MUNDO ATUAL (897)'
     ||  Início  ->  
Artigo

A alegria da nossa juventude!

09 de novembro de 2010 – Voz do Pastor No 15

 

Um dos sinais mais característicos da juventude é a alegria. As pessoas que esbanjam alegria, ainda que em idades mais avançadas, são, sem receios, qualificadas de “joviais”. A alegria é marca da juventude, e quando o jovem não traz este sinal algo está fora de lugar.

 

Nossa preocupação ao olhar para alguns ambientes juvenis está justamente no fato de não encontrarmos neles a autêntica alegria. Hoje, como em todos os tempos, são apresentados aos jovens várias opções: escolhas certas e erradas, que resultarão em consequências boas ou ruins, a seu tempo. Não podemos fugir a esta realidade: Na vida podemos errar o caminho.

 

Cristo, a través de sua Igreja, apresenta o caminho formidável, onde o homem conhecendo e amando a Deus, encontra-se consigo mesmo e com os seus semelhantes. Descobre uma alegria que preenche e que ilumina a si mesmo e a todos os que o cercam.

 

O papa Bento XVI no angelus de 16 de dezembro de 2007 nos exortava deste modo: A alegria cristã brota desta certeza: Deus está próximo (...). E esta alegria persiste também nas provações, no próprio sofrimento, e não permanece na superfície, mas no profundo da pessoa que se recomenda a Deus e n'Ele confia. (...) Se, ao contrário, se faz da felicidade um ídolo, erra-se o caminho e é verdadeiramente difícil encontrar a alegria de que fala Jesus. Infelizmente, é esta a proposta das culturas que colocam a felicidade individual no lugar de Deus, mentalidade que encontra um efeito emblemático na busca do prazer a todo o custo, na difusão do uso de drogas como fuga, como refúgio em paraísos artificiais, que depois se revelam totalmente ilusórios”.

 

De fato, o jovem que opta pelo consumo desmedido de álcool, pelo sexo sem compromisso, pelo uso de drogas, entre outros, não encontra a verdadeira alegria. Em minha vida sacerdotal ouvi vários casos desta natureza: jovens que desde o início se embrenharam nestas vias por influência de amigos ou para afogar suas tristezas; e que, muito cedo, perderam o carinho de sua família, o convívio dos verdadeiros amigos, o trabalho, a saúde...  alguns, por falta de forças suficientes para sair destes vícios, acabaram perdendo a vida.

 

Como disse antes: Na vida se pode errar o caminho e muitos, neste momento, estão no caminho equivocado. Entretanto, eu digo com toda a força que me dá o Senhor Jesus: Enquanto caminhamos nesta vida, sempre podemos retificar. Procuremos ajuda o quanto antes. Sozinhos nós nunca venceremos os problemas. Só em Cristo está a alegria da nossa juventude.

 

Dom Edney Gouvêa Mattoso,

Bispo Diocesano de Nova Friburgo


Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
6 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL -  FACEBOOK 

:-)