||  Início  ->  Revista Pergunte e Responderemos

NÚMERO

-008 Março 1957 (11)
-007 Junho 1957 (8)
-006 Julho 1957 (12)
-005 Agosto 1957 (7)
-004 Setembro 1957 (9)
-003 Outubro 1957 (10)
-002 Novembro 1957 (15)
-001 Dezembro 1957 (12)
001 Janeiro 1958 (11)
002 Fevereiro 1958 (11)
003 Março 1958 (12)
004 Abril 1958 (11)
005 Maio 1958 (9)
006 Junho 1958 (10)
007 Julho 1958 (10)
008 Agosto 1958 (9)
009 Setembro 1958 (10)
010 Outubro 1958 (10)
011 Novembro 1958 (9)
012 Dezembro 1958 (12)
013 Janeiro 1959 (7)
014 Fevereiro 1959 (8)
015 Março 1959 (7)
016 Abril 1959 (7)
017 Maio 1959 (9)
018 Junho 1959 (7)
019 Julho 1959 (8)
020 Agosto 1959 (6)
021 Setembro 1959 (7)
022 Outubro 1959 (5)
023 Novembro 1959 (7)
024 Dezembro 1959 (6)
025 Janeiro 1960 (6)
026 Fevereiro 1960 (7)
027 Março 1960 (6)
028 Abril 1960 (9)
029 Maio 1960 (6)
030 Junho 1960 (9)
031 Julho 1960 (8)
032 Agosto 1960 (8)
033 Setembro 1960 (7)
034 Outubro 1960 (7)
035 Novembro 1960 (7)
036 Dezembro 1960 (7)
037 Janeiro 1961 (7)
038 Fevereiro 1961 (6)
039 Março 1961 (5)
040 Abril 1961 (6)
041 Maio 1961 (5)
042 Junho 1961 (5)
043 Julho 1961 (6)
044 Agosto 1961 (5)
045 Setembro 1961 (6)
046 Outubro 1961 (7)
047 Novembro 1961 (6)
048 Dezembro 1961 (5)
049 Janeiro 1962 (7)
050 Fevereiro 1962 (5)
051 Março 1962 (5)
052 Abril 1962 (6)
053 Maio 1962 (7)
054 Junho 1962 (5)
055 Julho 1962 (6)
056 Agosto 1962 (7)
057 Setembro 1962 (7)
058 Outubro 1962 (6)
059 Novembro 1962 (5)
060 Dezembro 1962 (8)
061 Janeiro 1963 (6)
062 Fevereiro 1963 (5)
063 Março 1963 (5)
064 Abril 1963 (5)
065 Maio 1963 (6)
066 Junho 1963 (5)
240 Dezembro 1979 (1)
344 Janeiro 1991 (8)
345 Fevereiro 1991 (8)
346 Março 1991 (9)
347 Abril 1991 (8)
348 Maio 1991 (6)
349 Junho 1991 (9)
350 Julho 1991 (5)
351 Agosto 1991 (8)
352 Setembro 1991 (7)
356 Janeiro 1992 (9)
360 Maio 1992 (1)
368 Janeiro 1993 (7)
369 Fevereiro 1993 (5)
370 Março 1993 (5)
371 Abril 1993 (6)
373 Junho 1993 (9)
374 Julho 1993 (8)
377 Outubro 1993 (11)
379 Dezembro 1993 (7)
380 Janeiro 1994 (7)
381 Fevereiro 1994 (7)
382 Março 1994 (7)
383 Abril 1994 (6)
385 Junho 1994 (6)
386 Julho 1994 (10)
387 Agosto 1994 (7)
388 Setembro 1994 (10)
389 Outubro 1994 (10)
390 Novembro 1994 (6)
391 Dezembro 1994 (8)
392 Janeiro 1995 (6)
393 Fevereiro 1995 (7)
395 Abril 1995 (10)
397 Junho 1995 (6)
398 Julho 1995 (10)
399 Agosto 1995 (7)
400 Setembro 1995 (8)
401 Outubro 1995 (11)
402 Novembro 1995 (8)
403 Dezembro 1995 (8)
449 Outubro 1999 (1)
457 Junho 2000 (8)
468 Maio 2001 (8)
491 Maio 2003 (14)
500 Fevereiro 2004 (9)
501 Março 2004 (8)
504 Junho 2004 (15)
505 Julho 2004 (7)
506 Agosto 2004 (15)
507 Setembro 2004 (7)
508 Outubro 2004 (12)
509 Novembro 2004 (12)
510 Dezembro 2004 (9)
513 Março 2005 (10)
516 Junho 2005 (12)
517 Julho 2005 (13)
518 Agosto 2005 (20)
519 Setembro 2005 (12)
520 Outubro 2005 (13)
521 Novembro 2005 (12)
522 Dezembro 2005 (12)
523 Janeiro 2006 (11)
524 Fevereiro 2006 (11)
525 Março 2006 (14)
526 Abril 2006 (12)
527 Maio 2006 (13)
528 Junho 2006 (15)
529 Julho 2006 (14)
530 Agosto 2006 (15)
531 Setembro 2006 (13)
532 Outubro 2006 (14)
537 Março 2007 (13)
539 Maio 2007 (14)
543 Setembro 2007 (18)
545 Novembro 2007 (12)
547 Janeiro 2008 (14)
548 Fevereiro 2008 (15)
549 Março 2008 (13)
551 Maio 2008 (14)
554 Agosto 2008 (15)
555 Setembro 2008 (13)
 
