||  Início  ->  Revista Pergunte e Responderemos

NÚMERO

-008 Março 1957 (11)
-007 Junho 1957 (8)
-006 Julho 1957 (12)
-005 Agosto 1957 (7)
-004 Setembro 1957 (9)
-003 Outubro 1957 (10)
-002 Novembro 1957 (15)
-001 Dezembro 1957 (12)
001 Janeiro 1958 (11)
002 Fevereiro 1958 (11)
003 Março 1958 (12)
004 Abril 1958 (11)
005 Maio 1958 (9)
006 Junho 1958 (10)
007 Julho 1958 (10)
008 Agosto 1958 (9)
009 Setembro 1958 (10)
010 Outubro 1958 (10)
011 Novembro 1958 (9)
012 Dezembro 1958 (12)
013 Janeiro 1959 (7)
014 Fevereiro 1959 (8)
015 Março 1959 (7)
016 Abril 1959 (7)
017 Maio 1959 (9)
018 Junho 1959 (7)
019 Julho 1959 (8)
020 Agosto 1959 (6)
021 Setembro 1959 (7)
022 Outubro 1959 (5)
023 Novembro 1959 (7)
024 Dezembro 1959 (6)
025 Janeiro 1960 (6)
026 Fevereiro 1960 (7)
027 Março 1960 (6)
028 Abril 1960 (9)
029 Maio 1960 (6)
030 Junho 1960 (9)
031 Julho 1960 (8)
032 Agosto 1960 (8)
033 Setembro 1960 (7)
034 Outubro 1960 (7)
035 Novembro 1960 (7)
036 Dezembro 1960 (7)
037 Janeiro 1961 (7)
038 Fevereiro 1961 (6)
039 Março 1961 (5)
040 Abril 1961 (6)
041 Maio 1961 (5)
042 Junho 1961 (5)
043 Julho 1961 (6)
044 Agosto 1961 (5)
045 Setembro 1961 (6)
046 Outubro 1961 (7)
047 Novembro 1961 (6)
048 Dezembro 1961 (5)
049 Janeiro 1962 (7)
050 Fevereiro 1962 (5)
051 Março 1962 (5)
052 Abril 1962 (6)
053 Maio 1962 (7)
054 Junho 1962 (5)
055 Julho 1962 (6)
056 Agosto 1962 (7)
057 Setembro 1962 (7)
058 Outubro 1962 (6)
059 Novembro 1962 (5)
060 Dezembro 1962 (8)
061 Janeiro 1963 (6)
062 Fevereiro 1963 (5)
063 Março 1963 (5)
064 Abril 1963 (5)
065 Maio 1963 (6)
066 Junho 1963 (5)
240 Dezembro 1979 (1)
344 Janeiro 1991 (8)
345 Fevereiro 1991 (8)
346 Março 1991 (9)
347 Abril 1991 (8)
348 Maio 1991 (6)
349 Junho 1991 (9)
350 Julho 1991 (5)
351 Agosto 1991 (8)
352 Setembro 1991 (7)
356 Janeiro 1992 (9)
360 Maio 1992 (1)
368 Janeiro 1993 (7)
369 Fevereiro 1993 (5)
370 Março 1993 (5)
371 Abril 1993 (6)
373 Junho 1993 (9)
374 Julho 1993 (8)
377 Outubro 1993 (11)
379 Dezembro 1993 (7)
380 Janeiro 1994 (7)
381 Fevereiro 1994 (7)
382 Março 1994 (7)
383 Abril 1994 (6)
385 Junho 1994 (6)
386 Julho 1994 (10)
387 Agosto 1994 (7)
388 Setembro 1994 (10)
389 Outubro 1994 (10)
390 Novembro 1994 (6)
391 Dezembro 1994 (8)
392 Janeiro 1995 (6)
393 Fevereiro 1995 (7)
395 Abril 1995 (10)
397 Junho 1995 (6)
398 Julho 1995 (10)
399 Agosto 1995 (7)
400 Setembro 1995 (8)
401 Outubro 1995 (11)
402 Novembro 1995 (8)
403 Dezembro 1995 (8)
449 Outubro 1999 (1)
457 Junho 2000 (8)
468 Maio 2001 (8)
491 Maio 2003 (14)
500 Fevereiro 2004 (9)
501 Março 2004 (8)
504 Junho 2004 (15)
505 Julho 2004 (7)
506 Agosto 2004 (15)
507 Setembro 2004 (7)
508 Outubro 2004 (12)
509 Novembro 2004 (12)
510 Dezembro 2004 (9)
513 Março 2005 (10)
516 Junho 2005 (12)
517 Julho 2005 (13)
518 Agosto 2005 (20)
519 Setembro 2005 (12)
520 Outubro 2005 (13)
521 Novembro 2005 (12)
522 Dezembro 2005 (12)
523 Janeiro 2006 (11)
524 Fevereiro 2006 (11)
525 Março 2006 (14)
526 Abril 2006 (12)
527 Maio 2006 (13)
528 Junho 2006 (15)
529 Julho 2006 (14)
530 Agosto 2006 (15)
531 Setembro 2006 (13)
532 Outubro 2006 (14)
537 Março 2007 (13)
539 Maio 2007 (14)
543 Setembro 2007 (18)
545 Novembro 2007 (12)
547 Janeiro 2008 (14)
548 Fevereiro 2008 (15)
549 Março 2008 (13)
551 Maio 2008 (14)
554 Agosto 2008 (15)
555 Setembro 2008 (13)
 
