IGREJA (1679)'
     ||  Início  ->  
Artigo

A Igreja por ser formada por homens é falível?

 

 

Seg, 15 de Novembro de 2004 - Alessandro Lima

"...E as portas do Inferno não prevalecerão sobre Ela" (Mt 16,18)

Não é difícil encontrar pessoas que dizem que a Igreja, por ser formada por homens, é falível, pois o homem pode errar e é falho. E com este tipo de argumento, abandonam a fé em Deus ou procuram seguir uma "doutrina pronta", isto é, uma doutrina em que qualquer pessoa pode ser o seu próprio guia e alcançar a Verdade.

É o que fazem por exemplo os protestantes ao colocarem a infalibilidade do Cristianismo somente na Bíblia, desprezando a autoridade do Papa. Isto também acontece com o Hinduísmo, Xintoísmo, Budismo, Espiritismo, Islamismo, Judaísmo e etc; pois todas estas religiões depositam a infalibilidade de sua doutrina em um ou mais livros, sem possuírem um chefe visível.

O problema é que estas pessoas negam a Assistência Divina à sua Igreja. Todas as religiões acima citadas possuem suas divisões doutrinárias, dispersando totalmente a doutrina original. Um exemplo muito próximo da nossa realidade brasileira é o protestantismo, que possui hoje mais de 15.000 igrejas, todas com doutrinas diferentes e até mesmo contraditórias entre si, e todas com a mesma Bíblia na mão. Isto mostra que este tipo de magistério é falível pois está ao bel prazer do homem, que entende a doutrina como lhe convém.

Deus, em sua perfeição infinita, jamais poderia ter confiado a Verdade a um magistério falho, pois Ele quer que o homem conheça a Verdade, que é única e imutável, como Ele É.

No Antigo Testamento, o povo de Israel, quando foi liberto da escravidão no Egito para chegar à terra prometida, era guiado de dia por uma coluna de nuvem e de noite por uma coluna de fogo, que não eram Deus (Ex 13,21-22). Nisto consiste o Magistério infalível de Deus; precisamos de uma referência visível, que não é Deus, mas que guia o seu povo em nome de Deus.

Moisés foi escolhido pelo Senhor para ensinar a Verdade ao povo, e a ele confiou a Lei e os Mandamentos, bem como a autoridade de legislar sobre o povo, definir o que é certo e errado, permitir ou proibir. A Lei, apesar de ter sido escrita, não era um manual de instruções da Verdade, que todo mundo podia ler e executar, mas era ensinada através do Magistério exercido por Moisés. Moisés, apesar de ter sido um homem falho e pecador, quando ensinava e legislava como líder do povo de Deus, isto é ex-Cathedra, jamais cometia o erro. Este Magistério de Moisés ficou conhecido como a "Cátedra de Moisés", isto é, a Cadeira de Moisés. Com a Morte de Moisés, esta autoridade foi confiada a Josué, que exerceu penamente este Magistério, que depois, o confiou a outro e assim por diante.

Nos tempos de Cristo, este Magistério era exercido pelos fariseus e doutores da lei. Cristo atacou duramente a moral deles e por várias vezes os chamou de hipócritas. Já que eles eram pessoas de má conduta, será que eles eram capazes de ensinar o erro ao povo? Sobre isto o Evangelho nos relata que "Então falou Jesus à multidão e a seus discípulos, dizendo: Na Cadeira de Moisés, estão assentados os escribas e fariseus. Observai, pois, e praticai tudo o que vos disserem; mas não procedais em conformidade com as suas obras, porque dizem e não praticam" (Mt 23,2).

Notem que Cristo se refere ao Magistério Divino como "Cadeira de Moisés", termo conhecido por todo o povo. Vejam que apesar dos escribas e fariseus possuírem uma conduta lamentável, quando falavam ao povo ex-Cathedra, isto é, da Cadeira de Moisés, como legítimos sucessores dele, eles eram incapazes de ensinar o erro. Esta é uma forte evidência da Assistência Divina.

Cristo então, preparando a Nova Aliança que já havia sido pregada pelos profetas e que teria início após sua Ressurreição Gloriosa, anuncia a São Pedro que ele iria "sentar na Cadeira de Moisés", dizendo: "Tu és Pedro, e sobre esta pedra eu edificarei a Minha Igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela. Eu te darei as chaves do reino dos céus, e tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus" (Mt 16,18-19).

Para entendermos melhor a autoridade que Cristo conferiu a São Pedro:

1. "Tu és Pedro, e sobre esta pedra eu edificarei a minha Igreja" - "Edificar" significa "construir, sustentar, crescer, manter". Sem um chefe a Igreja jamais poderia manter a unidade de doutrina. No protestantismo, por exemplo, por não haver um chefe, há uma diversidade estrondosa de doutrina, ridicularizando o Cristianismo; cada um cria um Cristo à sua imagem e semelhança, sem que possamos ser realmente imagem e semelhança do Cristo.

2. "e as portas do inferno não prevalecerão contra ela" - Não adianta existir um chefe se a Assistência Divina não estivesse presente na Igreja. Cristo aqui garante que a Igreja jamais pregará o erro, isto é, que independentemente de quem seja o seu chefe, este jamais conseguirá trabalhar contra a Igreja. E podemos constatar o cumprimento da promessa de Cristo ao observarmos que homens ruins, que já assumiram o comando da Igreja, jamais conseguiram pregar o erro aos cristãos.

3. "Eu te darei as chaves do reino dos céus, e tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus" - Isto significa que o chefe da Igreja tem o poder de legislar sobre Ela, isto é, permitir e proibir, conceder ou retirar. Pois a Igreja é o Povo de Deus da nova aliança, e assim como antes Moisés legislava sobre o povo de Deus da antiga aliança, o Papa legisla sobre o povo de Deus da nova aliança.

Aqui demonstramos que Deus desde o princípio cuidou para que as pessoas conhecessem a Verdade. Dizer que a Igreja, por ser humana, é falível, é dizer que Deus não auxilia a sua Igreja, é dizer que Ele não cumpre suas promessas, é dizer que Cristo é mentiroso. O Magistério ex-Cathedra, é o recurso que Deus utiliza para que todo o homem conheça a Verdade imutável e plena. E neste recurso está fundamentado o dogma da Infalibilidade Papal.

 

Fonte: Veritatis Splendor


Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
9 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL -  FACEBOOK 

:-)