TESTEMUNHOS (1188)'
     ||  Início  ->  
Artigo

Maria levou-me a Jesus

Depois de 7 anos na Igreja Evangélica, retorno para a Igreja Católica

João Batista da Silva

Nascido em 1962

Casado

Um casal de filhos

Religião: Católica

Cidade: Cubatão

Paróquia São Francisco de Assis- Vila Nova.

Padre: Antônio Pereira Luz.

 

No ano de 1975, minha mãe saiu de sua terra natal, para morar em Cubatão, Vila São José; naquele tempo eu tinha meus treze anos de idade. Antes de virmos para Cubatão, minha mãe e minha avó sempre me levavam para assistir missa na cidade, lembro-me quando acordávamos as 06:00 horas da manhã para irmos a cidade participarmos da missa.

 

Quando cheguei aqui, não conhecia ninguém, e logo fiz amizade com um jovem protestante pentecostal, o qual me convenceu e me levou para seus cultos e, aos poucos fui me envolvendo com suas doutrinas; passei a ignorar a importância das imagens, santos, Maria, purgatório etc. nada mais me interessavam quanto ao catolicismo.

 

Logo comprei um terno e passei a usar roupas sociais, pois era preciso que as pessoas vissem que eu tinha me convertido para a Igreja Evangélica e que estava mudado. (Só Deus conhecia meu coração e sabia o quanto ele estava podre de pecado e ignorância religiosa.)

 

Em 1979, ouve uma separação dentro da igreja, e ela mudou de nome e ministério, isto me deixou meio triste, continuei com a mesma fé protestante, mas frequentando menos.

 

Nesse meio tempo, conheci algumas pessoas da Paróquia São Francisco, Vila Nova, e aos poucos comecei a frequentar as missas, porém não levou seis meses e fui arrastado por outro jovem protestante da Assembléia de Deus, também da Vila Nova.

 

Ali, me encontrei com a doutrina que já conhecia. Não levou muito tempo e. Por ignorância, fui me rebatizar, ignorando assim a palavra de Deus em Ef.4,5 que diz: "Há um só Senhor, uma só fé, um só batismo". Não importa como tenha sido, seja criança ou adulto. Batismo é batismo. João Batista, meu xará, foi batizado no ventre da mãe, Santa Isabel.

 

Fiquei naquela igreja, pregava fora, fazia campanha de oração em outras denominações etc. minha pregação predileta era atacar os católicos em todos os aspectos. Como um bom protestante, cheio do rancor e ódio como está mencionado em Gênesis 3,15; Apoc.12. Esta é o vício do diabo, atacar a mulher. Isto é a Virgem Maria e a Santa Igreja, cujo fundador é a semente da Mulher.

 

Estava muito bem naquela igreja, até que um belo dia, no culto de quarta-feira, a pregação daquele pastor me deixou inquieto, as palavras daquela pregação contra a Igreja Católica foram fortes demais, eu jamais tinha ouvido alguém falar tanto contra a Igreja. Não será de proveito, se eu repetir as barbaridades que ouvi naquele culto.

 

No dia seguinte, me encontrei com alguns amigos da escola, que frequentavam a Paróquia São Francisco de Assis e pela primeira vez me dirigi a eles para perguntar algumas coisas sobre a Igreja Católica. Eles me mostraram muitas coisas qual eu não conhecia. Eles me esclareceram dúvidas diversas. Que Deus abençoe cada um daqueles jovens, que hoje estão casados e continuam firmes na fé, outros mudaram de cidade, fundaram comunidades e outros hoje são sacerdotes.

 

Na outra semana, fui ao culto, logo que terminou, levei a namorada em casa, ao retornar para minha casa, encontrei um jovem que estava indo para vigília de oração na paróquia. Eles estavam fazendo vigília, pedindo a Deus que não permitissem que a guerra das Malvinas se espalhasse, pelo mundo.

 

Nos seis meses que fiquei lá, como mencionei a cima, conheci algumas pessoas, assim como o secretário daquele tempo. Eu acompanhei aquele jovem e, disse: Não vou entrar, vou até a secretaria, para ver se encontro alguém. A secretaria, a porta de entrada era pelos fundos da igreja.

 

Ao entrar, encontrei o secretário, e logo perguntei se ele tinha algum livro que falasse de Maria, a mãe de Jesus; ele me disse: Estou com este na minha mão! Era um livro com o seguinte título: Maria, mãe da Igreja e minha mãe. Era o que eu precisava e, não sabia. Pedi o livro emprestado, e levei-o para casa, comecei a ler, e não levou muito tempo, as lágrimas escorriam pelos olhos, e não terminei de ler, já estava com o coração batendo forte, como o coração de um católico de verdade. Naquele momento meu coração foi aberto de para em par para minha filiação como filho amado da mãe do meu Senhor.

Exatamente, naquele momento, aquela agonia que estava dentro de mim, desapareceu. Minha fé era uma fé viva, tinha certeza da pessoa de Maria na minha vida. Era outro jovem. Não tinha mais, aquela prepotência de querer ser melhor, saber mais. Era um jovem verdadeiramente novo em Jesus.

 

No dia seguinte, fui até a determinada igreja (evangélica) e pedi desligamento. Foi um deus-nos-acuda. Eles tentaram me incutir todo o veneno rançoso da doutrina protestante contra a Igreja e mim. Mas era tarde demais, pois Maria me convenceu que, para ser bom crente, tem que ser bom Católico!