...CAPA*TÓPASSUNTOTÍTULO (hits/dia)AUTORHITS PDF
1 #REVISTA = 524 
amor = 14 
homem = 11 
deus = 7 
primeiro = 5 
amou = 5 
amar = 3 
resposta = 3 
divindade = 3 
entregou = 3 
interesseiro = 3 
PeRReflexões Ele Primeiro Nos Amou (0.50) Estêvão Bettencourt 1151
#892 Fevereiro 2006, 15 [524, fevereiro 2006, Platão, Aristóteles, amor, São João]

Se quiséssemos compendiar a mensagem cristã em poucas palavras, encontraríamos a formulação exata em São João: "Ele primeiro nos amou" (1Jo 4, 19). - Analisemos sumariamente estes dizeres...
2 #REVISTA = 524 
segredo = 14 
profecias = 11 
senhor = 9 
terra = 9 
fátima = 9 
deus = 8 
terceiro = 8 
terceiro segredo = 7 
almas = 6 
grande = 6 
PeREscatologia Profecias Sinistras (1.14) Estêvão Bettencourt 2641
#894 Fevereiro 2006, 15 [524, fevereiro 2006, Fátima, Maria Santíssima, segredos, profecias]

Ainda há quem propague, em nome de Nossa Senhora de Fátima, sinistras profecias, que têm assustado muitos fiéis. A respeito deve-se dizer que carecem de todo fundamento e resultam da fantasia de quem as concebe. O terceiro segredo de Fátima já foi revelado por completo, como reconheceu a própria Irmã Lúcia. De resto, o passar do tempo se encarrega de desmentir tais profecias, que deveriam realizar-se nas proximidades do ano 2000.
3 #REVISTA = 524 
satanás = 19 
mundo = 17 
linhagem = 10 
livro = 10 
anticristo = 9 
jesus = 9 
deus = 8 
soberanos = 8 
invisíveis = 7 
soberanos invisíveis = 7 
PeRLivros O Anticristo (0.89) Estêvão Bettencourt 2052
#895 Fevereiro 2006, 15 [524, fevereiro 2006, anticristo, profecias, Robin de Ruiter, Satanás]

