IGREJA (1011)'
     ||  Início  ->  
Artigo

Receita Para o Padre Destruir a Paróquia

 

1. Celebre a missa demorada e fale demais na homilia.

2. Faça bastante reuniões e longas.

3. Para os fiéis tristes realize palhaçadas e os alegres seja sisudo.

4. Não leia a Bíblia Sagrada.

5. Não queira saber nada do Espírito Santo.

 

O diretor do Centro para de Estudos Católicos da Universidade Fairfield (Connecticut, EUA) e autor do livro Igreja: Comunhão Viva, professor e teólogo Paul Lakeland, escreve:

“Se você quer saber o que uma pessoa pensa da Igreja Católica, ouça o que ela tem a dizer sobre a missa”.

Para saber disso precisa conectar o celebrante com a missa?

 

CINCO TERRÍVEIS PROBLEMAS

1. DOENÇAS LIGADAS AO CORAÇÃO.

2. DEPRESSÃO.

3. DROGAS.

4. VIOLÊNCIA.

5. DESIGUALDADES SOCIAIS.

 

PORTADORES DE TAIS PROBLEMAS PROCURAM SOLUÇÕES EM

-TRATADOS CIENTÍFICOS?

- SERMÕES TEOLÓGICOS?

- CONHECIMENTOS FILOSÓFICOS?

OU NAS RELIGIÕES, IGREJAS E SEITAS?

 

Cinco Grandes Desafios Para Igreja Católica

Crescimento dos:

1.    Pentecostais e do neopentecostalismo. Igrejas em células (G12). Movimento gospel (espetacularização dos shows evangélicos). A teologia da prosperidade legitimando a religião de mercado e a fé materialista.

2.    Novos Movimentos Religiosos: seitas orientais, Nova Era e sociedades secretas.

3.    Espiritismo e esoterismo: cientologia, LBV, Vale do Amanhecer e família Gaspareto.

4.    Sem religião e a ditadura do relativismo. Marca dos “intelectuais” da pós-modernidade.

5.    Desigrejados e desviados. O primeiro, os sem igrejas, porém crentes; o segundo, os ex-crentes. Os sem igrejas, são os decepcionados com as denominações cristãs. Ambos são indiferentes ao catolicismo.

 

Diz o documento de Aparecida: “No fiel cumprimento de sua vocação batismal, o discípulo deve levar em consideração os desafios que o mundo de hoje apresenta à Igreja de Jesus, entre outros: o êxodo de fiéis para seitas e outros grupos religiosos; as correntes culturais contrárias a Cristo e à Igreja” (n°185). “Muitos católicos se encontram desorientados frente a essa mudança cultural” (n°480).

Nossa Missão: Reencantá-los!

 

O compromisso missionário de toda a comunidade. Ela sai ao encontro dos afastados, interessa-se por sua situação, a fim de reencantá-los com a Igreja e convidá-los a retornarem para ela (DA n°. 226d).

 

Para a colossal obra de reencantar os afastados é necessário:

 

1.    Boa formação dos clérigos. Aprender a homiliar de modo excelente. Celebrar a Santa Missa de forma canônica e brilhante. Não a espetacularização e o culto a personalidade. Longe e bem longe dos clérigos a psicastenia.

 

2.    Testemunhos dos clérigos e lideranças no protótipo de Cristo. Vida coerente como discípulos e missionários do Reino de Deus.

 

3.    Formação contínua com dados especializados para clérigos e lideranças. Formação e informação no contexto: social, político, econômico e religioso.

 

4.    Abissais retiros espirituais e vivência em uma das ricas espiritualidades da Santa Igreja. Aprofundamento na teologia ascética e mística.

 

5.    Viver radicalmente o conselho psicopedagógico de São Tiago Apóstolo. (Ler Tg 3,13).

 

Foi muito feliz o pensamento da competente jornalista da revista VEJA sobre ação evangelizadora do Papa Francisco, escreveu ela: “O Papa Francisco não tem medo. O Pastor sabe que o único caminho é se aproximar, verdadeiramente, do rebanho” (Adriana Dias Lopes: Veja, 13/11/2013, p.99).

Diante de tantas religiões, seitas, heresias e indiferenças, a atitude é de coragem, intelectualidade, misericórdia e ir ao povo por vários caminhos evangelizantes! “Podemos fazer muito mais por amor à salvação das almas”.

 

Pe. Inácio José do Vale

Professor de História da Igreja

Instituto de Teologia Bento XVI

Sociólogo-Pesquisador dos Novos Movimentos Religiosos

E-mail: pe.inacio.jose@hotmail.com


Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
5 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL -  FACEBOOK 

:-)