DOUTRINA (2270)'
     ||  Início  ->  
Artigo

Pregações: Doutrina - Qual é o destino do espírito condenado ao inferno? - por Padre Paulo Ricardo

(áudio)

Qual é o destino do espírito condenado ao inferno?

'O ser inteiro, espírito, corpo e alma ... será guardado para a vinda de Nosso Senhor'... da carta aos Tessalonicenses. Como explicar essa tripartição de alma e espírito?
Do catecismo:
Espírito significa que o homem, corpo e alma, está ordenado desde sua criação para um fim sobrenatural e sua alma é capaz de ser elevada gratuitamente à comunhão com Deus.
Não é que tenhamos três partes. A união de corpo e alma produz a natureza humana que tende para Deus. Essa tendência para Deus é o que se chama espírito.
Ao se dizer 'neste lugar da alma habita Deus', isso é uma comparação.

S. Basílio Magno usa uma comparação dramática:
'Os condenados no inferno serão partidos ao meio para serem entregues às chamas eternas'.
Por que? Porque vai lhe ser arrancado o espírito, pois o Espírito Santo não pode ir para o inferno. Como o Espírito faria parte do ser humano, ele teria que ser 'partido' ao meio.

Se o espírito é a tendência do homem para a comunhão com Deus, o inferno é o oposto. Quando Satanás resolve fechar-se para essa comunhão, ele está se autodestruindo.
Para quem foi criado para a comunhão, a desunião significa sua destruição.
'O salário do pecado é a morte', diz S. Paulo. Ao pecar, dentro do próprio pecado há algo de mortífero que nos leva à destruição.
O pecado que eu cultivo durante a vida, será no fim, no juízo, cristalizado. Assim, aquilo que eu fui é o quê estou decidindo ser por toda a eternidade. No inferno, entra-se num processo de autodestruição ao escolher a não comunhão com Deus.
Isto é o que é a morte eterna, a realidade de uma morte contínua que não se acaba.

Fonte: site Christo Nihil Praeponere

Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
7 1
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL -  FACEBOOK 

:-)