PARRESíA (1544)'
     ||  Início  ->  
Artigo

Pergunte e Responderemos: Parresía - Perseguições Contra a Igreja - por Padre Paulo Ricardo

(áudio)

Como reagir diante das perseguições que a Igreja sofre?

A visão apocalíptica da mulher revestida de sol, perseguida pelo dragão e indo para o deserto é a imagem atual da Igreja de Cristo. O grande dragão das ideologias, personificação moderna da maldade e do próprio Satanás que investe com força cada vez maior contra os filhos de Deus.
Então, como o cristão deve reagir a esses ataques?
O Papa Bento XVI socorre seus filhos recordando a força de nossa mãe, a Virgem Maria. Ela, que tem o poder de esmagar a cabeça da serpente, oferece quatro armas para vencer essa luta. Quais são essas armas?

O Papa Bento XVI em um discurso feito no dia 8 de dezembro respondeu a essa questão. Ele fez toda uma leitura exegética da imagem da virgem santíssima como apresentada no Apocalipse, a mulher revestida de sol, ao mesmo tempo Maria e a Igreja.
Revestida de sol quer dizer revestida de Deus. A lua aos seus pés, significa que venceu a morte. As doze estrelas, porque é a mãe da Igreja onde se reunem as doze tribos do novo Israel. Ela é perseguida por um dragão, o dragão da ideologia. O Papa fala isto com muita clareza.
Essa clareza do Papa de ver a Igreja perseguida e o papel da Virgem Maria nessa perseguição à Igreja é exposta em seu livro a Luz do Mundo. É a virgem Maria que aparece, no Apocalipse, em Fátima, em Guadalupe... a Igreja perseguida no deserto.
Esse dragão que representa o mal se cristaliza nas ideologias que vivemos hoje e nas grandes ditaduras como o nazismo e o comunismo, diz o Papa em seu livro A Luz do Mundo.

A resposta a esse desafio não consiste em grandes realizações políticas, mas na transformação dos corações, disse o Papa. Assim é que devemos responder a essa mentalidade revolucionária anti-cristã.
O Papa comenta a mensagem de Fátima para dar essa resposta através da fé, da esperança, do amor e da penitência.
É a humildade da mãe que ensina à criança o essencial: fé, esperança, amor, penitência.

Essa foi também a resposta que Jesus deu aos discípulos apavorados no barco que afundava durante a tempestade: "homens de pouca fé...".

Disse o Papa: "A única armadilha que a Igreja pode e deve ter receio é o pecado de seus membros".
Vejamos o contexto... para ver que falava do dragão e das perseguições... "nas diversas partes do mundo a Igreja sofre a perseguição mas termina vencedora e precisamente dessa forma a comunidade cristã é a garantia da presença do amor de Deus contra todas as ideologias do ódio e do egoísmo". É o combate ao dragão do Apocalipse 12.

Deus é muito mais, a quem então devemos temer? Essa loucura revolucionária do mundo? Não. Só devemos temer o pecado de seus membros.
A virgem do apocalipse é a imaculada que vem em nosso socorro.
Precisamos decidir se somos filhos da Virgem ou filhos da serpente. Aqui a escolha é inevitável. Ou vamos à virgem Santíssima e pedimos sua ajuda renovando nossa fé, nossa esperança, nossa caridade e fazendo penitência, ou então seremos filhos da serpente.

Neste ano da fé que irá começar em 2010 o Papa coloca à disposição de todos os fiéis católicos do mundo inteiro essa ocasião de renovar a nossa fé, a chave para vencer as tribulações, os problemas e nos livrar de nossos inimigos internos, livrando-nos de nossos pecados.

A grande fraqueza da Igreja no Brasil é que somos mal evangelizados, os católicos precisam ser mais cristãos e melhores católicos, usando as armas simples mas eficazes que nos ensinou Maria Santíssima para transformação da realidade: fé, esperança, amor e penitência.
Rogai por nós, Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

Fonte: site Christo Nihil Praeponere

Pergunte e Responderemos - Bíblia Católica - Catecismo
Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
5 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL -  FACEBOOK 

:-)