PROTESTANTISMO (2317)'
     ||  Início  ->  
Artigo

O Pastor Mais Rico do Brasil

 

“O povo evangélico, em geral, não está nem aí para a palavra de Deus”.

Pastor Edir Macedo

Bispo-Líder da IURD

 

O bispo Edir Macedo voltou a parecer na lista da revista Forbes como um dos homens mais ricos do mundo. No ranking de 2014, o dono da TV Record e principal dirigente da Igreja Universal do Reino de Deus – que é descrito como “magnata do setor de comunicações” e “um dos líderes religiosos mais ricos do mundo” -, aparece na posição de número 1.465, com fortuna estimada em 1,1 bilhão de dólares, ou cerca de R$ 2,4 bi.

 

“Os evangélicos estão domingo na igreja e, já na segunda, estão assistindo novelas ou então nas baladas. O povo evangélico, em geral, não está nem aí para a palavra de Deus” (Edir Macedo, bispo-líder da igreja Universal do Reino de Deus e dono da Record – emissora que também exibe novelas) (1).

 

Exorta o renomado pastor batista Enéas Tognini: “Hoje, temos um uso muito grande da mídia – porém, com uma mensagem distorcida e mercantilizada da fé. Bênçãos são oferecidas em troca de dinheiro. É uma visão mercantil, distorcida da fé. O alvo é, assim, trocado pelo que deveria ser uma consequência. Com o crescimento, é natural aumentarem as receitas das igrejas; só que estão buscando, em primeiro lugar, mais dinheiro, e não o Reino de Deus, e essa relação monetária é perigosíssima” (2).

 

Três Anos de Prisão para o Pastor da Maior Igreja Evangélica do Mundo

 

Condenado a três anos de prisão pela justiça sul-coreana por um desvio equivalente a R$ 30 milhões de sua igreja, o pastor David Yonggi Cho, de 78 anos, se disse “traído pelo coração”. Embora, a princípio, tenha negado o crime, Cho admitiu o erro e disse que agiu movido pelo interesse de suprir dificuldades financeiras da obra missionária da Yoido Full Gospel Church, igreja fundada por ele e que é a maior do mundo em número de membros. Famoso em todo o mundo e autor best-seller A quarta dimensão, o pastor era investigado desde 2011 pela compra, em nome da igreja, de ações superfaturadas, Cho foi também condenado a pagar uma multa equivalente a R$ 12 milhões pelo Tribunal Distrital Central de Seul. Diversos pastores e colegas de ministério saíram em sua defesa. O pastor Bob Rodgers, do Centro de Oração Evangélico Mundial, nos EUA, é amigo de Cho e diz que a trama foi urdida por seu filho mais velho, Cho Hee – jun, 49. Numa carta aberta, Rodgers diz que, dos três filhos do Líder Sul-coreano, Hee-jun sempre foi problemático, teve três casamentos fracassados e já cumpriu pena por fraudes financeiras. Mesmo assim, fazia parte da direção da Yoido. O juiz responsável pelo caso justificou a condenação alegando que, como era a mais alta autoridade da organização, Yonggi Cho deveria garantir a lisura de sua igreja (3).

 

Conclusão

 

Afirma o pastor carismático e escritor Ricardo Gondin: “sobram razões para afirmar-se que o neopentecostalismo deixou de ser protestante ou até mesmo evangélico”. E o bispo, teólogo e escritor Robson Cavalcante, da Igreja Anglicana decreta: “O fenômeno neopentecostal é caracterizado pelo surgimento de seitas para- protestantes, já que não há vinculo históricos, teológicos ou doutrinários desse segmento com a Reforma.” (4).

 

A pós-modernidade é fortemente marcada pela economia do sagrado. Profundas angústias, vícios, violência, luxúria, transtornos psicológicos, a ditadura do ter, o medo do diabo, ausência do amor autêntico e da verdade, colaboram grandiosamente para indústria enganosa do mercado religioso.

 

Grande é o desafio para dogmática cristã ocupar espaço e efetuar a sua obra de libertação e salvação das almas! O Evangelho Ortodoxo é ultrajado por um falso cristianismo que deteriora cada vez mais a doutrina cristã e causa escândalo, abrindo caminhos largos para as heresias e o crescimento de seitas e religiões.

 

Pe. Inácio José do Vale

Professor de História da Igreja

Instituto de Teologia Bento XVI

Sociólogo-Pesquisador dos Novos Movimentos religiosos

 

Notas:

 

(1)                Cristianismo Hoje, Abril/Maio de 2014, pp. 8 e 9.

(2)                Idem, p.49.

(3)                Idem p, 10.

(4)                Cristianismo Hoje, Outubro/Novembro, 2010, pp. 9 e 48. 

 


Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
6 1
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL -  FACEBOOK 

:-)