||  Início  ->  Revista Pergunte e Responderemos

NÚMERO

-008 Março 1957 (11)
-007 Junho 1957 (8)
-006 Julho 1957 (12)
-005 Agosto 1957 (7)
-004 Setembro 1957 (9)
-003 Outubro 1957 (10)
-002 Novembro 1957 (15)
-001 Dezembro 1957 (12)
001 Janeiro 1958 (11)
002 Fevereiro 1958 (11)
003 Março 1958 (12)
004 Abril 1958 (11)
005 Maio 1958 (9)
006 Junho 1958 (10)
007 Julho 1958 (10)
008 Agosto 1958 (9)
009 Setembro 1958 (10)
010 Outubro 1958 (10)
011 Novembro 1958 (9)
012 Dezembro 1958 (12)
013 Janeiro 1959 (7)
014 Fevereiro 1959 (8)
015 Março 1959 (7)
016 Abril 1959 (7)
017 Maio 1959 (9)
018 Junho 1959 (7)
019 Julho 1959 (8)
020 Agosto 1959 (6)
021 Setembro 1959 (7)
022 Outubro 1959 (5)
023 Novembro 1959 (7)
024 Dezembro 1959 (6)
025 Janeiro 1960 (6)
026 Fevereiro 1960 (7)
027 Março 1960 (6)
028 Abril 1960 (9)
029 Maio 1960 (6)
030 Junho 1960 (9)
031 Julho 1960 (8)
032 Agosto 1960 (8)
033 Setembro 1960 (7)
034 Outubro 1960 (7)
035 Novembro 1960 (7)
036 Dezembro 1960 (7)
037 Janeiro 1961 (7)
038 Fevereiro 1961 (6)
039 Março 1961 (5)
040 Abril 1961 (6)
041 Maio 1961 (5)
042 Junho 1961 (5)
043 Julho 1961 (6)
044 Agosto 1961 (5)
045 Setembro 1961 (6)
046 Outubro 1961 (7)
047 Novembro 1961 (6)
048 Dezembro 1961 (5)
049 Janeiro 1962 (7)
050 Fevereiro 1962 (5)
051 Março 1962 (5)
052 Abril 1962 (6)
053 Maio 1962 (7)
054 Junho 1962 (5)
055 Julho 1962 (6)
056 Agosto 1962 (7)
057 Setembro 1962 (7)
058 Outubro 1962 (6)
059 Novembro 1962 (5)
060 Dezembro 1962 (8)
061 Janeiro 1963 (6)
062 Fevereiro 1963 (5)
063 Março 1963 (5)
064 Abril 1963 (5)
065 Maio 1963 (6)
066 Junho 1963 (5)
240 Dezembro 1979 (1)
344 Janeiro 1991 (8)
345 Fevereiro 1991 (8)
346 Março 1991 (9)
347 Abril 1991 (8)
348 Maio 1991 (6)
349 Junho 1991 (9)
350 Julho 1991 (5)
351 Agosto 1991 (8)
352 Setembro 1991 (7)
356 Janeiro 1992 (9)
360 Maio 1992 (1)
368 Janeiro 1993 (7)
369 Fevereiro 1993 (5)
370 Março 1993 (5)
371 Abril 1993 (6)
373 Junho 1993 (9)
374 Julho 1993 (8)
377 Outubro 1993 (11)
379 Dezembro 1993 (7)
380 Janeiro 1994 (7)
381 Fevereiro 1994 (7)
382 Março 1994 (7)
383 Abril 1994 (6)
385 Junho 1994 (6)
386 Julho 1994 (10)
387 Agosto 1994 (7)
388 Setembro 1994 (10)
389 Outubro 1994 (10)
390 Novembro 1994 (6)
391 Dezembro 1994 (8)
392 Janeiro 1995 (6)
393 Fevereiro 1995 (7)
395 Abril 1995 (10)
397 Junho 1995 (6)
398 Julho 1995 (10)
399 Agosto 1995 (7)
400 Setembro 1995 (8)
401 Outubro 1995 (11)
402 Novembro 1995 (8)
403 Dezembro 1995 (8)
449 Outubro 1999 (1)
457 Junho 2000 (8)
468 Maio 2001 (8)
491 Maio 2003 (14)
500 Fevereiro 2004 (9)
501 Março 2004 (8)
504 Junho 2004 (15)
505 Julho 2004 (7)
506 Agosto 2004 (15)
507 Setembro 2004 (7)
508 Outubro 2004 (12)
509 Novembro 2004 (12)
510 Dezembro 2004 (9)
513 Março 2005 (10)
516 Junho 2005 (12)
517 Julho 2005 (13)
518 Agosto 2005 (20)
519 Setembro 2005 (12)
520 Outubro 2005 (13)
521 Novembro 2005 (12)
522 Dezembro 2005 (12)
523 Janeiro 2006 (11)
524 Fevereiro 2006 (11)
525 Março 2006 (14)
526 Abril 2006 (12)
527 Maio 2006 (13)
528 Junho 2006 (15)
529 Julho 2006 (14)
530 Agosto 2006 (15)
531 Setembro 2006 (13)
532 Outubro 2006 (14)
537 Março 2007 (13)
539 Maio 2007 (14)
543 Setembro 2007 (18)
545 Novembro 2007 (12)
547 Janeiro 2008 (14)
548 Fevereiro 2008 (15)
549 Março 2008 (13)
551 Maio 2008 (14)
554 Agosto 2008 (15)
555 Setembro 2008 (13)
 
