IGREJA (2676)'
     ||  Início  ->  
Artigo

Pregações: Igreja - Vocação Religiosa - por Padre Paulo Ricardo

(áudio)

Vocação Religiosa

A vocação religiosa é um chamado a uma vivência radical do batismo. É caracterizada por um constante combate contra a idolatria, especialmente através da vivência dos votos de pobreza, castidade e obediência. Porém, a vida religiosa entra em crise quando deixa de lado a vivência dessa vocação primeira, a radicalidade do batismo, para afirmar somente as suas atividades, práticas. Quando deixa de lado a vivência de sua consagração, o religioso, pouco a pouco, se afasta de seu chamado.

Há na Igreja clérigos (ordenados) e leigos (não ordenados). Estas são as duas vocações básicas.
Entre esses dois grupos Deus chama pessoas para se consagrarem a Deus de forma radical.
A vida do batizado é uma vida de combate à idolatria. Podemos colocar criaturas no lugar de Deus que podem ser coisas, outras pessoas ou nós mesmas. Essas pessoas adotam um estilo de vida por meio dos votos de pobreza, castidade e obediência.
Com o voto de pobreza evita-se colocar coisas no lugar de Deus.
Com o voto de castidade evita-se colocar pessoas no lugar de Deus.
E com o voto de obediência evita-se colocar a nossa vontade acima da vontade de Deus.

Cada vocação tem em vista o bem da Igreja toda. O religioso porém não se define pelo que ele faz, mas pelo que ele é.
O padre dá sua vida para um ministério específico. Já o religioso se define pelo que ele tomou como opção de vida.

Os votos do religioso característicos da vida religiosa combatem a idolatria e isso é típico do religioso que, ao fazer isso, salva a si mesmo e também como faz parte da Igreja faz um bem imenso à Igreja e dá seu testemunho, tendo uma vocação profética.
Profética? Sim, pois profeta no Antigo Testamento é aquele que combate a idolatria.

É importante pedir a Deus pessoas com vocação religiosa.
A vida religiosa passa no mundo inteiro por uma grande crise, por falta de vocações.
Nota-se que as congregações onde ainda há vocações são as que vivem de forma radical o combate à idolatria.
Mas as congregações não duram para sempre e muitas vezes se destinam a uma necessidade do momento, de uma época, congregações que estão definhando e são como múmias que continuam de pé mas na verdade já estão mortas pois seus membros vivem como leigos ou meros administradores.

Quer ser religioso?
Veja em primeiro lugar se a congregação ou comunidade em vista está vivendo efetivamente o estilo de vida do combate à idolatria típico e específico da vida religiosa.

Fonte: site Christo Nihil Praeponere

Católicos Online - Bíblia Católica - Catecismo
Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
6 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL -  FACEBOOK 

:-)