MUNDO ATUAL (1290)'
     ||  Início  ->  
Artigo

O fim da unidade do Ocidente

A Reforma protestante e o Renascimento protagonizaram uma grande revolução cultural gnóstica e anti católica, pois liberalizaram e paganizaram a sociedade europeia.

 

Não estando preparado para se defender, o Ocidente é atingido por uma ruptura na sua unidade porque deixou de haver unidade religiosa, devido à protestantização de algumas Nações. O pensamento cartesiano substituiu o sistema aristotélico e o de S. Tomás de Aquino, aliado a isto regressam com o Renascimento costumes pagãos como o mercantilismo, a luxúria, a escravidão, o culto da vaidade, a deturpação das artes, os comportamentos sem regra e indisciplinados, o despotismo e a tirania dos réis que foram um terreno propício ao desenvolvimento do Iluminismo, cujas ideias culminaram com a vitória política na Revolução Francesa de 1789.

 

A partir daqui o secularismo avançou até às novas correntes de pensamento – o laicismo, o naturalismo liberal, o socialismo, o fascismo… – e contra esta nova ordem, pensada e concretizada pela maçonaria, como ela mesmo assumiu, combateu a Igreja Católica.

 

A heresia ia ganhando adeptos, deixava de ser solitária e oculta, tornava-se arrogante e altiva. A razão deixou de ser um juízo equilibrado, para se tornar uma crítica ousada.

 

Tudo se punha em dúvida, o que era naturalmente aceite, deixou de o ser. Renegava-se o divino atirando-o para mundos desconhecidos e impenetráveis; o homem tornou-se a medida de todas as coisas, era a sua própria razão de ser e o seu fim.

 

Desenvolve-se uma política sem Direito divino, uma religião sem mistério, uma moral sem dogmas. A consciência europeia entra em crise, talvez a mais importante na história das ideias. À civilização alicerçada na ideia do dever – deveres para com Deus e com o Rei – a nova ordem contrapõe uma nova civilização construída na ideia do direito – direitos da consciência individual, direitos da crítica, direitos da razão, direitos do homem e do cidadão.

 

Começa a ganhar forma o Estado Moderno que hoje conhecemos, um estado amoral que pretende ter a primazia sobre a Igreja de Cristo, relativista e defensor dos falsos conceitos de liberdade, igualdade e fraternidade: O Estado Liberal.

 

Guilherme Koehler

Publicado no Grupo “A BANDEIRA BRANCA”

 


Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
6 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL -  FACEBOOK 
#0•A3206•C584   2014-09-12 14:49:11 - Convidado/Dani Acioli
QUEM PODE FUNDAR IGREJAS ALÉM DE JESUS CRISTO ?

Qualquer um pode fundar igrejas ?

Ora,

Jesus Cristo é o nome que está acima de qualquer outro nome.

Só Jesus Cristo é caminho.
Só Jesus Cristo é verdade.
Só Jesus Cristo é vida.

Só Jesus Cristo cura.
Só Jesus Cristo salva.
Só Jesus Cristo liberta.

Só Jesus Cristo é o autor de toda santidade.
Só Jesus Cristo tem poder para retornar dos mortos.

Só Jesus Cristo tem autoridade para constituir representantes que p......

Ler mais...  -  Responder

:-)