...CAPA*TÓPASSUNTOTÍTULO (hits/dia)AUTORHITS PDF
1 #REVISTA = 539 
deus = 31 
ciência = 22 
collins = 22 
veja = 19 
religião = 16 
cientistas = 12 
mundo = 11 
senhor = 11 
vida = 10 
pessoas = 9 
PeRCiência e Fé A ciência não nega Deus (1.03) Estêvão Bettencourt 2700
#1 Maio 2007, 01 [ciência, fé, Francis Collins, genoma humano, 539, Maio 2007]

O grande cientista Francis Collins deu uma entrevista à VEJA, em que professa sua fé em Deus como professada no Catolicismo. Mostra assim não haver incompatibilidade entre ciência e religião. Após publicar o texto da entrevista, teceremos o comentário da mesma, que merece especial atenção.
2 #REVISTA = 539 
deus = 12 
doença = 8 
cura = 6 
médicos = 5 
crença = 5 
natural = 5 
corpo = 4 
revista = 4 
efeito = 4 
organismo = 4 
PeRCiência e Fé A fé, santo remédio (0.67) Estêvão Bettencourt 1767
#2 Maio 2007, 01 [ciência, fé, relativismo religioso, crenças, 539, Maio 2007]

É freqüente dizer: "A tua fé te salvou", como se qualquer tipo de crença fosse uma eficaz terapia. - Em resposta deve-se notar que: 1) a fé, de modo geral, tem um efeito tranqüilizante, que facilita a reação do organismo à enfermidade (efeito natural, meramente humano); 2) a fé põe em contato com Deus numa atitude de oração; há um só Deus (revelado por Jesus Cristo), que pode levar em consideração a sinceridade ou boa fé de quem lhe pede a cura. Assim Deus pode restituir a saúde mesmo a quem professe uma crença falsa, não em virtude dessa crença falsa, mas levando em conta a sinceridade e candura de quem o roga. Evite-se o relativismo religioso.
3 #REVISTA = 539 
santos = 11 
deus = 8 
cristãos = 7 
pagãos = 5 
imperador = 5 
culto = 5 
apoteoses = 4 
divino = 4 
apoteose = 3 
culto santos = 3 
PeRApologética Canonização dos santos e apoteose pagã (0.81) Estêvão Bettencourt 2122
#3 Maio 2007, 01 [culto, intercessão, apologética, comunhão, 539, Maio 2007]

Há historiadores que pretendem identificar a praxe católica de canonizar Santos com o costume pagão da apoteose (endeusamento) de heróis. Ora tal proposição carece de todo fundamento, pois 1) os cristãos nunca intencionaram endeusar uma criatura, mas apenas veneram os justos falecidos como sendo expressões da vitória de Cristo sobre o pecado e a morte (o culto dos Santos é todo relativo a Jesus Cristo e a Deus Pai); 2) os pagãos endeusavam apenas membros de famílias nobres; os cristãos canonizam qualquer fiel que se tenha distinguido pela prática das virtudes heróicas, comprovada por sinais da parte de Deus.
4 #REVISTA = 539 
deus = 22 
vida = 22 
senhor = 15 
cheol = 11 
mundo = 9 
estão = 9 
justos = 9 
ressurreição = 7 
morte = 7 
presente = 7 
PeRApologética Adormecidos no além? (0.72) Estêvão Bettencourt 1887
#4 Maio 2007, 01 [cheol, falecidos, mortos, vida após a morte, 539, Maio 2007]