...CAPA*TÓPASSUNTOTÍTULO (hits/dia)AUTORHITS PDF
1 #REVISTA = 506 
existência = 4 
vida = 4 
acaso = 4 
jamais = 4 
razão = 3 
existo = 3 
homem = 3 
tempo = 2 
sempre = 2 
imagem = 2 
PeRReflexões Por que e para que Existo? (0.80) Estêvão Bettencourt 1771
#563 Agosto 2004, 01 [506, agosto 2004, existência, vida, Verdade]

A primeira que me interessa é a da razão de ser da minha existência. Qual o sentido da vida?
2 #REVISTA = 506 
natural = 44 
deus = 25 
homem = 20 
moral = 15 
homens = 14 
natureza = 14 
pessoa = 11 
criador = 9 
normas = 8 
leis = 8 
PeRO Que É? Lei Natural, o que é? Existe mesmo? (6.15) Estêvão Bettencourt 13622
#565 Agosto 2004, 01 [506, agosto 2004, lei natural, ética, moral, metafísica, natureza]

A lei natural é a lei que o Criador promulga mediante a natureza de cada criatura. Pode ser física ou moral. A existência da lei natural moral é afirmada pelo testemunho de todos os povos assim como pela experiência individual ou coletiva dos homens contemporâneos. Quem nega a Metafísica, nega a lei natural, que tem índole imutável e universal.
3 #REVISTA = 506 
sexualidade = 18 
amor = 16 
relações = 12 
vida = 12 
casamento = 11 
sexual = 11 
casa = 10 
sexuais = 9 
filhos = 7 
jovens = 6 
PeRPrática Cristã Sexo Pré-matrimonial em Casa (0.80) Estêvão Bettencourt 1778
#566 Agosto 2004, 01 [506, agosto 2004, sexo, moral, mal menor, castidade]

Têm-se multiplicado os casos de relações pré-matrimoniais em casa de família. Para justificar esta prática, alega-se o princípio: "de dois males o menor"; seria mais seguro transar em casa do que fora de casa.- Na verdade, tal conduta, em vez de prover ao bem dos filhos, confirma-os numa prática que lhes é nociva, pois o relacionamento sexual, sendo o mais íntimo possível, supõe maturidade e compromisso da parte dos interessados. A alegação de que tal prática é "um mal menor" não prevalece, pois resta sempre outra solução: mostrar aos adolescentes e jovens o valor da vida disciplinada e autocontrolada. O Concílio do Vaticano II nada oferece que possa servir de respaldo a tal condescendência dos pais.
4 #REVISTA = 506 
igreja = 39 
pastor = 17 
iurd = 15 
contos = 10 
dinheiro = 10 
pessoas = 10 
havia = 9 
eram = 9 
deus = 9 
forma = 8 
PeRTestemunhos Pastor Abandona a IURD (1.88) Estêvão Bettencourt 4161
#572 Agosto 2004, 01 [506, agosto 2004, igreja universal, dízimo]

