HOMILIAS (1822)'
     ||  Início  ->  
Artigo

Pregações: Homilias - Sacerdote, o sacrifício de um homem - por Padre Paulo Ricardo

Sacerdote - O sacrifício de um homem

Constantin Virgil Gheorghiu, A Vigésima Quinta Hora, apud Daniel-Ange, Dans tes mains, le cosmos!: Lettre a un jeune pretre, Fayard (1986).

... O sacerdote não é um homem; mas a imolação de um homem unida àquela de Deus. É isto o sacerdócio.

Não se é sacerdote como se é trabalhador, funcionário ou artesão. Não se é sacerdote para fazer algumas horas de escritório, com intervalos e dias de férias. É-se padre permanentemente. Sem interrupção. Sem repouso. Sem trégua alguma. Dia e noite. E como as pessoas podem se dirigir a Deus não importa quando, por não importa que pedido, a não importa que hora do dia ou da noite, sem medo de o importunar, do mesmo jeito se pode ir ao sacerdote não importa quando e por não importa que razão. É claro que nós não conseguimos ter sacerdotes que não dormem, que não comem e que nunca têm dor nos pés. Mas é uma imperfeição que nós devemos aceitar tal e qual, porque o culto é apenas uma imagem, uma sombra das realidades celestes, assim como Moisés foi advertido por Deus quando teve que construir o tabernáculo.

O sacerdócio, imitação do sacerdócio de Cristo, não aceita interrupções. Ele é permanente e para a eternidade. Mesmo a morte física do sacerdote não o pode interromper. E já que o sacerdócio não pode ser interrompido pela morte, como queres que ele seja interrompido pela fome, pelo cansaço e pelo sono?

Não obstante a morte. Para a eternidade. É por isso que o sacerdote é colocado no túmulo e enterrado revestido de todas as vestes sacerdotais que ele traz quando celebra a Divina Liturgia. Porque o sacerdote morto irá celebrar na verdadeira Igreja, com seu bispo, o Cristo. Para todo padre, a morte física é uma promoção. Ele passa da pequena igreja terrestre para a catedral do céu, para celebrar a liturgia cósmica ao redor do Cristo. Não é necessário chorar a morte de um sacerdote. Porque ele não morre nunca. A morte é sua promoção.

Fonte: site Christo Nihil Praeponere

Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
4 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL -  FACEBOOK 

:-)