Não é raro ouvir dizer que os irmãos falecidos neste mundo estão adormecidos e inconscientes no além. Esta tese significa um retorno aos mais remotos livros do Antigo Testamento, nos quais é professada a doutrina do cheol ou da dormência dos falecidos num subterrâneo tenebroso chamado "cheol". O próprio judaísmo superou esta crença admitindo a ressurreição dos mortos e a retribuição póstuma a cada um, a partir do século II a. C; tenham-se em vista os textos de Dn 12, 1-3; 2Mc 7, 9.11.14...; Sb. 2-5. No Novo Testamento é nítida a vida consciente e lúcida dos que se foram; basta considerar o Apocalipse, que apresenta os mártires e demais justos a cantar os louvores de Deus; além do quê vejam-se Fl 1,21-23 e Lc 23, 43.
5 #REVISTA = 539 
você = 8 
lápis = 7 
qualidade = 5 
sempre = 5 
escrevendo = 4 
estou = 3 
lápis sempre = 2 
coisas = 2 
história = 2 
carta = 2 
PeRSabedoria A história do lápis (0.60) Estêvão Bettencourt 1583
#5 Maio 2007, 01 [sabedoria, 539, Maio 2007]

Uma história simples para ensinar crianças.
6 #REVISTA = 539 
ciência = 9 
sobrenatural = 8 
humano = 7 
deus = 7 
humana = 6 
homem = 6 
cientistas = 6 
espiritual = 5 
religiosas = 5 
capacidade = 5 
PeRCiência e Fé Como a fé desempatou o jogo (0.67) Estêvão Bettencourt 1752
#7 Maio 2007, 01 [ciência, fé, Veja, sobrenatural, 539, Maio 2007]

A revista VEJA publicou aos 7/02/07 uma reportagem que reduz o sobrenatural a reações de química e eletricidade. - O artigo a seguir propõe uma réplica a tão simplórias afirmações.
7 #REVISTA = 539 
igreja = 30 
china = 14 
cristãos = 12 
pequim = 10 
mons = 9 
anos = 9 
2005 = 8 
bispos = 8 
muçulmanos = 7 
católica = 7 
PeRMundo Atual Cristãos perseguidos (0.76) Estêvão Bettencourt 1991
#8 Maio 2007, 01 [china, perseguição, egito, muçulmanos, mártires, ajuda, necessidades, 539, Maio 2007]

A Associação "Ajuda a Igreja que sofre" foi fundada há cerca de sessenta anos para atender às necessidades da Igreja que padece perseguição nas diversas partes do mundo. Segue-se um relatório desse sofrimento dos fiéis cristãos católicos perseguidos no mundo inteiro.
8 #REVISTA = 539 
papa = 5 
nada = 4 
cornwell = 4 
hitler = 4 
hochhuth = 3 
livro = 3 
peça = 3 
papa hitler = 3 
rabino = 2 
john cornwell = 2 
PeRNotícias O fim de uma longa farsa (0.59) Estêvão Bettencourt 1553
#9 Maio 2007, 01 [Papa de Hitler, Papa Pio XII, O Vigário, Rolf Hochhuth, mídia, Olavo de Carvalho, Jornal do Brasil, 539, Maio 2007]

Olavo de Carvalho Jornal do Brasil, 1 de fevereiro de 2007
9 #REVISTA = 539 
deus = 13 
santos = 8 
povo = 5 
irmãos = 4 
judeus = 4 
homem = 4 
sido = 3 
cristo = 3 
artigo = 3 
solidariedade = 3 
PeRApologética O politeísmo de um Deus só (0.99) Estêvão Bettencourt 2599
#10 Maio 2007, 01 [politeísmo, protestantismo, santos, culto, intercessão, Veja, comunhão, 539, Maio 2007]

