MUNDO ATUAL (1887)'
     ||  Início  ->  
Artigo

Há Tantas Igrejas! Existe mesmo a Verdade e a religião verdadeira?

 

Vivemos num mundo de tantas ideias, diversas, desencontradas e contraditórias... Mil visões sobre a realidade que nos envolve: tem-se opiniões e teorias sobre o universo, sobre a natureza, sobre a história e suas leis, sobre a biologia, sobre o psiquismo humano, o sentido da sexualidade, da cultura... No entanto, nenhuma dessas ideias explica e engloba o todo da realidade, nenhuma satisfaz realmente o nosso coração, com suas perguntas infindáveis...

 

Também as religiões: tantas! E agora, com a globalização dos meios de comunicação e a inédita intensidade de deslocamentos humanos, vamos nos dando conta da diversidade impressionante no modo como a humanidade concebe o Divino, o sagrado e suas relações com Ele... Também no cristianismo mesmo: nunca se viu tantas denominações, tantas seitas, tantas “igrejas” pegue-e-pague como agora! Igrejas de araque, pastores de araque, missionários de araque com milagres de araque e promessas de araque...

 

Ante tal realidade tão complexa e inusitada, não são poucos os que se sentem perplexos e se questionando se existe mesmo a Verdade e a religião verdadeira. Não seria o cristianismo, não seria a nossa fé católica simplesmente mais uma possibilidade entre tantas, mais uma tentativa ilusória de explicar e enfrentar a existência?

 

É necessário, meu caro Leitor, recordar de onde viemos, qual o nosso nascedouro: não uma filosofia, uma ideia, um sonho utópico. Tudo começou com um fato bem concreto, histórico, desconcertante. Pedro e João dele falaram, bem no iniciozinho do nosso caminho de Igreja neste mundo; falaram diante do Sinédrio de Israel: “O Deus de nossos pais ressuscitou Jesus, a quem vós matastes suspendendo-O no madeiro. Deus, porém, O exaltou com a Sua Direita, fazendo-O Chefe e Salvador. Nós somos testemunhas destas coisas, nós e o Espírito Santo!” (At 5,30ss). Eis aqui o princípio de tudo: homens ignorantes, rudes, sem grande instrução religiosa nem posição social (cf. At 4,13) testemunharam corajosamente um fato, uma experiência objetiva que modificou para sempre a vida deles!

 

Quando, na corrida da vida, o turbilhão de ideias e ideologias nos apoquentarem e ameaçarem nos desviar do essencial, recordemos a simplicidade do princípio, a concretude contundente das nossas origens: Jesus de Nazaré pregador e taumaturgo, crucificado e morto, ressuscitado com Poder pelo Pai, que constituiu com autoridade, coragem e sabedoria os Doze primeiros, a ponto de derramarem o sangue para testemunhar o que viram e ouviram!

 

Cristão, tu não vieste de uma ideia, tua origem não se funda numa lenda: tu vens de Alguém concreto, tua fé se funda num anúncio e num testemunho selado com o próprio sangue! Atenção, cristão, para não confundires nunca a verdade do Evangelho que te foi anunciado com as fantasias e opiniões tão provisórias deste mundo! Recorda-te: os céus e a terra passarão, mas o te foi anunciado jamais passará!

 

Dom Henrique Soares da Costa

Fonte: Facebook.


Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
7 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL -  FACEBOOK 

:-)