 

Terminei o namoro, voltei para o seio da mãe primitiva. Na época o saudoso Pe. Primo me fez fazer votos de retorno para a Igreja Católica. Fiz minha profissão de fé com muita alegria. Voltei pra valer!

 

Quanto às dúvidas, passei a estudar literatura sobre a Igreja. Hoje, falo com convicção. Se Jesus por intermédio da sua santa mãe Maria, não tivesse me trazido de volta. Eu seria igual a tantos ignorantes que tem por ai, criticando aquilo que está mais que esclarecido.

 

Tudo isto ocorreu no ano de 1982, há trinta e dois anos atrás! São anos de vitórias, na minha vida. Não tenho o que reclamar só agradecer. Sempre que encontro alguém falando mal da Igreja, só pergunto: Você já fez experiência nesse sentido? As respostas sempre são: não! Então digo: faça primeiro a experiência, depois me fale. Não podemos criticar aquilo que não temos conhecimento.

 

Eu sabia como todos protestantes sabem que a Igreja Católica, é única, que não se adora imagens, que não se adora Maria. Ou melhor, eles sabem a verdade da Igreja, porém se não usar como ataque, suas seitas ficarão vazias. Já começou acontecer grandes bênçãos. Muitos pastores e fiéis estão voltando para a Igreja Católica, muitos aqui mesmo em Cubatão, estão rezando o terço toda noite, sem que seus pastores saibam.

 

Esses dias, no mês de outubro/02, um jovem deixou a igreja protestante que frequentava, e voltou para a Igreja Católica, quando terminou a Santa Missa, ele foi atacado no caminho por pessoas da tal igreja. Isto é um absurdo!

 

Onde está Deus nessas pessoas? Eles não seguem a Jesus, assim como eu também achava que o seguia, mas na verdade, seguia uma seita e seus ranços diabólicos contra a Igreja de Jesus. Eu costumo dizer nas pregações que eu era um crente de cara quadrado, foi Maria que a consertou. Hoje sei respeitar a todos e busco amar com o verdadeiro amor de JESUS.

 

Deus me deu uma esposa maravilhosa, um casal de filhos, tudo em nome de JESUS por intercessão da virgem Maria. Quem não fez uma experiência com Maria, não tem créditos para falar mal dela. Faça hoje mesmo sua experiência pessoal e filial com ela. Você verá a verdadeira fé. Faça como o ex0-pastor Francisco e o ex-pastor Sergio de Sales e tantos outros.

 

É impossível falarmos que amamos a Jesus, se não conseguirmos chamar Maria de bem aventura entre todas as mulheres. Não acredito naqueles que se dizem ungidos pelo Espírito Santo, mas não são capazes de dizer como disse Isabel ao ficar cheia do Espírito Santo: "Bendita és tu, entre as mulheres..." Lc.1,41-42.

 

Esta profecia precisa acontecer nas “igrejas” protestantes, mas depende deles para que isto aconteça. Eles não querem permitir, porque assim, irão ter que assumir as características do catolicismo. Eles sabem que a virgem Maria é bendita mais que as outras mulheres, porém se eles pregarem ao pé da letra esta verdade, seus fiéis voltarão pra Igreja Católica.

 

Eles sabem como eu sabia que a Mulher do Apocalipse 12 é a visão perfeita da virgem Maria, eles sabem que o demônio não pode tocá-la. Mas se eles pregarem esta verdade, eles perderão seus fiéis para a Igreja Católica.

 

Eles pregam como eu pregava que Apocalipse 12 se refere à Igreja. Então chegamos a uma conclusão: Esta Igreja só pode ser a Católica porque no tempo que o Apocalipse foi escrito, não existiam outras igrejinhas.

 

Amo Maria, e não faço dela um ídolo, porque ídolo é tudo aquilo que se coloca no lugar de Deus, e dele depende pra tudo. Em Maria, encontramos ajuda para crescer em perfeição para servir e viver melhor a pessoa de Jesus Cristo em nós.

 

Amar Maria é encontrar uma bela ostra que ao cuidar bem, ela se abre e mostra a pérola preciosa que é seu Filho Jesus Cristo, nosso Senhor e Salvador. Maria não é salvadora, ela é a porta por onde veio a salvação. Logo se entende que ela é cooperadora para a nossa salvação.

 

Termino meu testemunho dizendo aos irmãos separados o seguinte: Não façam resistência ao apelo do Espírito Santo; em vez de buscar respostas que já estão mais que respondidas, humilhem-se, como eu, tirem toda a prepotência humana de si. Façam uma troca, a do sangue rançoso pelo sangue de Jesus e voltem para a Santa e Única Igreja de Cristo. Faço este apelo por amor!

 

A todos, fica meu abraço fraterno em Jesus e Maria.

 

E-mail para contatos: icar12catolicosperguntam@gmail.com

João Batista da Silva – Salve Maria!


Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
7 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL -  FACEBOOK 
#0•A3226•C589   2014-09-28 00:59:03 - Convidado/octaviocatarcione@gmail.com
A paz de jesus e o amor de Maria!

João Batista, bem vindo o filho pródigo, parabéns pelo testemunho.
Os irmãos separados só não voltam por orgulho e soberba, pois tem medo de estudar a História do Cristianismo e se converter ao Catolicismo. Que nossa Mãe Santíssima interceda a Jesus pelos nossos irmãos separados e traga-os de volta a casa do Pai.

PAZ & BEM!

Responder


:-)