||  Início  ->  Revista Pergunte e Responderemos

NÚMERO

-008 Março 1957 (11)
-007 Junho 1957 (8)
-006 Julho 1957 (12)
-005 Agosto 1957 (7)
-004 Setembro 1957 (9)
-003 Outubro 1957 (10)
-002 Novembro 1957 (15)
-001 Dezembro 1957 (12)
001 Janeiro 1958 (11)
002 Fevereiro 1958 (11)
003 Março 1958 (12)
004 Abril 1958 (11)
005 Maio 1958 (9)
006 Junho 1958 (10)
007 Julho 1958 (10)
008 Agosto 1958 (9)
009 Setembro 1958 (10)
010 Outubro 1958 (10)
011 Novembro 1958 (9)
012 Dezembro 1958 (12)
013 Janeiro 1959 (7)
014 Fevereiro 1959 (8)
015 Março 1959 (7)
016 Abril 1959 (7)
017 Maio 1959 (9)
018 Junho 1959 (7)
019 Julho 1959 (8)
020 Agosto 1959 (6)
021 Setembro 1959 (7)
022 Outubro 1959 (5)
023 Novembro 1959 (7)
024 Dezembro 1959 (6)
025 Janeiro 1960 (6)
026 Fevereiro 1960 (7)
027 Março 1960 (6)
028 Abril 1960 (9)
029 Maio 1960 (6)
030 Junho 1960 (9)
031 Julho 1960 (8)
032 Agosto 1960 (8)
033 Setembro 1960 (7)
034 Outubro 1960 (7)
035 Novembro 1960 (7)
036 Dezembro 1960 (7)
037 Janeiro 1961 (7)
038 Fevereiro 1961 (6)
039 Março 1961 (5)
040 Abril 1961 (6)
041 Maio 1961 (5)
042 Junho 1961 (5)
043 Julho 1961 (6)
044 Agosto 1961 (5)
045 Setembro 1961 (6)
046 Outubro 1961 (7)
047 Novembro 1961 (6)
048 Dezembro 1961 (5)
049 Janeiro 1962 (7)
050 Fevereiro 1962 (5)
051 Março 1962 (5)
052 Abril 1962 (6)
053 Maio 1962 (7)
054 Junho 1962 (5)
055 Julho 1962 (6)
056 Agosto 1962 (7)
057 Setembro 1962 (7)
058 Outubro 1962 (6)
059 Novembro 1962 (5)
060 Dezembro 1962 (8)
061 Janeiro 1963 (6)
062 Fevereiro 1963 (5)
063 Março 1963 (5)
064 Abril 1963 (5)
065 Maio 1963 (6)
066 Junho 1963 (5)
240 Dezembro 1979 (1)
344 Janeiro 1991 (8)
345 Fevereiro 1991 (8)
346 Março 1991 (9)
347 Abril 1991 (8)
348 Maio 1991 (6)
349 Junho 1991 (9)
350 Julho 1991 (5)
351 Agosto 1991 (8)
352 Setembro 1991 (7)
356 Janeiro 1992 (9)
360 Maio 1992 (1)
368 Janeiro 1993 (7)
369 Fevereiro 1993 (5)
370 Março 1993 (5)
371 Abril 1993 (6)
373 Junho 1993 (9)
374 Julho 1993 (8)
377 Outubro 1993 (11)
379 Dezembro 1993 (7)
380 Janeiro 1994 (7)
381 Fevereiro 1994 (7)
382 Março 1994 (7)
383 Abril 1994 (6)
385 Junho 1994 (6)
386 Julho 1994 (10)
387 Agosto 1994 (7)
388 Setembro 1994 (10)
389 Outubro 1994 (10)
390 Novembro 1994 (6)
391 Dezembro 1994 (8)
392 Janeiro 1995 (6)
393 Fevereiro 1995 (7)
395 Abril 1995 (10)
397 Junho 1995 (6)
398 Julho 1995 (10)
399 Agosto 1995 (7)
400 Setembro 1995 (8)
401 Outubro 1995 (11)
402 Novembro 1995 (8)
403 Dezembro 1995 (8)
449 Outubro 1999 (1)
457 Junho 2000 (8)
468 Maio 2001 (8)
491 Maio 2003 (14)
500 Fevereiro 2004 (9)
501 Março 2004 (8)
504 Junho 2004 (15)
505 Julho 2004 (7)
506 Agosto 2004 (15)
507 Setembro 2004 (7)
508 Outubro 2004 (12)
509 Novembro 2004 (12)
510 Dezembro 2004 (9)
513 Março 2005 (10)
516 Junho 2005 (12)
517 Julho 2005 (13)
518 Agosto 2005 (20)
519 Setembro 2005 (12)
520 Outubro 2005 (13)
521 Novembro 2005 (12)
522 Dezembro 2005 (12)
523 Janeiro 2006 (11)
524 Fevereiro 2006 (11)
525 Março 2006 (14)
526 Abril 2006 (12)
527 Maio 2006 (13)
528 Junho 2006 (15)
529 Julho 2006 (14)
530 Agosto 2006 (15)
531 Setembro 2006 (13)
532 Outubro 2006 (14)
537 Março 2007 (13)
539 Maio 2007 (14)
543 Setembro 2007 (18)
545 Novembro 2007 (12)
547 Janeiro 2008 (14)
548 Fevereiro 2008 (15)
549 Março 2008 (13)
551 Maio 2008 (14)
554 Agosto 2008 (15)
555 Setembro 2008 (13)
 
