REVISTA PeR (1859)'
     ||  Início  ->  
Artigo

PERGUNTE E RESPONDEREMOS 524 – fevereiro 2006

Apavorantes:

 

"TRÊS SONHOS"

pelo Pe. Eymard Monteiro

 

Em estilo fantasioso, como se estivesse sendo guiado por um anjo, o autor descreve três viagens para o além, ou seja, para o céu, o inferno e o purgatório. Pretende assim ilustrar esses três estados, mas infelizmente, em vez de explicar e iluminar, faz justamente o contrário: a imaginação solta descreve três lugares com seus compartimentos. O inferno estaria cheio de demônios com seus corpos monstruosos e tridentes nas mãos. No inferno e no purgatório haveria fogo a atormentar suas vítimas. O purgatório é concebido como um lugar de punição. No inferno Satanás estipularia a pena que toca a cada réprobo de acordo com a gravidade dos seus pecados.

 

Em suma, o autor descreve o que não é, nem pode ser realidade, principalmente quando trata do inferno, pois

-   os réprobos não têm corpo antes da ressurreição da carne no fim dos tempos;

-   o demônio também não tem corpo; por isto não pode aparecer com semblante apavorante;

-   não existe fogo no purgatório, que não é um cárcere punitivo, mas um estado de repúdio radical do pecado;

-   no inferno o que o Evangelho menciona como fogo há de ser entendido em sentido diverso do do fogo comum.

 

Por transmitir tão falhas concepções dos estados finais, o livro não merece divulgação, mas, antes, ser retirado de circulação.

 

O diácono Francisco Almeida Araújo elaborou para cada um dos três sonhos a fundamentação bíblica e breve explanação teológica; às vezes cede ao conceito de "lugar" no além - o que é falso. O que ele propõe é em geral aceitável, mas não apaga os horríveis quadros resultantes dos sonhos do autor.

 

Em suma:

 

-   o céu é a satisfação plena dos espontâneos anseios de todo ser humano; é o que São Paulo caracteriza como "o que o coração humano jamais percebeu" (1Cor 2, 9).

-   o inferno é a frustração máxima, pois é a perda do único valor que o homem não pode perder: o Infinito, o Absoluto, Deus.

-   o Purgatorio é ante-câmara do céu, é um estado no qual a alma do justo rejeita radicalmente qualquer resquício de pecado que lhe impeça a visão da Beleza Infinita face-a-face.

 

 

Dom Estêvão Bettencourt (OSB)


Pergunte e Responderemos - Bíblia Católica - Catecismo
Como você se sente ao ler este artigo?
Feliz Informado Inspirado Triste Mal-humorado Bizarro Ri muito Resultado
5 0
PUBLICAR - COMENTAR - EMAIL -  FACEBOOK 
-

:-)