Seguem-se partes de uma entrevista do ex-pastor João Coelho, que, decepcionado, abandonou a Igreja Universal do Reino de Deus (IURD). O caso se deu em Portugal com um jovem, que falou ao jornal O EXPRESSO, daquele país.
Ver comentários...
5 #REVISTA = 506 
autoridade = 22 
palavra = 14 
escritura = 13 
igreja = 11 
lutero = 9 
oral = 9 
deus = 8 
somente = 8 
sola scriptura = 6 
princípio = 6 
PeRApologética A Autoridade da Escritura (0.76) Estêvão Bettencourt 1682
#573 Agosto 2004, 01 [506, agosto 2004, escrituras, autoridade, palavra oral, palavra escrita, tradição, sola scriptura, Lutero, protestantismo]

Deus se revelou aos homens mediante a palavra oral. Esta foi redigida por escrito através dos autores sagrados, que não tencionaram fazer súmulas doutrinárias. Donde se vê que, para entender adequadamente a Palavra de Deus escrita, é necessário o recurso à Palavra oral ou Tradição, cujo porta-voz credenciado é o magistério da Igreja. É isto que Alessandro Ricardo Lima quer dizer num e-mail enviado a PR.
6 #REVISTA = 506 
deus = 13 
josué = 10 
igreja = 9 
moral = 9 
tempestade = 8 
limbo = 5 
estacionamento = 5 
livro = 5 
outra = 5 
duas = 5 
PeRDoutrina Infalibilidade da Igreja e Vida Póstuma (0.70) Estêvão Bettencourt 1552
#574 Agosto 2004, 01 [506, agosto 2004, infalibilidade, igreja, vida póstuma, Josué, Galileu, sol, limbo]

O artigo responde a perguntas recebidas por e-mail, versando sobre aspectos particulares da mensagem cristã: infalibilidade da Igreja, limbo dos pais, inferno...
7 #REVISTA = 506 
pecado = 8 
original = 7 
doenças = 6 
pecado original = 6 
batismo = 4 
relação pecado = 2 
ouvi = 2 
questão = 2 
relação = 2 
organismo = 2 
PeRDoutrina Pecado e Doença (0.93) Estêvão Bettencourt 2063
#575 Agosto 2004, 01 [506, agosto 2004, pecado, doença, pecado original, graça, batismo]

Com relação ao pecado original, uma vez eu ouvi falar, já há muito tempo, que com o Batismo nós somos limpos do pecado original, mas há alguns dias eu ouvi que muitas doenças são conseqüências do pecado original. Então gostaria de saber ao certo até que ponto o Batismo pode ou não interferir nestas questões".
8 PeRTeologia Deus, a Hora da Morte e o Sofrimento (0.98) Estêvão Bettencourt 2174
#576 Agosto 2004, 01 [506, agosto 2004, sofrimento, morte]

Quando há sofrimento na nossa vida, até que ponto podemos dizer que Deus permite isso para nos amadurecer? Se Deus é amor, permitiria que um filho seu sofresse? Crianças pequenas que não têm noção do que está acontecendo. Deus permitiria isso?
9 #REVISTA = 506 
rossi = 11 
agnelo = 8 
aníbal = 7 
pastor = 7 
congregação = 7 
pastor aníbal = 6 
agnelo rossi = 6 
reis = 5 
batista = 5 
1972 = 4 
PeRApologética Outro Conto do Vigário (0.65) Estêvão Bettencourt 1446
#577 Agosto 2004, 01 [506, agosto 2004, protestantismo, Aparecida]

Está sendo espalhado um folheto que denuncia a aparição de Maria Santíssima em Itaguassu como sendo "um conto do vigário". A fonte de informações seria o falecido pastor batista Aníbal Pereira dos Reis. Este escritor conta que o Pe. José Alves Vilela lançou a imagem dentro do rio e mandou que pescadores fossem à pesca; assim terão "pescado" a imagem, que foi logo tida como milagrosamente aparecida. Desta maneira a devoção a Nossa Senhora Aparecida é explicada como conseqüência de um ato desonesto e fraudulento do Pe. José Alves Vilela.
10 #REVISTA = 506 
aqui = 7 
marido = 5 
igrejas = 4 
filho = 3 
anos = 3 
brasil = 3 
sendo = 3 
dinheiro = 3 
três = 3 
encontro = 3 
PeRTestemunhos Pequenas Igrejas, Grandes Negócios (0.68)Cristiane Loureiro 1498
#578 Agosto 2004, 01 [506, agosto 2004, protestantismo, Japão, batistas]