...CAPA*TÓPASSUNTOTÍTULO (hits/dia)AUTORHITS PDF
1 #REVISTA = 400 
jesus = 19 
artigo = 15 
josef sued = 14 
josef = 14 
sued = 14 
palavras = 13 
vinho = 12 
igreja = 11 
cristo = 11 
carne = 11 
PeRApologética A Eucaristia nos Evangelhos e na História (0.94) Estêvão Bettencourt 2138
#961 Setembro 1995, 15 [400, setembro 1995, Eucaristia, hóstia, protestantismo, Missa, transubstanciação, antipapa]

O jornal A FOLHA UNIVERSAL, da Igreja Universal do Reino de Deus, publicou no início do mês de junho pp. um satírico artigo sobre a S. Eucaristia, da autoria de Josef Sued. - É um escrito destituído de valor científico, pois está eivado de preconceitos: cita textos alheios sem indicar a respectiva fonte com a precisão de quem conhece o assunto mediante um estudo pessoal; o autor do artigo transcreve sem usar de senso crítico, com o objetivo de atacar a Igreja Católica na base da própria inverdade.
2 #REVISTA = 400 
deus = 7 
cristo = 5 
consciência = 5 
evangelho = 5 
igreja = 5 
salvação = 4 
culpa = 4 
reta = 4 
jesus cristo = 3 
cada = 3 
PeRApologética Para a Vida do Mundo (0.52) Estêvão Bettencourt 1188
#966 Setembro 1995, 15 [400, setembro 1995, salvação, Igreja]

A Igreja na América Latina foi impressionada em julho pp, pelo Congresso Missionário Internacional de Belo Horizonte. Lembrou, entre outras coisas, a permanência do dever missionário que toca a todo fiel católico num mundo que ainda desconhece Jesus Cristo em larga escala. Os debates suscitaram a questão: como conceber a salvação daqueles que ignoram Jesus Cristo ou não Lhe aderem?
3 #REVISTA = 400 
igreja = 26 
aparições = 16 
senhora = 13 
fenômenos = 12 
mensagens = 10 
fiéis = 9 
casos = 9 
lado = 8 
fenômeno = 8 
aparição = 8 
PeRAparições Aparições e Revelações (0.93) Estêvão Bettencourt 2112
#967 Setembro 1995, 15 [400, setembro 1995, aparições, revelações, prudência, Garabandal, Fátima, Lourdes, Santa Brígida]

A Igreja acredita na possibilidade de aparições e revelações particulares, pois estas ocorreram desde os tempos bíblicos (a São Paulo, a São Pedro, a Sto. Estêvão...) através dos séculos até nossos tempos. Todavia, como Mãe e Mestra, a Igreja é prudente e não se precipita no julgamento dos fenômenos. Manda examiná-los por peritos; em alguns casos, o laudo daí resultante é negativo (pois se verifica doença mental ou algum fator de ordem moral incompatível com uma intervenção do céu); em outras ocasiões, o laudo pode ser favorável ao culto da Virgem SS. como decorre dos fenômenos avaliados (são os casos de Lourdes e Fátima); em outras situações ainda, não aparece por que condenar os fenômenos, como também não há por que lhes dar abono (ainda que indireto); em tais circunstâncias, a Igreja não interfere nas demonstrações de piedade ocorrentes nos lugares das supostas aparições, tendo em vista o aspecto pastoral ou os benefícios espirituais e físicos resultantes ...
4 #REVISTA = 400 
vassula = 29 
ryden = 19 
jesus = 19 
igreja = 16 
ortodoxa = 12 
sion = 11 
católica = 11 
mensagens = 10 
vassula ryden = 9 
revelações = 7 
PeRSantos e Místicos As Mensagens de Vassula Ryden em Questão (0.94) Estêvão Bettencourt 2137
#968 Setembro 1995, 15 [400, setembro 1995, Vassula Ryden, Garabandal, Medjugorje, mensagens]