O livro pretende revelar uma trama dirigida por "Soberanos Invisíveis"para dominar o mundo, impondo-lhe um Governo único, em última instância movido por Satanás. Este será cultuado em religião própria, e deverá ser representado por um homem que já nasceu e vive às ocultas nos arredores de Londres. - O autor da obra pode estar denunciando males acarretados pela globalização, mas exagera a ação de Satanás neste mundo. O próprio conceito de "Anticristo" nos escritos bíblicos não significa algo de escatológico, como geralmente se pensa.
4 #REVISTA = 524 
anticristo = 32 
cristo = 19 
deus = 15 
joão = 10 
tempos = 10 
paulo = 9 
jesus = 9 
adversário = 9 
anticristos = 8 
apóstolo = 8 
PeREscrituras Anticristo, quem será? (0.83) Estêvão Bettencourt 1908
#896 Fevereiro 2006, 15 [524, fevereiro 2006, anticristo, São João, São Paulo, escrituras, iniquidade, Mistério da Iniquidade]

Um exame atento dos textos do Novo Testamento evidencia que os escritos sagrados não conhecem a noção de um indivíduo ou de uma facção adversária de Cristo que mova a última e mais séria perseguição aos fiéis. A palavra "Anticristo" é exclusiva do vocabulário de São João, no qual significa todo aquele que nega a real encarnação do Verbo de Deus; o Apóstolo chega a falar de "muitos Anticristos". O conceito escatológico de Anticristo se deve à combinação pouco justificada de passagens bíblicas e não bíblicas.
5 #REVISTA = 524 
morte = 24 
deus = 23 
corpo = 22 
ressurreição = 19 
alma = 19 
dimensões = 16 
igreja = 13 
blank = 13 
purgatório = 11 
humana = 10 
PeRApologética Reencarnação ou Ressurreição? (1.29) Estêvão Bettencourt 2978
#897 Fevereiro 2006, 15 [Renold Blank, 524, fevereiro 2006, reencarnação, ressurreição, tempo, evo]

"Reencarnação ou Ressurreição, uma Decisão de Fé". Renold Blank mostra os prós e contras da tese da reencarnação, que ele rejeita em favor da tese da ressurreição dos corpos. Esta, porém, é proposta de maneira destoante do pensamento da Igreja: não haveria distinção entre corpo e alma; por isto a ressurreição se daria logo após a morte do indivíduo. Embora o cadáver seja visível, R. Blank afirma que o corpo humano tem "dimensões" invisíveis que ressuscitam; mas não explica o que sejam essas "dimensões invisíveis". Quanto ao purgatório, é assemelhado a uma conversão que ocorre logo após a morte ou, como diz, "na morte".
6 #REVISTA = 524 
jesus = 30 
opus = 29 
igreja = 27 
cristo = 24 
verdade = 23 
vida = 20 
amor = 20 
deus = 19 
contra = 14 
outros = 14 
PeRMundo Atual A Profanação da Verdade (0.64)Luis Eugênio Leme 1482
#899 Fevereiro 2006, 15 [524, fevereiro 2006, Opus Dei, verdade, mentira]

Têm-se debatido calorosamente a espiritualidade e as práticas da Prelazia do "Opus Dei" fundado por São José Maria Escrivã de Baslaguer. Muitos mal-entendidos, até mesmo calúnias, têm sido inventadas para difamar tal instituição. Ora o Professor Dr. Luis Eugênio Garcez Leme, da Universidade de São Paulo, enviou a PR um.artigo de sua autoria, pelo qual, como médico e membro da instituição, esclarece afirmações confusas ou equivocadas ocorrentes no debate.
7 #REVISTA = 524 
igreja = 43 
pentecostal = 21 
igreja pentecostal = 14 
igreja evangélica = 13 
evangélica = 13 
cristo = 10 
deus = 8 
janeiro = 7 
assembléia = 6 
jesus = 6 
PeRProtestantismo Denominações Protestantes (1.07) Estêvão Bettencourt 2481
#900 Fevereiro 2006, 15 [524, fevereiro 2006, protestantismo, denominações, seitas, Igreja, Corpo de Cristo, São Paulo]

Via Internet a Redação de PR recebeu uma lista de centenas de denominações protestantes, das quais algumas vão, a seguir, reproduzidas. Deus saberá considerar a boa fé ou a candura dos que imaginaram tais títulos provocadores de surpresa e perplexidade.
Ver comentários...
8 #REVISTA = 524 
sacerdotes = 4 
cardeal = 4 
patriarca = 3 
rito = 3 
casado = 3 
apesar = 2 
rito maronita = 2 
sacerdote = 2 
sacerdote casado = 2 
casados = 2 
PeRNotícias Cardeal Oriental Recomenda Celibato (0.61) Estêvão Bettencourt 1417
#903 Fevereiro 2006, 15 [524, fevereiro 2006, celibato, clero, vocação, sacerdócio]

