ESPIRITUALIDADE (688)'
     ||  Início  ->  
Artigo

O SÁBIO E O TOLO

“O maior prazer de um homem inteligente é passar por idiota diante do idiota que quer passar por  inteligente”.

Confúcio (551 a.C. - 479 a.C.). Célebre filósofo chinês

"Os sábios entesouram a sabedoria, mas a boca do tolo é uma destruição" (Pr 10, 14). Esse é o pensamento do sábio rei Salomão que contrasta o sábio com o tolo. Em qual dessas características nos encaixamos? É claro que não queremos ser contados com os tolos. Além disso, nos consideramos inteligentes, e em geral nos classificamos como prudentes.

De acordo com essa declaração bíblica, uma pessoa prudente se distingue por ter consciência das catástrofes que se aproximam e por tomar as precauções necessárias para si e para os outros em prol da proteção e segurança de todos. O tolo não tem consciência, prudência e nem coerência, daí, recebe as mazelas e toda sorte de desgraças. Sua atitude prejudica toda coletividade porque sua a boca é uma destruição.

As Sagradas Escrituras nos mostram claramente que os que não se reconciliam com Deus andam em um caminho de destruição, os quais se morrerem sem se reconciliarem com Deus, acabarão no desastre total: a eterna separação de Deus no lugar do tormento, ou seja, no inferno. Os que são sábios reconhecem isso e tomam os passos necessários para se alinhar ao coração do bom Deus. O que precisa ser feito? Primeiro, temos que permitir que Deus abra nossos olhos para que enxerguemos o estado do nosso coração. Então temos que fazer o que a Bíblia manda: "Mas Deus, não tendo em conta os tempos da ignorância, anuncia agora a todos os homens,  em todo lugar,  que se arrependam". (Atos 17, 30). Todos que se rendem genuinamente a Deus,  isto é, se convertem, crendo no Redentor Jesus Cristo, estão seguros. Nunca irão perecer nem estar em juízo.

E sobre o sábio os tolos? Entre eles estão os que ignoram essas coisas, que ignoram Deus e não creem em sua Palavra. E terão de aguentar as consequências da própria indiferença ou rebelião. “O tolo diz em seu coração: Deus não existe” (Sl 14, 1). “O tolo é como palha que o vento dispersa e seu caminha é de perdição” (Sl 1, 4.6). “O sábio tem prazer na lei de Deus e medita nela dia e noite” (Sl 1, 1.2). “Deus está com os justos” (Sl 14,5).

O verdadeiro sábio vive na sabedoria de Deus e procura sempre se aprofundar no conhecimento do Criador e de suas maravilhas. O tolo não vive e não tem visão do conhecimento de Deus porque é néscio.

O sábio é detentor da bênção de Deus, possui a felicidade, sua vida tem sentido, seu proceder é de retidão, de comunhão, de paz e de justiça. Seu saber constrói a grandeza humana e sua educação na fé ilumina a razão, a alma e o mundo. Na administração do sábio há prosperidade e o respeito pela dignidade da pessoa humana. Se o tolo administra só pode haver corrupção, violência e fome.

O mais alto, poderoso e eterno é o conhecimento de Deus. Esse é o nosso tesouro e testemunho. Viver para as coisas de Deus é a posse de todo o bem. Escreve São Paulo Apóstolo: "Assim andareis de maneira digna do Senhor, fazendo tudo que é de seu agrado, dando frutos em boas obras e crescendo no conhecimento de Deus" (Col 1, 10).

Pe. Inácio José do Vale

Professor e conferencista

Sociólogo em Ciência da Religião

Religioso da Fraternidade da Visitação de Charles de Foucauld

E-mail: pe.inacio.jose@gmail.com


Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
3 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL -  FACEBOOK 

:-)