Vassula Ryden é uma cristã ortodoxa, não católica, nascida em 1942 no Egito. Casou-se em 1966 com um cristão luterano, do qual se divorciou em 1980, para casar-se com outro cristão luterano em 1981 primeiramente no foro civil apenas, em 1990 também no foro religioso da Comunhão Ortodoxa ( não católica). Viajou por vários países da Europa, da Ásia, da África e da América, levando vida mundana como pintora, manequim, campeã de tênis. Desde 1955 nunca freqüentou a igreja a não ser por motivos sociais (casamentos, funerais...). Finalmente em 1985 foi tocada por seu anjo-da-guarda, que lhe fez ver seus pecados como motivo de profundo arrependimento. Três meses depois, ou seja, em fevereiro de 1986, Vassula começou a ouvir Jesus em seu íntimo, ao mesmo tempo que Jesus movia sua mão para escrever o que Ele dizia. As mensagens assim captadas preenchem seis volumes impressos.
5 #REVISTA = 400 
igreja = 17 
caso = 14 
vida = 11 
união = 9 
terá = 8 
nova = 7 
nova união = 7 
sacramentos = 7 
pessoas = 6 
mulher = 6 
PeRPrática Cristã Decepção (0.69) Estêvão Bettencourt 1572
#969 Setembro 1995, 15 [400, setembro 1995, casamento, matrimônio, divórcio, separação, união, Eucaristia, sacramentos]

A imprensa publicou uma carta de leitora decepcionada porque, no dia das Mães, a sua prima quisera confessar-se e comungar, mas lhe fora recusada a absolvição sacramental por estar separada do marido. A missivista apresenta longa queixa ao público - o que exige esclarecimentos.
6 #REVISTA = 400 
igreja = 39 
bispos = 36 
china = 33 
católicos = 27 
cristo = 17 
papa = 16 
fiéis = 14 
espírito = 13 
autoridade = 13 
nacional = 12 
PeRIgreja Trabalhemos por melhores tempos (0.58) Estêvão Bettencourt 1316
#973 Setembro 1995, 15 [400, setembro 1995, China, Igreja, perseguição, testemunho]

O Governo comunista da China provocou a fundação da Igreja Católica Nacional ou Patriótica, à qual pertencem vários Bispos (que ordenam novos Bispos) com seus fiéis. A parte do episcopado fiel a Roma é clandestina, não lhe sendo permitido comunicar-se com a Santa Sé. Eis, porém, que recentemente os Bispos católicos unidos a Roma houveram por bem escrever uma Carta Pastoral, em que exortam os fiéis chineses em geral a manterem fidelidade à Santa Sé; para tanto baseiam-se em razões históricas e eclesiológicas, aproveitando-se da passagem do 700° aniversário da missão do Bem-aventurado João de Montecorvino, Arcebispo de Pequim. O texto é claro e enérgico, revelando coragem e firmeza dos Bispos perseguidos.
7 #REVISTA = 400 
sexo = 30 
sexual = 18 
outros = 12 
recuperação = 10 
irmandade = 10 
grupo = 10 
comportamento = 10 
nossos = 9 
sexólico = 9 
anônimos = 9 
PeRPrática Cristã Sexólicos Anônimos (2.32) Estêvão Bettencourt 5274
#974 Setembro 1995, 15 [400, setembro 1995, sexo, vício, castidade, controle]

Sexólico é alguém viciado em prática sexual; não consegue, a sós, deixar de pensar em sexo ou de o praticar. Os Sexólicos Anônimos (S.A.) constituem Fraternidades, compostas por homens e mulheres que compartilham suas experiências e esperanças, procurando assim ajudar-se mutuamente a resolver os problemas comuns na área sexual. Seguem, como outros grupos de ajuda mútua. Doze Passos e Doze Tradições, procurando em Deus (como cada qual O conhece) a força para resolver suas dificuldades. A fim de entrar num grupo S.A.. basta que a pessoa se reconheça carente; nada paga nem há exigência de crença religiosa dos participantes. Requer-se, porém, a guarda do anonimato para que não se quebre a privacidade das pessoas do grupo. - A seguir, são explanadas a filosofia e a metodologia dos SA na base de um depoimento escrito por quem tem bom conhecimento do assunto.
8 #REVISTA = 400 
palmares = 42 
zumbi = 38 
zumbi palmares = 14 
brasil = 14 
zumba = 14 
quilombos = 13 
escravos = 13 
quilombo = 13 
ganzá zumba = 12 
ganzá = 12 
PeRHistória Quem foi Zumbi dos Palmares? (1.98) Estêvão Bettencourt 4514
#975 Setembro 1995, 15 [400, setembro 1995, Zumbi, Palmares, escravidão, liberdade, Alvaro Valle]

Quilombos eram redutos de escravos foragidos, que se organizavam de modo a formar pequenas aldeias. O mais importante de todos os quilombos foi o de Palmares (1630-1694) nos territórios dos atuais Estados de Alagoas e Pernambuco; media 27.000 km2 e chegou a ter a população de 20.000 habitantes. O seu chefe mais famoso foi Zumba ou Zumbi, sobrinho de Ganzá Zumba, o primeiro governante de tal quilombo. Quando Ganzá Zumba foi derrotado na guerra em 1678 por Fernão Carrilho e aceitou fazer a paz com os portugueses do Recife, Zumbi, que era "General das Armas", se insurgiu e assumiu o comando da resistência; esta durou até 1694, quando Palmares foi ocupado pelos brancos sob a chefia de Domingos Jorge Velho. Zumbi ocultou-se então e até lutou, com alguns homens, até 1695, quando foi traído por um companheiro; o seu esconderijo foi descoberto pelos inimigos, que o mataram.