O Cardeal Nasrallah Pierre Sfeir, Patriarca da Antioquia dos Maronitas (Líbano), explicou por que, apesar do rito Maronita os admitir, os sacerdotes casados não são uma solução para a falta de clero...
9 #REVISTA = 524 
inferno = 7 
purgatório = 4 
três = 4 
fogo = 4 
descreve = 3 
sonhos = 3 
autor = 3 
além = 2 
humano = 2 
autor descreve = 2 
PeRLivros Três Sonhos (0.67) Estêvão Bettencourt 1547
#904 Fevereiro 2006, 15 [524, fevereiro 2006, Eymard Monteiro, céu, inferno, purgatório, sonho]

Em estilo fantasioso, como se estivesse sendo guiado por um anjo, o autor descreve três viagens para o além, ou seja, para o céu, o inferno e o purgatório. Pretende assim ilustrar esses três estados, mas infelizmente, em vez de explicar e iluminar, faz justamente o contrário: a imaginação solta descreve três lugares com seus compartimentos. O inferno estaria cheio de demônios com seus corpos monstruosos e tridentes nas mãos. No inferno e no purgatório haveria fogo a atormentar suas vítimas. O purgatório é concebido como um lugar de punição. No inferno Satanás estipularia a pena que toca a cada réprobo de acordo com a gravidade dos seus pecados.
10 #REVISTA = 524 
fraternidade = 8 
papa = 6 
fellay = 6 
santa = 6 
igreja = 5 
irmãos = 4 
encontro = 4 
comunhão = 4 
bernard = 3 
geral = 3 
PeRNotícias Lefebvristas Voltarão à Comunhão com a Igreja.. (0.64) Estêvão Bettencourt 1487
#905 Fevereiro 2006, 15 [524, fevereiro 2006, Lefebvre, São Pio X]

Alguns setores lefebvristas já voltaram à plena comunhão com a Santa Sé; tenha-se em vista, por exemplo, o setor do Norte do Estado do Rio, onde os irmãos ex-lefebvristas constituem a Administração Apostólica São João Maria Vianney, sujeita à Santa Sé, mas observante de ritos e costumes preconciliares. Ver PR 483/2002, pp. 350ss; 214/1977, pp. 415ss; 315/1988, pp. 502ss. É de notar que tais irmãos nunca incorreram em heresia negando alguma verdade da fé; nem foram tidos como cismáticos pelo Papa João Paulo II e pelo Cardeal Ratzinger. Apenas julgam os dissidentes que a Igreja está sem Papa desde a morte de Pio XII (1958).
11 #REVISTA = 524 
rogério = 12 
schutz = 11 
comunidade = 11 
taizé = 11 
rogério schutz = 9 
vida = 7 
irmão = 6 
comunidade regular = 4 
agosto = 4 
grande = 4 
PeRHistória Irmão Rogério de Taizé, Católico? (0.83) Estêvão Bettencourt 1909
#906 Fevereiro 2006, 15 [524, fevereiro 2006, Rogério Schutz, conversâo]

Começou então a propagar-se o rumor de que o Irmão Rogério se tornara católico. Esta suspeita podia apoiar-se não somente no fato da presença do Cardeal Kasper nas exéquias, mas também no curso da história em Taizé, que tende a se aproximar sempre mais do Catolicismo a tal ponto que o responsável pela comunidade, sucessor de R. Schutz, é o Irmão Aloísio católico. Mais ainda: nas exéquias de João Paulo II Rogério Schutz, presente na Praça São Pedro, comungou, recebendo a S. Eucaristia das mãos do próprio Cardeal Ratzinger. - Em suma, só Deus vê o íntimo das consciências e pode dizer o que havia no coração de Rogério Schutz no fim de sua vida terrestre.