa, o médium João de Deus, que nega o encontro, ressalta que não incentiva qualquer pessoa a abandonar seu tratamento (2).

“Eu estou a caminho, no meio da estrada, da farmácia de Deus”, explicou Marcelo. Ele estava acompanhado do amigo Geraldo Luís, apelidado por ele de Shrek. “Shrek está me levando e nós vamos ficar essa semana inteira em oração, pedindo a Deus para que nos abençoe”. “Eu estou a caminho, no meio da estrada, da farmácia de Deus. Agora, eu entro no segundo momento da minha cura. Não só uma cura física, mas uma cura espiritual. Shrek está me levando e nós vamos ficar essa semana inteira em oração, pedindo a Deus para que nos abençoe. Eu agradeço o tanto que você está orando por mim, o tanto que você está do meu lado e é isso que me deixa forte para seguir em frente. Amém, um beijo e obrigado” (3).

 

“Terrível coisa para uma pessoa é ouvir uma mentira religiosa, dada por uma autoridade religiosa. Então quando alguém vem mais tarde e tenta pregar o evangelho para esta pessoa, ela não vai querer escutar, porque uma mentira religiosa tem muito poder”.

 

Dr. Paul David Washer

Ministro batista reformado, teólogo, escritor e advogado

 

O Dr. Sigmund Freud acertou ao afirmar que: “A religião é comparável a uma neurose da infância”.

 

Dr. A. Inácio José do Vale

Psicanalista Clínico

Professor e Conferencista

Especialista em Psicologia Social

Membro da Sociedade Brasileira de Psicanálise Contemporânea/RJ. E da Ordem Nacional dos Psicanalistas/RJ.

Visite o nosso Blog:

https://wordpress.com/post/psicanalise682.wordpress.com/15

 

Fontes:

 

(1) http://www.paulopes.com.br/2017/09/morre-marcelo-resende.html#.WePFSPmPLIV

(2) http://veja.abril.com.br/revista-veja/a-escolha-de-rezende/

(3) http://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/ao-lado-de-geraldo-luis-marcelo-rezende-deixa-retiro-espiritual/

 


Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
1 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL -  FACEBOOK 

:-)