A revista VEJA periodicamente aborda temas religiosos, distorcendo a verdade com um aparato de informações que podem impressionar o público. O artigo, a seguir, explana o sentido da devoção aos Santos na Igreja Católica, diferenciando-a de qualquer forma de politeísmo.
10 #REVISTA = 539 
cristianismo = 28 
cristã = 10 
cristãos = 10 
moral = 9 
cristo = 8 
homens = 8 
mundo = 8 
religião = 8 
expansão = 7 
evangelho = 6 
PeRApologética Somos todos cristãos (0.75) Estêvão Bettencourt 1978
#11 Maio 2007, 01 [história, civilização, ocidental, Veja, mulher, expansão, cristianismo, Rodney Stark, 539, Maio 2007]

A revista VEJA, edição de 27/12/2006, publicou um artigo, que atribuiu à civilização ocidental uma base cristã, de modo que, em sentido amplo, cristãos, judeus, muçulmanos e até ateus "comungam de um patrimônio entendido como ideal de justiça e civilização". Os dizeres do artigo, nem sempre teologicamente bem elaborados, muito significam, propostos por um periódico que não poupa críticas a expressões do Transcendental.
11 #REVISTA = 539 
deus = 12 
inferno = 8 
pecado = 6 
sonhos = 6 
alma = 6 
fogo = 6 
catequese século = 5 
século = 5 
bosco = 5 
purgatório = 5 
PeRApologética Os sonhos de São João Bosco (0.74) Estêvão Bettencourt 1945
#12 Maio 2007, 01 [São João Bosco, céu, inferno, purgatório, sonhos, 539, Maio 2007]

São João Bosco sonhou com o céu, o inferno e o purgatório e redigiu por escrito o teor desses sonhos em estilo fortemente antropomórfico. Tais peças podem ter dados úteis à catequese do século XIX, mas não servem para a catequese do século XXI, quando os ouvintes são dotados de senso crítico.
12 #REVISTA = 539 
padre = 9 
católicos = 9 
japoneses = 6 
senhora = 5 
padres = 5 
eram = 4 
navio = 4 
católica = 4 
levado = 3 
japão = 3 
PeRHistória Tres características do catolicismo (0.86) Estêvão Bettencourt 2264
#13 Maio 2007, 01 [japão, Francisco Xavier, 539, Maio 2007]

O Catolicismo foi levado ao Japão por S. Francisco Xavier no século XVI. Os católicos japoneses, porém, foram vítimas de perseguição durante mais de dois séculos; após os quais foi permitida a entrada de missionários católicos no país. Quando um deles se apresentou, certa vez, uma senhora pediu ao sacerdote desconhecido que respondesse a três perguntas que o identificariam: era emissário do Bispo de Roma? Era devoto de Maria Santíssima? Era celibatário? Tendo-lhe respondido afirmativamente, o padre foi levado às comunidades católicas, reconhecido como legítimo arauto da fé católica. O episódio fala ainda hoje.
13 #REVISTA = 539 
maria = 7 
cristo = 7 
jesus = 6 
filho = 5 
cristão = 4 
maio = 3 
homens = 3 
próprio = 3 
piedade = 3 
senhora = 3 
PeRMaria Santíssima A Grande Senhora (0.65) Estêvão Bettencourt 1707
#14 Maio 2007, 01 [nossa senhora, maria, editorial, 539, maio 2007]

Deve-se dizer que a veneração a Maria Santíssima não somente não derroga à dignidade de Cristo, mas decorre do próprio cristocentrismo do Novo Testamento.
14 #REVISTA = 539 
reencarnação = 14 
alma = 13 
corpo = 13 
vida = 10 
quântica = 9 
pessoas = 8 
lugar = 8 
mônada = 8 
mônada quântica = 8 
estado = 7 
PeRApologética Ciência e reencarnação (1.00) Estêvão Bettencourt 2618
#6 Maio 2007, 15 [ciência, reencarnação, vida, morte, 539, Maio 2007]

A revista PLANETA de fevereiro 2006, pp. 54-59, publicou uma reportagem favorável à reencarnação baseada na descoberta de que a consciência do homem não morre, mas sobrevive como mônada quântica. Dizemos que a sobrevivência da alma humana é fato notório aos olhos mesmos da razão e da filosofia. Os fenômenos que parecem comprovar a reencarnação são discutíveis e na verdade nada provam.