ESCRITURAS (506)'
     ||  Início  ->  
Artigo

A IGREJA E O CÂNON DAS ESCRITURAS NA HISTÓRIA

(e que os protestantes mutilaram)

 

Melito bispo de Sardes, Santo Irineu bispo de Lyon, Eusébio bispo de Cesareia, esses foram alguns dos vários bispos da Igreja Católica e Apostólica primitiva que decidiram a lista de livros da Sagrada Escritura, o cânon da Bíblia, testemunho escrito (e parcial) da Igreja de Cristo.

O Papa Dâmaso no ano 382, solicitado pelo Concílio de Roma, escreveu um decreto listando os atuais cânones do AT e do NT com 73 livros.

O Concílio de Hipona no ano 393 aprovou que esses livros como inspirados.

Também o Concílio de Cartago (no Norte da África no ano 397) aprovou o mesmo cânon.

Ou seja, foram bispos a Igreja Católica e Apostólica que decidiram quais livros estariam na Bíblia. E PONTO FINAL.

NOTA:
O cânon da Bíblia refere-se à lista definitiva dos livros considerados como revelação divina e nela incluídos. O cânon distingue o que é revelado, inspirado por origem divina, e o que não é revelado e é apenas humano.
“Canon" (em grego kanon ) significa uma cana; uma haste ou barra reta; uma vara de medição; algo que serve para determinar, regra ou medir.

 

O Concílio de Laodicéia, em 360, produziu uma lista de livros semelhantes ao cânon de hoje. Esta foi uma das primeiras decisões da Igreja sobre um cânon. Fontes: http://www.newadvent.org/fathers/3806.htm e http://www.bible-researcher.com/laodicea.html

 

AINDA DÚVIDAS?

Foi Santo Atanásio de Alexandria o primeiro a usar a frase "livros canonizados" na sua Carta de Páscoa escrito no ano 367, no qual ele lista os vinte e sete livros do Novo Testamento.

A AUTORIDADE DO PAPA:

Foi o Papa Dâmaso, por decreto, que definiu os mesmos 73 livros apresentado no Concílio de Roma, em 382.

 

E MAIS...

O Conselho de Hipona no ano 393 reafirmou o cânon declarado pelo Papa Dâmaso I.

No Conselho de Hipona: "Foi decidido que, além da canônica Escrituras nada ser lido na igreja sob o nome de Escritura divina. As Escrituras canônicas são os seguintes: Gênesis, Êxodo, Levítico, Números, Deuteronômio, Josué, filho de Nun, juízes, Ruth, Reis, quatro livros, as Crônicas, dois livros, trabalho, o Saltério, os cinco livros de Salomão (incluído sabedoria e Eclesiastes (Siraque) ), os doze livros dos Profetas, Isaías, Jeremias, Daniel, Ezequiel, Tobias , Judith , Ester, Esdras, dois livros, Macabeus, dois livros . " 
(cânon 36 AD 393).

Por essa época São Jerônimo começou a usar o texto hebraico como uma fonte para sua tradução do Antigo Testamento para a Vulgata Latina.

 

TAMBÉM ESTÁ DOCUMENTADO:

O Terceiro Concílio de Cartago no ano 397 reafirmou, de novo, o cânon apresentado pelo Papa Dâmaso I.

No Concílio de Cartago III: "Foi decidido que nada, exceto as Escrituras canônicas deve ser lido na Igreja sob o nome das divinas Escrituras Mas as Escrituras canônicas são:. Gênesis, Êxodo, Levítico, Números, Deuteronômio, Josué, Juízes, Rute, quatro livros de reis, Paralipomenon, dois livros, Job, o Saltério de Davi, cinco livros de Salomão (Provérbios, Eclesiastes, Cântico dos Cânticos, sabedoria , Eclesiástico ), doze livros dos Profetas, Isaías, Jeremias, Daniel, Ezequiel, Tobias , Judite , Esther, dois livros de Esdras, dois livros dos Macabeus . " (cânon 47 AD 397).

É de notar que o livro de Baruch foi considerado por alguns Padres da Igreja para ser uma parte do livro de Jeremias e, como tal, não foi listado separadamente por eles.

E MAIS...

O Quarto Concílio de Cartago no ano 419 novamente reafirmou os cânones do AT e do NT, conforme definido pelos concílios anteriores.

CANON XXIV. (Xxvii grego) 
"Nada deve ser lido na Igreja sob o nome de Escritura Sagrada formada pelos seguintes livros:

AT - * Genesis * Exodus * Levítico * Números * Deuteronômio * Josué, filho de Nun * The Judges * Ruth * The Kings (4 livros) * as Crônicas (2 livros) * Job * o Saltério * os cinco livros de Salomão (inclui sabedoria e Eclesiástico) * os doze livros dos Profetas * Isaías * Jeremiah * Ezechiel * Daniel * Tobias * Judite * Esther * Esdras (2 livros) * Macabeus 2 ).

NT - * os Evangelhos (4 livros) * os Atos dos Apóstolos (1 livro) * as epístolas de Paulo (14) * as Epístolas de Pedro, o Apóstolo (2) * as Epístolas de João, o Apóstolo (3) * as Epístolas de Tiago Apóstolo (1) * a Epístola de Judas Tadeu (1) * o Apocalipse de são João (1 livro).

Que isto seja enviado para o nosso irmão e companheiro bispo, o Papa Bonifácio, e os outros bispos dessas partes, para que se confirme este cânon, pois estas são as coisas que temos recebido de nossos pais, para ser lido na igreja". 

Fonte do cânon do Novo Testamento: http://www.newadvent.org/cathen/03274a.htm

 

TAMBÉM ESTÁ DOCUMENTADO:

O Bispo Exuperius de Toulouse escreveu ao Papa Inocêncio I, no ano 405, solicitando uma lista de livros canônicos. 
O Papa Inocêncio então listou o atual cânone de 73 livros:
http://www.sacred-texts.com/bib/vul/index.htm

Edmilson Silva


Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
3 2
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL -  FACEBOOK 

:-)