Via internet a Redação de PR recebeu o seguinte depoimento da autoria da sra. Cristiane Loureiro. É mais um testemunho de quanto a religião hoje em dia é explorada como negócio lucrativo.
11 #REVISTA = 506 
vida = 14 
aborto = 10 
brasil = 9 
constituição = 9 
humano = 7 
concepção = 7 
direito = 7 
constitucional = 6 
direito vida = 6 
texto = 5 
PeRAborto Aborto, uma Questão Constitucional (1.06)Ives Gandra Martins 2349
#579 Agosto 2004, 01 [506, agosto 2004, aborto, constituição, direito, vida, feto, concepção]

O Prof. Ives Gandra da Silva Martins, explanando o texto da Constituição do Brasil, demonstra que a prática do aborto fere a Magna Carta Nacional, que garante o direito à vida a todo ser humano. Acrescenta que desde a fecundação do óvulo existe verdadeiro ser humano, como reconhece o Pacto de Costa Rica assinado pelo Brasil e, sob este aspecto, incorporado à Constituição Brasileira.
12 #REVISTA = 506 
sistema = 7 
movimento = 7 
brasil = 5 
rappers = 5 
social = 3 
cultura = 3 
estados unidos = 3 
manos = 3 
muitos = 3 
estados = 3 
PeRO Que É? O Movimento RAP (0.74) Estêvão Bettencourt 1638
#580 Agosto 2004, 01 [506, agosto 2004, rap, hip hop, sistema, cultura, música]

Rhythm And Poetry, Ritmo e Poesia é um movimento musical que teve origem na África do Sul, passou para os Estados Unidos, de onde se expandiu para o Brasil. Em nosso país o RAP aborda assuntos de ordem social (saúde, habitação, educação...) sem interferir na religião, de modo que se filiam ao RAP (ou Cultura Hip-Hop) muitos cristãos sem ter que abjurar a sua fé. Os rapers têm uma gíria própria.
13 #REVISTA = 506 
curso = 18 
deus = 13 
jesus = 12 
mundo = 8 
ucem = 7 
cristo = 6 
mensagem = 5 
interior = 5 
autor = 4 
cristã = 4 
PeRO Que É? Um Curso em Milagres (0.72) Estêvão Bettencourt 1597
#584 Agosto 2004, 01 [506, agosto 2004, UCEM, curso, palestra]

Um Curso em Milagres são palestras e livros que utilizam linguagem cristã, atribuindo-lhe significado totalmente alheio ao sentido clássico das palavras. O seu autor seria o próprio Jesus Cristo a falar por locução interior à Sra. Helen, - Nas páginas subseqüentes é denunciada a falsidade deste propósito.
14 #REVISTA = 506 
canonização = 7 
judeus = 6 
processo = 6 
causa = 5 
martírio = 5 
santidade = 5 
bispo = 4 
oito judeus = 3 
diocesano = 3 
santos = 3 
PeRNotícias Uma Família Católica que Abrigava Judeus (0.59) Estêvão Bettencourt 1312
#585 Agosto 2004, 01 [506, agosto 2004, nazismo, Polônia, canonização, judeus, mártires, heroísmo]

Um casal e seus sete filhos foram assassinados pelas tropas nacional-socialistas na Polônia durante a segunda guerra mundial por estar abrigando em esconderijo oito judeus perseguidos. O fato, que ocorreu aos 24/03/1944, tem suscitado, entre os fiéis poloneses, o desejo de que seu heroísmo seja reconhecido mediante um processo de canonização. Este, aliás, já foi iniciado.
15 #REVISTA = 506 
igreja = 18 
movimento = 17 
oxford = 12 
católica = 11 
newman = 9 
movimento oxford = 7 
anglicana = 7 
john = 6 
comunhão = 6 
comunhão anglicana = 6 
PeRNotícias O Movimento de Oxford (0.87) Estêvão Bettencourt 1933
#586 Agosto 2004, 01 [506, agosto 2004, conversão, John Henry Newman, Oxford, anglicanismo, protestantismo]

O Movimento de Oxford é uma corrente de pensadores anglicanos que se dispuseram a estudar as origens do Cristianismo e, em grande parte, se converteram à Igreja Católica no período de 1833 a 1845. Entre todos sobressai John Henry Newman (1801-1890), que, convertido em 1845, se tornou Cardeal da S. Igreja.